Jornal da Cabriola

16.10.2015 - 19h

Confira as principais notícias do Jornal da Cabriola desta sexta-feira:



- História Hoje: Conheça o pai do nacionalismo na música erudita brasileira;
- Trocando em Miúdo: Analista explica aumentos no preço do pão;
- Deputados pedem a prorrogação da CPI da Petrobras por 120 dias;
- E, na sequência: Viva Maria: Chamado da Floresta mostra importância dos povos extrativistas;


Essas e outras notícias no Jornal da Cabriola - Segunda à sexta, 10h, 16h e 19h. - Apresentação Heraldo Souza.

Para ouvir ao vivo no site: www.radiocabriola.com
Para ouvir no celular, baixe nosso aplicativo: Rádio Cabriola
Ou ouça a qualquer momento no Podcasts da Cabriola: www.radiocabriola.com


Câmara aprova projeto para combater bullying nas escolas

Luciano Nascimento - Repórter da Agência Brasil Edição: Armando Cardoso

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou hoje(15) o Projeto de Lei (PL) 5369/2009 que cria ações para combater a prática de intimidação sistemática (bullying) em escolas e demais estabelecimentos de ensino. O texto vai à sanção presidencial.

Além das escolas, clubes e agremiações recreativas também deverão desenvolver medidas de conscientização, prevenção e combate ao bullying.

A proposta determina que o Ministério da Educação e as secretarias de educação devem desenvolver capacitações com equipes pedagógicas, gestores e professores para combate do bullying, além de produzir relatórios bimestrais das ocorrências registradas.

O texto caracteriza a prática como todo ato de “violência física ou psicológica, intencional e repetitivo, que ocorre sem motivação evidente, praticado por indivíduo ou grupo, contra uma ou mais pessoas, com o objetivo de intimidá-la ou agredi-la, causando dor e angústia à vítima em uma relação de desequilíbrio de poder entre as partes envolvidas.”

O projeto propõe a realização de campanhas educativas e de conscientização, além de orientação e assistência psicológica, social e jurídica às vítimas e aos agressores. Para esses, o texto sugere que a punição deve ser evitada, “privilegiando mecanismos e instrumentos alternativos que promovam a efetiva responsabilização e a mudança de comportamento hostil”.





Enem: atendimento por telefone ocorrerá também no fim de semana

Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil Edição: Nádia Franco


Os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que tiverem dúvidas em relação às provas poderão procurar atendimento pelo telefone 0800-616161, todos os dias da semana, inclusive no fim de semana, das 8h às 20h, informou hoje (15) o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

As provas do Enem serão nos dias 24 e 25 deste mês. Mais de 7,7 milhões de candidatos se inscreveram. O local de prova poderá ser acessado exclusivamente pela internet, na página do Enem.

Cerca de 64% dos estudantes já acessaram o cartão de confirmação, de acordo com o último balanço do Inep. Além do local de prova, o cartão contém o número de inscrição, a data e o horário das provas, a opção de língua estrangeira e solicitação de certificação do ensino médio, se for o caso, além da indicação de atendimento especializado ou específico, se tiver sido pedido pelo candidato.

Se houver alguma informação errada, o candidato deverá procurar atendimento pelo telefone. Pelas redes sociais, alguns inscritos no Enem reclamaram da distância de casa até o local de prova. O Inep diz que não é possível alterar o local.

A autarquia recomenda ao estudante que vá até o local da prova dias antes do exame, para conhecer o trajeto e evitar imprevistos.




PGR pede anulação de votação da Câmara que aprovou contas de ex-presidentes

André Richter - Repórter da Agência Brasil Edição: Fábio Massalli

Em parecer enviado hoje (15) ao Supremo Tribunal Federal (STF), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, defendeu a anulação da votação na Câmara dos Deputados que aprovou, em agosto, as contas dos ex-presidentes da República Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva.

A manifestação do procurador foi inserida no mandado de segurança no qual o ministro Luís Roberto Barroso decidiu liminarmente que as contas do governo federal devem ser analisadas pelo Congresso Nacional.

Para Janot, a votação deve ser anulada porque cabe ao plenário do Congresso Nacional, em sessão conjunta da Câmara dos Deputados e do Senado, julgar as contas do governo.

“O constituinte reclama a atuação conjunta dos parlamentares representantes da população e dos Estados, na forma do Regimento Comum do Congresso Nacional, dada a relevância nacional da apresentação regular das contas da Presidência da República”, justificou o procurador.

O julgamento das contas de ex-presidentes foi viabilizada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ, para limpar a pauta e abrir caminho para a votação das contas do governo da presidenta Dilma Rousseff.

Com a manifestação de Janot, o ministro Barroso, relator do processo, deve começar a elaborar seu voto de mérito sobre a questão.  A data do julgamento não foi definida.


Horário de verão deve resultar em economia de R$ 7 bilhões para o governo

Pedro Peduzzi - Repórter da Agência Brasil Edição: Armando Cardoso

O horário de verão deste ano deverá resultar em uma economia de R$ 7 bilhões nos investimentos previstos para o setor elétrico brasileiro. Anunciada hoje (15), a estimativa do governo tem por base a expectativa de que deixarão de ser consumidos 2.610 megawatts (MW) na edição 2015-2016.

O novo horário terá início à 0h de domingo (17), quando os relógios deverão ser adiantados em uma hora. A medida terá vigor até meia-noite do dia 21 de fevereiro de 2016. “É um investimento economizado”, justificou o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Luiz Eduardo Barat, ao anunciar os números;

O horário de verão de 2015/2016 inclui o Distrito Federal e os estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

De acordo com o ministério, nos últimos dez anos a medida tem possibilitado uma redução média de 4,5% na demanda por energia no horário de maior consumo e uma economia absoluta de 0,5%. Isso equivale aproximadamente ao consumo mensal de uma cidade do porte de Brasília, com 2,8 milhões de habitantes.

Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), o principal objetivo da medida é a redução da demanda no período de ponta, entre as 18h e as 21h. A estratégia é aproveitar a intensificação da luz natural durante o verão para reduzir o gasto de energia.

Entre os meses de outubro e fevereiro, os dias têm maior duração em algumas regiões por causa da posição da Terra em relação ao Sol. Por isso, a luminosidade natural pode ser melhor aproveitada.


Lula presta depoimento ao MPF e nega interferência no BNDES

André Richter - Repórter da Agência Brasil Edição: Carolina Pimentel

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva prestou depoimento hoje (15) ao Ministério Público Federal (MPF), em Brasília. Lula é investigado pela suspeita de tráfico de influência em contratos da empreiteira Odebrecht na República Dominicana e em Cuba, entre 2011 e 2014. Em julho, o Ministério Público abriu procedimento investigatório para apurar se o ex-presidente teria obtido vantagens econômicas da empreiteira com intuito de facilitar contratos da empresa naqueles países.

Em nota, o Instituto Lula informou que o ex-presidente prestou voluntariamente o depoimento. Segundo o instituto, Lula respondeu a todas as perguntas do procurador Ivan Cláudio Marx e ressaltou “jamais ter interferido em qualquer contrato celebrado entre o BNDES e empresas privadas. Mas que sempre procurou ampliar as oportunidades de divulgação dessas companhias no exterior, com vistas à geração de empregos e de divisas para o Brasil”.

De acordo com o instituto, o ex-presidente declarou nunca ter interferido na autonomia do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Ele disse, segundo o instituto, que os valores recebidos por suas palestras foram declarados oficialmente. "Quem desconfia do BNDES não tem noção da seriedade da instituição", diz nota do instituto.

Conforme o instituto, Lula disse que presidentes e ex-presidentes de outros países defendem empresas nacionais no exterior. “[Lula] afirmou também que para ele isso é motivo de orgulho”.

Ao abrir o procedimento, o MPF solicitou cópia de documentos da Operação Lava Jato que façam referência a obras executadas fora do Brasil, que tenham sido financiadas com recursos diretos ou indiretos do BNDES ou que tenham relação com Lula. Também foram solicitados aos investigadores cópia de dados bancários relativos a possíveis depósitos feitos pelas empreiteiras investigadas na conta do ex-presidente, do Instituto Lula ou da empresa Lils Palestras e Eventos e Publicidade.


Volkswagen vai revisar 8,5 milhões de carros com motores adulterados na UE

Da Agência Lusa Edição: Nádia Franco

O grupo alemão Volkswagen informou hoje (15) que vai chamar para revisão 8,5 milhões de veículos equipados com motores fraudados, na União Europeia (UE), a partir de janeiro de 2016.

O anúncio da Volkswagen segue-se à decisão do regulador alemão, KBA, de ordenar ao grupo o recolhimento dos 2,4 milhões de carros afetados na Alemanha. O grupo vai contatar os clientes e informá-los diretamente.

Em comunicado, a Volkswagen garante que os veículos equipados com o motor fraudulento são absolutamente seguros e podem continuar a ser usados até estarem de acordo com as normas, e reitera que a reparação é gratuita para os proprietários.

No dia 18 de setembro, autoridades norte-americanas revelaram que milhares de carros a diesel do grupo alemão tinham no motor um software que manipulava os dados de emissões poluentes, uma informação que foi confirmada pela Volkswagen.

O caso levou à demissão do presidente executivo do grupo, Martin Winterkorn, e o novo gestor, Matthias Müller, afirmou que em janeiro começarão a ser chamados os proprietários dos 11 milhões de veículos afetados, em uma operação que deve ser concluída no fim do próximo ano.


Velório de Miele reúne parentes, amigos e fãs na Câmara Municipal do Rio

Isabela Vieira - Repórter da Agência Brasil Edição: Juliana Andrade

O velório de Miele, na Câmara Municipal do Rio, foi aberto ao públicoTânia Rêgo/Agência Brasi
O corpo do ator, diretor e produtor Luiz Carlos Miele foi velado hoje (15), na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, no centro da capital fluminense. O velório do artista foi aberto ao público e, desde as 7h, centenas de pessoas, entre parentes, amigos e fãs, prestaram as últimas homenagens. O enterro está previsto para as 16h, no Cemitério do Caju, na zona portuária.

Estiveram no local as atrizes Fernanda Torres, Mariana Ximenes, o cantor Roberto Carlos – para quem Miele dirigiu mais de uma dezena de shows – e o ator Osmar Prado, que também conviveu com o produtor.

“Ele era um multitalento, como cantor, como compositor, um showman, lamento que a gente fique um pouco mais pobre de grandes artistas”, disse Prado. “Saio daqui vendo o sorriso do Miele, vendo sua classe como artista. Quem traz alegria para esse povo tão carente como o nosso merece um lugar muito legal, seja lá onde for”, completou.

A cabeleireira Cristiane de Magalhães ressaltou a generosidade de Miele na assistência à mãe dela, a cozinheira Elza de Magalhães, que trabalhou na casa do artista. “Devo muito a ele, que não via raça, pobreza nem nada. Tratava todos os funcionários muito bem”, disse. “Ele e a esposa me ajudaram muito quando minha mãe esteve internada”, contou.

O cantor Simoninha, cujo pai, Wilson Simonal, também foi dirigido por Miele, destacou a importância do artista para música brasileira, ao lado de parceiros como Ronaldo Bôscoli e Elis Regina. “É difícil ter gênios o tempo todo dessa magnitude. Aqui termina um capítulo da história que ele participou junto com seus parceiros”, disse.

Carlos Miele morreu ontem (14) aos 77 anos, após sofrer um mal súbito em casa, em São Conrado, zona sul do Rio. O corpo foi encontrado no chão pela mulher dele, Anita Miele. O artista já estava morto quando os bombeiros do quartel da Gávea chegaram ao local.

Luiz Carlos Miele foi locutor das rádios Nacional do Rio de Janeiro e Tupi, na década de 1950, antes de seguir carreira na televisão. Miele também foi ator de cinema. Na TV, trabalhou na produção de atrações como o programa Fantástico, da TV Globo, de novelas e de seriados.


Choque entre navio grego e barco de migrantes deixa quatro mortos no Mar Egeu

Da Agência Lusa

Um inquérito deve determinar as causas do acidente entre o navio grego e a embarcação de madeira dos migrantesAgência Lusa/EPA/Yorgos Papadopoulos/Direitos Reservados
Quatro migrantes, uma mulher e três crianças, morreram hoje (15) e outros quatro estão desaparecidos após o choque entre um barco de migrantes e uma lancha da Guarda Costeira grega próximo à Ilha de Lesbos, informaram autoridades da polícia portuária da Grécia.

Os corpos das quatro vítimas foram recuperados na sequência de buscas por parte de duas patrulhas gregas, assistidas por um navio português e por um helicóptero da Frontex, a agência europeia de vigilância das fronteiras.

As buscas pelos desaparecidos continuam e um inquérito deve determinar as circunstâncias da colisão entre o navio grego, com 30 metros de comprimento, e a embarcação em madeira dos migrantes, na localidade de Molyvos, no Norte de Lesbos, informou o Ministério da Marinha Mercante grego.

O balanço dos migrantes que se afogaram no Mar Egeu durante tentativas de chegar à Grécia a partir da Turquia não para de aumentar. De acordo com a Organização Internacional para as Migrações, mais de 606 mil migrantes atravessaram o Mediterrâneo para chegar à Europa desde janeiro e mais de 3 mil morreram na travessia.


Pelo Twitter, Dilma cumprimenta educadores pelo Dia do Professor

Luana Lourenço – Repórter da Agência Brasil Edição: Nádia Franco

A presidenta Dilma Rousseff usou o Twitter para cumprimentar os professores pelo dia deles, comemorado hoje (15), e reiterou metas do governo de ampliação de vagas no ensino superior e no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

“No #DiaDoProfessor, reafirmo o compromisso do meu governo com a educação. Ela é e será, cada vez mais, nossa grande prioridade. Apesar das dificuldades que enfrentamos, criaremos, até o fim do ano, 906 mil novas vagas no ensino superior, além de 1,3 milhão no Pronatec. Nada disso seria possível sem os professores”, escreveu a presidenta em sua conta na rede social.

Na mensagem, Dilma também disse que o governo pretende trabalhar mais “pela valorização deste parceiro do conhecimento e construtor do futuro”.

Obama anuncia permanência de tropas no Afeganistão

Da Agência Lusa

O presidente norte-americano, Barack Obama, anunciou hoje (15) que os Estados Unidos vão prolongar a permanência de suas tropas no Afeganistão, mantendo 9.800 soldados no país em 2016 e 5.500 em 2017, já depois de terminar seu mandato. “As forças afegãs ainda não são tão fortes quanto deveriam”, afirmou Obama. Segundo o presidente, a situação de segurança no Afeganistão continua “muito frágil”.

Obama ressaltou que a presença militar norte-americana, de treino, aconselhamento e apoio às forças afegãs, “pode fazer verdadeira diferença” e que os Estados Unidos “não vão deixar que o Afeganistão seja um refúgio para terroristas”.

O presidente, que nas campanhas eleitorais de 2008 e 2012 prometeu pôr fim à guerra no Afeganistão, afimou hoje que rejeita a ideia de “uma guerra sem fim”, mas que atrasar a retirada americana “é o correto”.

No início de 2017, quando um novo presidente tomar posse nos Estados Unidos, deverão estar no Afeganistão cerca de 5.500 soldados norte-americano – o que estava planejado anteriormente era manter mil militares naquele país.

O recrudescimento dos ataques dos talibãs nos últimos meses tornou recorrentes as declarações de responsáveis, sobretudo militares norte-americanos, sublinhando a necessidade de reverter o atual plano de retirada.

Há duas semanas, os talibãs conseguiram a sua maior vitória militar desde a invasão norte-americana, em 2001, capturando a cidade estratégica de Kunduz, no Norte do país.

Procurador envia ao Supremo novas acusações contra Eduardo Cunha

André Richter - Repórter da Agência Brasil Edição: Armando Cardoso

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou hoje (15) ao Supremo Tribunal Federal (STF) novas acusações contra o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). As acusações constam do depoimento de delação premiada do empresário Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, um dos investigados na Operação Lava Jato.

Para Rodrigo Janot, Eduardo Cunha recebeu propina por meio de empresas sediadas no exteriorArquivo/Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Em um dos depoimentos, Baiano confirmou que Cunha recebeu US$ 5 milhões em um contrato de navios-sonda da Petrobras. As declarações foram anexadas à denúncia apresentada em agosto contra o presidente da Câmara.

Na denúncia apresentada ao Supremo, Janot afirmou que Eduardo Cunha recebeu propina por meio de empresas sediadas no exterior e de fachada. O procurador também pediu que o presidente da Câmara pague U$S 80 milhões pelos danos causados à Petrobras. Foi a primeira denúncia contra um parlamentar investigado na Operação Lava Jato.

Em julho, outro delator, o ex-consultor da empresa Toyo Setal Júlio Camargo, também confirmou ao juiz Sérgio Moro, responsável pelos inquéritos da Operação Lava Jato na primeira instância, que Eduardo Cunha pediu US$ 5 milhões em propina para que um contrato de navios-sonda da Petrobras fosse viabilizado.

Desde que chegou ao Supremo, a denúncia é analisada pelo ministro Teori Zavascki, relator dos processos da operação no STF. Não há previsão para o julgamento, que decidirá se Cunha passará à condição de réu.

A delação de Fernando Baiano foi homologada semana passada pelo ministro. Baiano está preso desde novembro do ano passado, acusado de intermediar o pagamento de propina em contratos de aluguel de navios-sonda pela Petrobras.

Pelas acusações, ele foi condenado pelo juiz federal Sergio Moro a 16 anos de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Fernando Baiano é apontado como um dos operadores do esquema de superfaturamento.

Com a assinatura da delação com o Ministério Público Federal (MPF), o delator deve receber benefícios como redução de pena e a possibilidade de ir para o regime de prisão domiciliar imediatamente. Ele citou nomes de pessoas com foro privilegiado e, por isso, o acordo foi validado pelo ministro Zavascki.

Outras provas contra Cunha, como documentos do Ministério Público da Suíça que confirmam a existência de contas do presidente da Câmara e de familiares naquele país, estão em análise na PGR, mas não foram enviados ao STF.

Desde o início das investigações, o Eduardo Cunha refirma que não recebeu e não tem contas no exterior.


Cunha nega acordo com governo para arquivar pedido de impeachment

Carolina Gonçalves - Repórter da Agência Brasil Edição: Armando Cardoso

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), negou hoje (15) qualquer tipo de acordo para negociar com o governo sua manutenção no cargo, em troca do arquivamento de pedidos de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff.

Para Eduardo Cunha, são "ridículas" as reportagens veiculadas sobre possíveis acordos com o governoValter Campanato/Agência Brasil
Cunha classificou como “ridículas” as reportagens veiculadas hoje por alguns jornais afirmando que o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva estaria comandando as negociações com ele, que aguarda representação a ser aberta no Conselho de Ética

“É tão ridícula que me atribui diálogos com pessoas com as quais não falo há três meses.” Umas das notícias indicava que o almoço de ontem (14), entre Cunha e o vice-presidente da República Michel Temer, teria servido como cenário para discutir estratégias.

“Eu almoço com Michel Temer e isso vira acordo! É brincadeira”, ironizou, ao afirmar que não há um dia em que os dois estão em Brasília sem que se encontrem. “Vou 11h da noite ou 8h da manhã e vocês não tomam nem conhecimento.”

Eduardo Cunha informou que se encontrou com o ministro da Casa Civil, Jacques Wagner, na semana passada e nesta semana.

“Ele não propôs acordo nenhum. Eu conversar com ministro significa que tem de ter proposta de acordo? Acho isso tão ridículo. Na quinta-feira (8), tomei café com [o ministro] Edinho [Silva]. Ter um encontro com alguém significa que tem de ter acordo? Tenho de dialogar com todo mundo. Esse é meu papel”.

O presidente da Câmara destacou que sempre disse que agiria com independência, “nem como governo, nem como oposição”.

Sobre especulações em torno de uma conversa com Lula, Cunha foi categórico ao afirmar que não fez qualquer contato com ele ou recebeu qualquer ligação.

“Não tenho problema algum de encontrar com ele, mas não encontrei. Não marquei encontro e ele não me procurou. Tenho o maior prazer de conversar com qualquer agente político. Conversar, converso com o maior prazer. E não estou falando que não encontrei porque não queria encontrar.”

Eduardo Cunha disse ainda que não considera conversa um sinal de desespero. Segundo ele, é uma atribuição política. “Para mim é normal.” Acrescentou que também considera natural que o governo busque dialogar pelo interesse no andamento de suas pautas na Casa. “Isso não quer dizer que existam acordos que não podem ser públicos”, concluiu.

Impeachment

Cunha deve receber, até amanhã (16), o novo pedido de impeachment elaborado por partidos de oposição, que juntaram aos argumentos apresentados pelos juristas Hélio Bicudo, Miguel Reale e Janaína Pascoal informações do Tribunal de Contas da União (TCU).

Líderes que assinam o documento disseram hoje que não cobrarão prazos, mas esperam que o presidente da Câmara “cumpra seu dever constitucional” de decidir sobre o documento o mais rápido possível.

Rubens Bueno (PPS-PR) afirmou que uma demora pode sinalizar “que, pelo menos, algo está acontecendo”. Para Bueno, mesmo com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que suspendeu a resposta à questão de ordem sobre o processo de impeachment, que previa recurso no caso do presidente da Casa indeferir um pedido, a legislação e o Regimento Interno indicam os caminhos legais.

“Nós da oposição vamos cobrar de acordo com o Regimento Interno, que estabelece a possibilidade de recurso sobre qualquer decisão do presidente da Câmara. Como tal, vamos usar em plenário. Não vamos nos ater à questão de ordem que o STF suspendeu. Ao suspender, temos o Regimento Interno vigente desde o pedido relativo ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.”

Mendonça Filho (DEM-PE) preferiu não especular sobre negociações entre Cunha e o Planalto. Segundo ele, a oposição não ficará refém de um possível acordo.

“O único acordo que temos é o compromisso com a sociedade brasileira, de levar adiante o processo de impedimento da presidente Dilma com base na decisão do TCU e de toda robusta documentação provando tecnicamente as pedaladas fiscais de 2014. Tudo isso coloca o governo em xeque . O julgamento tem de ser feito pelo Congresso brasileiro,0 de acordo com o que determina a Constituição Federal. Não há outro acordo que não seja com a Constituição e a população.”

O PSOL lançou no início da tarde um movimento de repúdio "a qualquer acordão governo-Cunha, oposição conservadora-Cunha e sua blindagem na CPI da Petrobras". A legenda direcionou à Ouvidoria da Câmara uma campanha para tentar pressionar a Casa e evitar que o Conselho de Ética obstrua a representação contra Eduardp Cunha.

O presidente da Casa informou mais cedo que não conhece os termos das acusações reunidas em uma representação assinada por sete partidos ao colegiado. O documento ainda está na Mesa da Câmara, que deve devolvê-lo na próxima semana, de modo que o Conselho de Ética instaure o processo.

"Quando o Conselho me notificar e me pedir para apresentar defesa, apresentarei. Será pública para todos. Qualquer ato de defesa será público. Não conheço os termos das acusações. Vou me defender com toda calma e tranquilidade."

* A matéria foi novamente alterada às 14h56 para inclusão de novas informações.

Eduardo Paes diz que há "clima de radicalização política" em Brasília

Vinícius Lisboa – Repórter da Agência Brasil Edição: Denise Griesinger

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, disse hoje (15) que a crise econômica no país está sendo agravada por um "clima de radicalização política" em Brasília e afirmou que os políticos precisam de maturidade e tranquilidade.

"O que tenho visto em Brasília parece briga de criança no jardim de infância. Desculpe a expressão, com todo o respeito, não estou querendo generalizar", disse Paes, que questionou: "E o povo? E as pessoas? E os governantes que têm contas para pagar? E a recessão?".

O prefeito pemedebista disse considerar "absurda por si só" a discussão sobre um possível impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff e classificou a hipótesse uma "forçação de barra sem sentido".

"Impeachment é um instrumento da democracia, é possível. Não há nada demais com isso. Agora, quando se força a mão no impeachment sem nenhum crime de responsabilidade é que me parece exagero", disse o prefeito ao participar da assembleia plenária do Conselho Empresarial da América Latina, que acontece hoje e amanhã no Rio de Janeiro.

Eduardo Paes defendeu que a presidenta "conclua o mandato com tranquilidade e que permitam a ela governar". "A gente tem que permitir que as coisas sejam apuradas, que as pessoas se defendam e que a vida ande. O país não pode parar por causa disso".


Empresário nega influência de Lula sobre negócios em Angola

Carolina Gonçalves - Repórter da Agência Brasil Edição: Talita Cavalcante

O empresário Taiguara Rodrigues dos Santos – sobrinho da primeira mulher do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e proprietário da Exergia Brasil – disse que não tem amizade com Lula e nunca frequentou a casa do político. Ele depôs hoje (15), como testemunha, na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Santos foi convidado para falar sobre a contratação de sua empresa de engenharia pela Odebrecht para construção da Hidrelétrica de Cambambe, em Angola. “O único contato que tenho [com Lula] é esse vínculo com o passado”, afirmou aos parlamentares.

Os parlamentares fizeram o convite para que o empresário falasse sobre as suspeitas de que Lula teria intermediado negociações para favorecer a empresa de Santos. A obra, financiada pelo BNDES, teve custo de quase US$ 500 milhões. O empresário confirmou que seu pai, Jacinto Ribeiro dos Santos, foi muito amigo do ex-presidente, mas acrescentou que pessoalmente é amigo apenas do filho do ex-presidente, Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha.

Santos disse foi para Angola pela primeira vez, em 2007, para participar de um negócio de fornecimento de peças para conserto de ônibus e caminhões no país, mas o contrato não deu certo. O empresário continuou buscando outras oportunidades na região e, em 2009, abriu a Exergia para atuar na Angola. Segundo ele, sua participação em mais de 48% das ações não foi garantida com recursos financeiros, mas apenas com trabalho de captação de contratos.

O empresário afirmou ao colegiado não ter recebido propina e disse que não recebeu qualquer ajuda de Lula ou de Lulinha para fechar esse contrato com a Odebrecht.


Inmetro proíbe customização de chupetas e mamadeiras

Andreia Verdélio – Repórter da Agência Brasil Edição: Graça Adjuto

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) proibiu a confecção, importação, distribuição e a comercialização de chupetas, mamadeiras e bicos  customizados. Não poderão ser alteradas as características originais do produto certificado com a fixação de partes pequenas como cristais, pérolas, miçangas e adereços em geral.

Também está proibida a pintura de elementos decorativos e alteração da cor do produto. Os fornecedores responsáveis deverão recolher os itens customizados do mercado.

A portaria foi publicada no Diário Oficial da União e entra em vigor hoje (15) em todo o país.

Segundo o Inmetro, os processos de customização podem comprometer a segurança dos usuários, expondo-os a potenciais riscos de asfixia pela aspiração ou ingestão de partes pequenas adicionadas aos produtos.

Toda chupeta, mamadeira e bico de mamadeira comercializados no país devem atender aos requisitos mínimos de segurança definidos em regulamentação técnica. A dificuldade de antever todos os possíveis riscos decorrentes de inovações tecnológicas e alterações na forma de comercialização levou o órgão a proibir a fabricação dos produtos com essas partes pequenas.

Para a edição da portaria, em maio, o Inmetro abriu consulta pública e colheu relatos e contribuições sobre o uso desses produtos. Segundo o instituto, os estabelecimentos (lojas físicas e virtuais) onde forem encontradas irregularidades estarão sujeitos às penalidades previstas na lei, com multas que variam de R$ 100 a R$ 1,5 milhão.


Agência Fitch rebaixa nota do Brasil

Kelly Oliveira e Daniel Lima - Repórteres da Agência Brasil Edição: Talita Cavalcante

A agência de classificação de risco Fitch rebaixou a nota do Brasil, mas manteve o grau de investimento. A nota passou de BBB para BBB-, com perspectiva negativa.

Essa nota (BBB-) é a última do grau de investimento. Se o país for rebaixado mais uma vez, cai para a categoria de investimento de risco (a partir de BB+).

De acordo com a Fitch, a decisão reflete o crescimento do peso da dívida brasileira, o aumento dos desafios para consolidação fiscal e a piora do cenário econômico.

Segundo a agência, a perspectiva negativa deve persistir enquanto a incerteza política continuar pesando sobre a confiança, atrasando a recuperação do investimento e do crescimento e aumentando os riscos para a consolidação de um Orçamento a médio prazo, necessário para a estabilização da dívida.

Standard&Poor's

No dia 9 de setembro, a agência Standard&Poor's retirou o grau de investimento do Brasil, ao reduzir a nota de crédito do país de BBB- para BB+. A agência também colocou o país em perspectiva negativa, o que significa que há chance de nova revisão para baixo no futuro. O grau de investimento é conferido a países considerados bons pagadores e seguros para investir.

Veja abaixo tabela de classificação:




Nordeste tem a maior taxa de homicídios do país, mostra estudo

Yara Aquino - Repórter da Agência Brasil Edição: Talita Cavalcante

A região com a maior taxa de homicídios dolosos por 100 mil habitantes do país é o Nordeste (33,76), seguida da Região Norte (31,09) e do Centro-Oeste (26,26). As regiões Sudeste e Sul apresentam taxas menores, 16,91 e 14,36, respectivamente. No Nordeste, o estado com a maior taxa por grupo de 100 mil habitantes é o Ceará, com 46,9 homicídios, equivalente a 4.144 mortes, seguido de Sergipe (45 assassinatos por 100 mil habitantes).

Os dados, de 2014, estão no relatório Diagnóstico dos Homicídios no Brasil: Subsídios para o Pacto Nacional pela Redução de Homicídios, divulgado hoje (15) pela Secretaria Nacional de Segurança Pública, do Ministério da Justiça.

No estado do Ceará, as maiores taxas de homicídios dolosos são registradas nas cidades de Fortaleza (72,7), Maracanaú (73,7) e Caucaia (65,8), na região metropolitana.

Em números absolutos, o estado que registrou o maior número de assassinatos em 2014 foi a Bahia, com 5.450 (36 por 100 mil habitantes). Em seguida, estão Rio de Janeiro (4.610) e São Paulo (4.294), com taxas de 28 e 9,8 por grupos de 100 mil habitantes. No ranking absoluto, o Ceará aparece em quarto lugar. Santa Catarina, com 587 mortes, registra a menor taxa do país (8,7 homicídios por 100 mil habitantes).

“Para se ter uma noção comparativa no âmbito internacional sobre essa taxa, países com históricos de guerra civil, como o Congo (30,8), e com altas taxas de homicídio associadas ao narcotráfico, como a Colômbia (33,4), possuem taxas menores que as do Nordeste brasileiro”, informa o relatório.

Metodologia

De acordo com o Ministério da Justiça, o diagnóstico fez um recorte com 80 municípios, localizados nas 26 unidades da Federação e a região administrativa de Ceilândia, no Distrito Federal, somando 81 localidades prioritárias de ação, agregando 22.569 registros de homicídios dolosos em 2014, o que representa, aproximadamente, 50% do total de assassinatos registrados no Brasil.

A intenção do ministério é que o estudo sirva de ferramenta de gestão para os estados no enfrentamento da criminalidade, observando as coincidências entre as altas taxas de homicídio e outros problemas sociais, econômicos e culturais. Os dados são do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp) de 2014.

Veja o número de homicídios por unidades da Federação:




Jornal da Cabriola

15.10.2015 - 10h

Confira as principais notícias do Jornal da Cabriola desta quinta-feira:



  • Homenagem aos professores;
  • História Hoje: Saiba mais sobre a vida da dançarina e espiã Mata Hari;
  • Trocando em Miúdo: Entenda a situação fiscal dos municípios;
  • Comissão de Anistia pede desculpas a professores torturados;
  • Garimpo ilegal atrai multidão ao Mato Grosso e Justiça é acionada;
  • Câmara vai recorrer para manter rito de processo de impeachment;
  • MP do Rio pede condenação de 18 e absolvição de cinco ativistas;
  • Cresce número de insatisfeitos com transporte público.


Essas e outras notícias no Jornal da Cabriola - Segunda à sexta, 10h, 16h e 19h. - Apresentação Heraldo Souza.

Para ouvir ao vivo no site: www.radiocabriola.com
Para ouvir no celular, baixe nosso aplicativo: Rádio Cabriola
Ou ouça a qualquer momento no Podcasts da Cabriola: www.radiocabriola.com



Suécia pode se tornar primeira nação sem dinheiro do mundo

POR Camila Almeida 

A iniciativa é possível graças aos avanços em TI e vai ajudar a combater o crime organizado e o terrorismo

Já imaginou não ter nem um real na carteira? Nem em cédulas, nem moedas? Pois é assim que, possivelmente, os suecos viverão em breve. Um estudo do KTH - Instituto Real de Tecnologia de Estocolmo aponta que os investimentos pesados em tecnologia da informação são os responsáveis por apressar a substituição completa do dinheiro na Suécia.

De acordo com Niklas Arvidsson, pesquisador do instituto, os sistemas de pagamento móvel são cada vez mais universais no país. "O dinheiro ainda é um importante meio de pagamento nos mercados de muitos países, mas que já não é o caso da Suécia", comenta. E as cédulas circulam cada vez menos.

Lá, os cartões bancários são usados até mesmo para as menores compras. Hoje, há menos de 80 bilhões de coroas suecas em circulação. Seis anos atrás, esse número era quase 50% maior: eram 106 bilhões de coroas suecas circulando.


No dia a dia, as pessoas transferem dinheiro entre si via aplicativos, que tem parceria forte com os principais bancos do país. Com a população fazendo cada vez mais transações digitais, é provável que a infra-estrutura do sistema de pagamentos do país inteiro tenha que ser renovada, o que vai provocar uma revolução nos sistemas bancários - mas isso também não é um impedimento.

De acordo com a pesquisa, com os sistemas de cheques digitais, serviços eletrônicos de pagamento e avanços em serviços financeiros online, os bancos suecos são pioneiros na oferta de tecnologia aos clientes. Um setor de TI forte deixou os serviços financeiros mais competitivos na Suécia. Vários bancos já tem setores 100% digitalizados, que simplesmente não aceitam mais dinheiro.

Reflexos de um bolso vazio


Além de simplicidade e redução de custos, pagamentos digitais também adicionam transparência a sistema de pagamentos do país. Funcionários de bancos são obrigados a apresentar relatórios policiais em resposta a transações suspeitas realizadas em dinheiro. E, nos bancos que ainda exigem o uso de cédulas e moedas, os clientes devem explicar de onde o dinheiro vem, para coibir as práticas de lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo.

Apesar da popularidade de todas essas mudanças, não dá para não falar sobre inclusão digital e desigualdade. A Suécia terá de assegurar que todas as pessoas sejam capazes de participar no novo sistema de pagamento. A transformação apresentaria sérios desafios para aqueles que não estão familiarizados com computadores e telefones celulares - principalmente os idosos que vivem em áreas rurais e os imigrantes. Com a extinção de notas e moedas, essas parcelas da população ficarão ainda mais à mercê do governo para sobreviver.

Se a moda vai pegar em outros lugares além da Suécia é outra questão. "Introduzir essas medidas a nível internacional é um desafio. Levaria muito tempo para mudar os sistemas bancários de outros países a partir do zero. Mas não é impossível que uma revolução bancária também possa ocorrer no exterior", diz Arvidsson.

Com informações do ScienceDaily.


Fonte: Revista SuperInteressante

Nove em cada dez proprietários de Volkswagen no Reino Unido querem indenização

Da Agência Lusa

Testes feitos em carros da Volkswagen para avaliar emissões de gases concluíram que houve manipulação de dadosEPA/Patrick Pleul/Agência Lusa/Direitos Reservados
Nove em cada dez proprietários de automóveis Volkswagen com motores  a diesel, afetados pelo escândalo da manipulação das emissões poluentes no Reino Unido, consideram que devem receber uma indenização, mostra pesquisa divulgada hoje (15).

Em setembro, a fábrica alemã de automóveis informou que no Reino Unido existem 1.189.906 veículos com motor  a diesel EA 189 EU5, que foram afetados pela manipulação de dados de emissão de gases poluentes.

De acordo com a pesquisa, feita pelo grupo Which?, dedicado à proteção do consumidor britânico, 90% dos proprietários desses automóveis, fabricados entre 2008 e 2015, disseram que a empresa deveria pagar uma indenização.

A consulta, feita a cerca de 2 mil proprietários de veículos da marca, mostra também que 96% dos entrevistados afirmaram que compraram os automóveis por razões econômicas. A questão ambiental para a compra do veículo foi outro motivo apontado por 90% dos proprietários.

Segundo o diretor da Which? Richard Lloyd, muitos donos de veículos Volkswagen disseram ter comprado o carro pela eficiência e o menor impacto ambiental,  por isso “é revoltante que a empresa não seja clara com os consumidores sobre como e quando serão compensados”.

Em 18 de setembro foram divulgados os resultados de testes sobre emissões poluentes de automóveis com motores a diesel do grupo Volkswagen, feitos com as marcas Volkswagen, Audi, Seat e Sköda. A conclusão é de que veículos foram equipados com um dispositivo que permite a manipulação de informação relativa a emissões poluentes.

O grupo alemão admitiu a existência de 11 milhões de carros nessas condições.


China proíbe importação de marfim como troféu de caça

Da Agência Lusa

O governo chinês proibiu, por um ano, a importação de marfim adquirido como troféu de caça, no mais recente esforço para combater o comércio ilegal de presas de elefante no país – o maior mercado do mundo deste material.

Segundo um comunicado emitido pelas autoridades chinesas, as importações, que colocam o animal em risco de extinção, serão proibidas a partir de hoje (15) até 15 de outubro de 2016.

A nota informa que o governo chinês demonstra assim "determinação" na proteção dos elefantes.

O anúncio aparece depois de as autoridades terem imposto em fevereiro a proibição, por um ano, da importação de marfim esculpido – medida para conter o aumento de processos contra contrabandistas e apreensões nas fronteiras.

O comércio e venda de marfim são legais na China desde da Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção, que prevê a compra desse tipo de material de quatro países africanos para venda em território chinês.


Negociador das Farc afirma que processo de paz colombiano não vai fracassar

Da Agência Lusa

O chefe negociador das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), conhecido como Iván Márquez, garantiu que os diálogos de paz com o governo colombiano não vão fracassar como outros processos, porque “há uma determinação das partes para procurar fórmulas” a fim de acabar com o conflito.

“Isso é importante. É preciso que as duas partes queiram chegar a um acordo, e creio que essa é a situação que estamos vivendo nesta nova tentativa para conseguir esse propósito superior aqui em Havana”, afirmou em entrevista ao canal Univision.

O chefe negociador das Farc considerou que não é verdade que os diálogos sejam uma maneira de ganhar tempo para que o grupo recupere terreno militar que perdeu nos últimos anos.

“Creio que este processo que levamos a cabo aqui em Havana [capital de Cuba] não se inverte, não tem marcha atrás. Esperamos que a contraparte também se disponha a obstruir e dessa maneira pensamos que, relativamente em pouco tempo, poderemos chegar à assinatura do acordo final”, disse.

O governo do presidente Juan Manuel Santos e a maior guerrilha da Colômbia negociam desde 2012, em Cuba, um acordo de paz para pôr fim a mais de meio século de conflito armado no país.

O governo colombiano e a guerrilha das Farc retomaram, no início deste mês, as negociações de paz, uma semana após o anúncio de um acordo judicial entre as duas partes, um avanço decisivo para um acordo de paz definitivo, que pode ser firmado em seis meses.


Curso online gratuito ensina professores a criar e gravar videoaulas

Mariana Tokarnia - Repórter da Agência Brasil Edição: Graça Adjuto

A Fundação Lemann e a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo lançam hoje (15) um curso online gratuito que ensina professores a criar e gravar as próprias videoaulas. Ao todo, serão 10 aulas,  às terças e quintas-feiras, que orientam desde o processo de criação do roteiro até a edição final.

Os dois primeiros cursos da websérie Videoaulas + serão disponibilizados nesta quinta-feira, Dia do Professor, no site aprenda.online e no site da Secretaria de Educação.

O curso é dividido em quatro partes: como construir um roteiro, que equipamentos usar, como gravar uma videoaula e como editar o seu vídeo.

De acordo com a Fundação Lemann, organização familiar sem fins lucrativos, o principal objetivo da websérie é mostrar como a gravação de videoaulas é simples e ajuda no processo de aprendizagem dos alunos, que podem receber o conteúdo pelo celular, acessar pelo YouTube ou mesmo participar do processo de criação dos vídeos em sala de aula.

 A ideia é que o professor se aproprie das técnicas de produção audiovisual e as utilize de acordo com o seu currículo e suas estratégias de ensino. As aulas podem, inclusive, ser produzidas com os alunos.


Movimento incentiva valorização do professor com a hashtag #obrigadoprofessor

Mariana Tokarnia - Repórter da Agência Brasil Edição: Graça Adjuto

Para homenagear os professores hoje (15), quando é comemorado o seu dia, o movimento Todos pela Educação convida os internautas a agradecer aos profissionais nas redes sociais, com a hashtag #obrigadoprofessor.

O slogan da campanha é “Se tem uma lição de casa que o Brasil precisa fazer, é valorizar o bom professor”. Segundo o movimento, a ideia é estimular que todos reconheçam e valorizem o trabalho desses profissionais no dia a dia e que aproveitem a data para homenagear um ou mais professores que tenham marcado a trajetória pessoal.

Para que o país ofereça uma educação de qualidade a todas as crianças e jovens, o Todos Pela Educação definiu cinco atitudes que podem ser tomadas por toda a população para acompanhar de perto a educação e ajudar no aprendizado.

Valorizar o professor, profissional central no processo de ensino, o aprendizado e o conhecimento é a atitude 1 do movimento.


Quais países estudam a história do Brasil?

POR Marcel Verrumo

Europeus, africanos e asiáticos se dedicam ao tema, mas pouco. O assunto geralmente é ensinado dentro da história da América Latina

Zé Carioca ainda é um porta-voz do Brasil. A animação da Disney Você Já Foi à Bahia? (1944), estrelada pelo papagaio, é muito usada na hora de introduzir o Brasil em salas de aula no exterior. "O desenho foi criado como parte da política de boa vizinhança", diz Lise Sedrez, professora da UFRJ, que lecionou nos Estados Unidos. O destaque dado em classe depende das relações - históricas, culturais, comerciais etc. - entre os países. "Nos EUA, as escolas de ensino médio que ensinam português também tratam da história brasileira", diz Lise. Lá, é comum escolas próximas a comunidades de brasileiros ensinarem essas disciplinas. Já o país historicamente mais ligado a nós, Portugal, não dá tanta importância ao tema (veja abaixo). Outros europeus, como Espanha, França e Reino Unido, encaixam o assunto na grade de história da América Latina. Historicamente, o Brasil ainda é periferia.

O passado brasileiro no mundo
Temas e personagens nacionais estudados além das fronteiras

América
Nos países latinos, o tema mais recorrente é Getúlio Vargas, que é discutido junto a seus pares populistas, como Juan Domingo Perón, na Argentina. Nos EUA, os assuntos mais comuns são colonização e escravidão.

Europa
O tema é pouco discutido e aparece em subdivisões da disciplina que podem soar estranhas para nós, como história atlântica. Nem Portugal dá destaque. Lá, o Brasil é estudado junto com o finado império português.

África
Embora alguns países africanos compartilhem conosco o colonizador e, consequentemente, a língua, eles não se aprofundam em nossa história. Angola e Moçambique, por exemplo, enfocam só a escravidão.

Ásia
Há institutos específicos no Japão. Mas no Timor-Leste, ex-colônia de Portugal, é pior. Verônica Lima, da Universidade Nacional do país, diz que o maior contato com nossa cultura vem da música sertaneja. Ai, Se Eu te Pego é o novo Zé Carioca.


Fontes Demian de Melo e Lise Sedrez, professores de história da UFRJ; Koji Sasaki, professor da Universidade de Tóquio, Japão; Maicon Carrijo, pesquisador de história na USP; Verônica Lima, professora da Universidade Nacional do Timor-Leste.


Fonte: Revista SuperInteressante

Pimenta pode ajudar a destruir células do câncer, aponta pesquisa

POR Camila Almeida

O trunfo está na substância capsaicina, a responsável por provocar ardência. Ela está presente em boa parte das pimentas vermelhas

As propriedades medicinais da picante capsaicina, substância presente nas pimentas vermelhas, já é bastante conhecida. Ela é utilizada em pomadas para alívio da dor, por exemplo. Além de ser analgésica, ela apresenta caráter energético, expectorante e vasodilatador, dentre outras vantagens para o organismo.

O que ninguém tinha conseguido precisar, até então, era sua propriedade contra o câncer humano. Dez anos atrás, pesquisadores já haviam mostrado que ela poderia ser eficaz na destruição de células cancerígenas em ratos com tumores na próstata, deixando as células saudáveis ilesas. E, agora, uma pesquisa realizada na Índia e publicada em The Journal of Physical Chemistry B mostrou que a substância pode ser útil para nós.


O problema é que, para destruir o câncer humano, ela precisa ser administrada em altas dosagens, o que inviabiliza o tratamento por ingestão - ainda mais por ser pimenta. Agora, os pesquisadores indianos Ashok Kumar Mishra e Jitendriya Swain estão tentando entender como a capsaicina funciona exatamente, para viabilizar sua utilização de medicamentos no futuro.

Por enquanto, eles já descobriram como a substância interage com as membranas das células, monitorando vários parâmetros fotofísicos usando a fluorescência intrínseca da substância. Então, foi possível ver que, em altas doses, a substância é capaz de dissolver as membranas das células dos tumores.


Fonte: Revista SuperInteressante

O que são os números FPS no protetor solar?

POR Nathália Braga

Eles não estão relacionados ao poder de proteção, mas ao tempo em que a pele fica protegida dos raios solares

O fator de proteção solar representa o tempo a mais que a pele fica protegida. Por exemplo, se sua pele leva cinco minutos para sofrer os efeitos do sol, ao passar um protetor com fator de proteção solar 15, a pele fica protegida por 15 vezes mais tempo (no caso, 75 minutos). O mesmo protetor sobre uma pele mais escura, que sofre os efeitos solares após sete minutos, protege por 105 minutos. Mas, cuidado. Isso não quer dizer que o FPS 60 seja quatro vezes mais poderoso que o FPS 15, mas que ele protege por quatro vezes mais tempo.

Mas o que é pele protegida? É aquela que, quando exposta ao sol, não apresenta danos visíveis como vermelhidão e queimaduras. Já a numeração dos protetores é uma convenção internacional regulamentada por órgãos reguladores de medicamentos, como a Anvisa. Os números são definidos em diversos testes. Um deles é o da dose mínima de eritema (DME), que é o tempo mínimo para a pele ficar vermelha após a exposição. Basicamente, o FPS é determinado ao dividir a DME das pessoas que aplicaram protetor no teste pela DME das que não passaram. Assim surgem números como 2, 4, 8, 20, 50 etc. Porém alguns deles vão sumir. Em junho, a Anvisa determinou que o FPS mínimo disponível no mercado deve ser 6. A indústria tem dois anos para se adaptar.

VERMELHÔMETRO
Tempo que a pele leva para sofrer os efeitos do sol sem proteção*
Débora Bloch
Extremamente sensível
FPS de 50 a 100
VERÃO - 5 min
INVERNO - 14 min

Carolina Dieckmann
Muito sensível
FPS de 30 a 50
VERÃO - 7 min
INVERNO - 18 min

Rodrigo Lombardi
Moderadamente sensível
FPS de 15 a 30
VERÃO - 8 min
INVERNO - 22 min

Lázaro Ramos
Pouco sensível
FPS de 6 a 15
VERÃO - 14 min
INVERNO - 29 min

* Tempo de exposição calculado com base em um dia de sol no Rio de Janeiro, no verão e no inverno.


Fonte: Revista SuperInteressante

A história por trás da queda do voo MH17

POR Redação Super


Um relatório do Conselho de Segurança Holandês concluiu que foi mesmo um míssil fabricado na Rússia que abateu o voo MH17, da Malaysia Airlines, em julho de 2014. Mas a autoria do atentado ainda segue um mistério. Conheça a história que cerca este trágico acidente que vitimou quase 300 pessoas

No dia 17 de julho de 2014, ao meio-dia no fuso horário holandês, o jovem músico Cor Pan postou uma foto no Facebook. Era um Boeing 777 da Malaysia Airlines - no qual o próprio Cor Pan estava prestes a embarcar. Na legenda da foto, ele escreveu: ?Se meu voo desaparecer a caminho da Malásia, fiquem aí com uma imagem do avião?. A piadinha era referência a outro Boeing da mesma companhia: o voo MH 370, que desaparecera no Oceano Índico apenas cinco meses antes.

Os amigos acharam graça: "Boa viagem!" e "Divirta-se" foram as respostas quase imediatas à postagem. Menos de duas horas depois, a tirada do holandês passara de cômica a premonitória. Num desses casos raros em que o relâmpago atinge duas vezes o mesmo lugar (ou a mesma companhia), a Malaysia Airlines voltou a protagonizar uma grande catástrofe.

Ao partir de Amsterdã em direção a Kuala Lumpur, capital da Malásia, o voo MH17 levava 298 pessoas, dentre as quais 193 eram holandesas. O músico Cor e sua namorada, Neeltje, planejavam passar alguns dias à beira-mar em alguma praia do Oceano Índico.

Por volta das 13 horas, o avião passou a sobrevoar a província de Oblatsk, no leste da Ucrânia. Em abril daquele ano, grupos separatistas, apoiados pelo governo russo, haviam declarado a independência da região, dando início a conflitos com o exército ucraniano. Desde o início dos combates, vários aviões e helicópteros das forças armadas da Ucrânia foram abatidos pelos insurgentes no espaço aéreo de Oblatsk. A Associação Internacional de Aviação Civil, no entanto, ainda considerava a região segura, pois até então nenhum voo comercial fora atacado. Mesmo assim, algumas companhias, como a British Airways, já evitavam a área.

Até as 13 horas e 15 minutos, o avião trocava informações sobre a rota com os operadores de voo do aeroporto de Dnipopetrovsk, cidade ucraniana próxima. De repente, veio o silêncio. Pouco depois, a Malaysia Airlines anunciou por meio do Twitter que perdera contato com o avião, e a agência Reuters anunciou que pedaços de fuselagem, cadáveres e bagagens fumegantes foram avistados nas redondezas de Hrabove, aldeia a 40 km da fronteira russa.  Os escombros do voo MH17 se espalharam por uma área de mais de 30 km2 ? o equivalente a cerca de 20 Parques do Ibirapuera.

A catástrofe desencadeou uma tempestade diplomática. A Agência de Segurança Aérea da Holanda fez uma investigação cujo relatório preliminar foi liberado em setembro de 2014. Segundo o documento, a fuselagem e a cabine de comando foram perfuradas por diversos projéteis de artilharia pesada, o que levou a aeronave a explodir e se desintegrar ainda no ar. Segundo os governos dos EUA e da Ucrânia, o avião foi alvejado por separatistas, com mísseis de um sistema antiaéreo fornecido pela Rússia.

O governo russo negou essa versão, jogando a culpa para o outro lado: um caça ucraniano, em combate com os rebeldes, teria alvejado o avião por engano. Por enquanto, são poucos os detalhes conhecidos sobre os últimos momentos do voo. Segundo o Conselho de Segurança da Ucrânia, a aeronave explodiu no ar. Nesse caso, é provável que todos a bordo tenham morrido na hora. Mas, entre os escombros, um corpo foi encontrado usando uma máscara de oxigênio. Isso pode indicar que houve algum tempo, mesmo que mínimo, em que os passageiros encararam a morte.


Uma zona de combate
Desde sua independência da União Soviética, em 1991, a Ucrânia foi um país dividido: parte do país quer estreitar os laços econômicos com a União Europeia e os Estados Unidos, enquanto outra parcela da população se identifica com a cultura e os interesses da vizinha grandona, a Rússia. Em novembro de 2013, parte do povo tomou as ruas em protesto contra o presidente pró-Rússia Viktor Yanukovych, que acabou sendo destituído do cargo. A Rússia deu o troco em março de 2014, invadindo e anexando a região ucraniana da Crimeia. Em maio, milícias pró-Rússia tomaram o controle da província de Oblatsk e declararam independência. Combates entre milícias locais e tropas ucranianas espalharam-se pela região - e foi no meio desse fogo cruzado que o voo da Malaysia entrou naquele fatídico 17 de julho.



Fonte: Revista SuperInteressante

Orkut - As ruínas, dez anos depois

POR Rodolfo Viana

Antes que saísse do ar, demos um passeio pelos escombros daquela que já foi a maior rede social no Brasil, antes de perder o trono para o Facebook

Quatro crianças pulam felizes, tocam flautas e sorriem em êxtase. No rodapé do desenho, a inscrição "boa semana" salta aos olhos. A mensagem pisca freneticamente. É com esse gif animado que Nara deseja a Josy uma semana repleta de felicidade. Acho que são amigas. Acho que se gostam como tais. Mesmo assim, o cartão virtual, de abril de 2012, permanece sem resposta.

Aos olhos de quem esteve no Orkut e acompanhou sua efervescência, ele hoje lembra uma cidade semiabandonada. A rede social que já foi a mais popular do Brasil - em 2008, chegou a 40 milhões de usuários ativos - é um amontoado de entulho: carcaças de comunidades engraçadinhas, perfis abandonados, vírus camuflados de álbuns de fotos, convites para o jogo Colheita Feliz esquecidos no tempo... Retrato de uma internet do passado.

Era a época de escrever scraps e depoimentos, de fuçar quem tinha visto seu perfil recentemente, de participar de comunidades estapafúrdias, de comemorar quando a capacidade do álbum de fotos subia para 25 imagens e de ficar amigo de perfis falsos e debochados de celebridades. Tudo isso ficou para trás. E o maior culpado não foi a concorrência, mas um problema que surgiu dentro do site: spam.

A partir de 2009, uma avalanche de publicidade invasiva devastou o Orkut. Com a popularidade da rede, muita gente passou a usá-la para outros fins. Era fácil criar perfis para as mais diversas finalidades, como divulgação de festas e outras propagandas impertinentes. E você não podia fazer nada. O Orkut não disponibilizava ferramentas para limitar sua exposição. A cada dia, mais mensagens inúteis pulavam no mural, escondendo recados dos amigos em uma lixeira colorida e pegajosa. Os convites para ganhar dinheiro fácil, entre outras tranqueiras, transformaram o Orkut nessa Chernobyl virtual.

"Ele perdeu a guerra para os perfis falsos", diz Mauricio Cid, fundador do site Não Salvo. Cid é um fruto do Orkut. Conhecido na época como C! The Space Cowboy, ele era dono de 1.024 comunidades de humor. Essas páginas cresceram e viraram celeiros de piadas na internet. Tudo ia bem até que uma reportagem do Fantástico sobre pedofilia na internet exibiu, de relance, uma das comunidades de Cid. "Era para zoar o Michael Jackson, não tinha nada a ver com o assunto", lembra. Mesmo assim, o episódio foi o suficiente para Cid receber um e-mail do Orkut alertando que não saísse do País, pois estava sendo investigado pela Polícia Federal. Ele não foi preso, mas acabou banido do Orkut. Para continuar a zoeira, que não tinha limites, criou o Não Salvo, hoje o maior portal de humor do Brasil. O site é um dos maiores e mais bem-sucedidos exemplos de gente que debandou do Orkut, contra a vontade ou não. Cid foi um empreendedor e criou um negócio de sucesso. A maioria das pessoas, porém, apenas trocou de ferramenta para seguir a vida nas redes sociais.

Na virada da década, a vasta terra próspera do Facebook, tão limpa e civilizada, fincada e estabelecida na maioria dos países do globo, surgia convidativa no horizonte. Até então, ele servia mais para manter contato com estrangeiros. O Orkut era a rede dos brasileiros. Só que a situação mudou. Com um sistema de confirmação de identidade para evitar a proliferação de perfis falsos e spams, o Facebook (que logo seria abrasileirado para "feice") era o futuro. Era um ambiente com mais recursos que permitiriam à rede de contatos ser, de certo modo, restrita. "Isso o Orkut não tinha. Você era quem quisesse ali e encontrava qualquer pessoa", lembra Luli Radfahrer, professor de Comunicação Digital da USP. "Aí aparece algo melhor e você troca. É como beber vinho: você começa com os mais vagabundos e, depois de um tempo, quer algo mais refinado."

Enquanto isso, na comunidade "Colheita Feliz - O Jogo", Alona anuncia repolho verde, repolho roxo e batata doce. Kelly aceita o negócio e só não compra repolho roxo. Muita gente ainda toma "vinho vagabundo". Mais precisamente, 6 milhões de pessoas.

Sobreviventes

Quatro anos após cancelar minha conta no Orkut, voltei a navegar em suas páginas azul-bebê. Mudou muito, até na linguagem dos usuários. O miguxês, dialeto recorrente no auge da rede, eh HJ 1 LInguAh mORtAH. O uso do Orkut também é outro, mais prático. Ele virou uma rede de fóruns de gente disposta a se ajudar. Na comunidade "Apple iPhone", por exemplo, descobri que posso substituir a Siri do meu celular pela prima burra e sarcástica Sara, que, além de efetuar boa parte das ações da assistente de voz oficial do iPhone, canta músicas do Justin Bieber. Em "Stanford University", aprendi como fazer a bateria do laptop durar mais.

Outro hábito sobrevivente à hecatombe do spam são as brincadeiras frívolas. A mais comum é aquela de dizer se eu beijo ou não a pessoa que comentou antes de mim no tópico "Beija ou passa". Bruna? Passo. Vanessa? Beijo. Carol? Beijo. E caso. Uma me adicionou, mas não falou nada. As que eu solicitei amizade, após ter visto que elas entraram no meu perfil, não me aceitaram. Um fracasso retumbante nessa barata radioativa da internet brasileira.

A ideia de que o Orkut pode resolver muitos problemas, como um Yahoo Respostas, é um dos motivos para ele ainda ter usuários fiéis. É por isso que, apesar da queda brusca, ele ainda é a quinta maior rede social do Brasil, maior até que o Twitter.

Um desses 6 milhões é Muller Nascimento, 24 anos. Já teve três perfis, todos apagados a pedido da ex-namorada. "Ela ficava brava quando uma amiga me deixava um `depô¿. Já chegou a invadir meu login", diz. De tanto trocar de perfil, Muller trocou de namorada. Para ele, Orkut é amor verdadeiro, amor eterno.

Mas, para outros tantos, o Orkut não é eterno. Só no período entre julho e dezembro de 2013, ele despencou de 12,5 milhões para as atuais 6 milhões de pessoas. Quanto tempo resta? Nem o Google, dono do negócio, está interessado. Não se pronuncia a respeito oficialmente e prefere investir no Google Plus, que está longe de ser um fenômeno de popularidade.

Radfahrer atribui a permanência no Orkut à simplicidade de suas funções. "Por que tanta gente tem Fusca hoje em dia? Porque ele entrega o que promete, que é levar você de um lugar a outro. O Orkut é assim para quem deseja uma rede social sem tantas funcionalidades."

Uma dessas poucas e queridas ferramentas é o Buddy Poke, espécie de interação que simula o contato físico. Fred, um avatar de vasta cabeleira e camisa listrada, faz cócegas em Rafael, que usa um boneco de olhos puxados e óculos. Haja fofura.

Está um silêncio aqui

Dentre as funcionalidades que separam Orkut e Facebook, a timeline é a mais significativa. Graças a ela, no Facebook toda hora alguém está falando, reclamando, esperneando, corneteando, autoproclamando, vendendo, comprando, desejando, grunhindo, xingando ou recalcando. No Orkut, não. A ausência de uma linha do tempo ajuda a manter um espírito quase pacífico. Sem muita exposição, não há tanto julgamento. Christiane Ng, coordenadora de mídias sociais, 36 anos e usuária do Orkut há nove, percebe essa diferença quando acessa ambas as redes. "No Facebook você se mostra cada vez mais. Eu gosto do Orkut pelo saudosismo", diz. "Era uma rede para fazer e encontrar amigos, tirar dúvidas, fazer compras, marcar de sair".

A maior comunidade do Orkut ainda é a mesma dos tempos áureos: "Eu Odeio Acordar Cedo" (6.129.539 membros). Nem todos eles são ativos, por isso o número é maior até mesmo que o de usuários do Orkut no Brasil (exatos 6.009.000. No mundo todo, são 6.945.000*). Mas nem de longe a página está morta. Só no dia 24 de janeiro, aniversário de 10 anos da rede social, os membros da comunidade fizeram 391 posts em 20 tópicos. A moderadora da comunidade é Wilma Smith, 29 anos, oito de Orkut e zero de Facebook. Ela é hardcore, não quer saber da rede de Mark Zuckerberg. "Ali há excesso de exibicionismo alheio".

O Facebook tirou o lugar do Orkut como o grande centro sociocultural da internet brasileira. Mesmo assim, hoje eles podem coexistir, pois assumiram vocações diferentes. Enquanto procurava links para encontrar Bonitinha, mas Ordinária e seguia na malfadada brincadeira de tentar beijar a pessoa de cima no mural, acompanhei outras informações no Facebook: denúncia de machismo em universidade portuguesa, reclamação da política de transporte público em Porto Alegre, notícia sobre aluguel de crianças por parte do Exército da Salvação, frase que eu duvido que seja de Luis Fernando Veríssimo... É, deve ser um alívio ter uma folga de tudo isso. Sorte do dia: no Orkut, mesmo que você tenha centenas de amigos, é possível ter um pouco de silêncio.

Um adendo
Caros moderadores da comunidade "Superinteressante", por favor, aceitem meu pedido de participação. Fiz a solicitação há uma semana e não tive resposta. Gostaria de fazer parte da comunidade mesmo com as coisas meio caídas por lá - a última mensagem é de setembro de 2013, justamente sobre como o "Orkut está meio como Detroit". Grato.



Fonte: Revista SuperInteressante

Dilma volta a condenar “golpismo” e diz que não há nada que ataque sua honra

Paulo Victor Chagas – Repórter da Agência Brasil Edição: Fábio Massalli

A presidenta Dilma Rousseff elevou mais uma vez o tom contra os pedidos de impeachment, que tem classificado como “golpismo”, e disse que jamais cometeu desvio de conduta nem mal-feito em sua vida política e pessoal.

Ao discursar em São Bernardo do Campo (SP) para uma plateia formada por pequenos agricultores, ela voltou a dizer que o Brasil passa por uma “crise política séria” e que setores da oposição tentam uma variante de golpe “disfarçado” com o objetivo de conseguir um atalho para chegar ao poder.

Segundo a presidenta, porém, não há nada que possa depor contra as suas atitudes no exercício do cargo. “Quero dizer que eu me defendo com muita serenidade, até porque não cometi nenhum desvio de conduta. Jamais utilizei em meu proveito a atividade que exerci dignamente como presidenta”, disse.

Dilma Rousseff disse ter certeza que “eles tentaram” encontrar alguma coisa contra ela. “Mas nunca vão encontrar, porque jamais cometi um mal-feito na minha vida política e pessoal. Desconheço entre os que se movem contra o meu mandato quem tem a força moral, reputação ilibada, e biografia limpa suficientes para atacar a minha honra. Desconheço”, afirmou.

Assim como fez nessa terça-feira (13), Dilma utilizou repetidas vezes a palavra golpe, dizendo ser uma “irresponsabilidade querer interromper o fluxo democrático natural do país”. “Nós não vamos permitir que golpeiem mandato que conquistamos nas urnas”, disse.

Dilma fez ainda um apelo aos presentes para que a ajudem a avançar no projeto de um Brasil mais democrático com oportunidades iguais para todos os brasileiros. “Estamos trabalhando com toda energia para enfrentar a crise. Com o empenho de cada um de vocês vamos dar a volta por cima da crise. Tenho certeza que a minha força vem de vocês, vem da luta por um Brasil mais justo, mais igual, realmente democrático”.

A presidenta proferiu essas palavras durante discurso no 1º Congresso Nacional do Movimento dos Pequenos Agricultores. Ontem, ao participar do mesmo evento, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que os atrasos dos repasses a bancos públicos, que motivaram a recomendação pelo TCU para que as contas de Dilma de 2014 sejam rejeitadas, garantiram os recursos para programas sociais. Hoje, ao citar o assunto, a presidenta disse: “As questões das chamadas pedaladas nada mais são do que crítica a formas pelas quais pagamos o Minha Casa, Minha Vida e a Bolsa Família”, disse.


Obama envia tropas para Camarões a fim de combater Boko Haram

Da Agência Lusa

O presidente norte-americano, Barack Obama, informou hoje (14) que pretende enviar 300 militares a Camarões para operações de inteligência, vigilância e reconhecimento. Segundo um comunicado divulgado pela Casa Branca, Obama anunciou que já foram deslocadas 90 pessoas para autodefesa do país africano, que foi vítima de ataques da organização fundamentalista islâmica Boko Haram.

Um alto funcionário do governo norte-americano disse à agência de notícias AFP que a operação norte-americana está relacionada com a atividade do Boko Haram, que tem ampliado sua atuação a outras nações africanas, além da Nigéria, como foram os recentes casos ocorridos em Camarões ou no Chade.

No domingo passado, por exemplo, registraram-se dois atentados suicidas que mataram pelo menos nove pessoas e feriram 29 no Norte de Camarões: duas mulheres-bomba atacaram uma pastelaria de uma aldeia, segundo declarações da polícia à AFP.

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) condenou os atentados e o seu secretário-geral Ban Ki-moon lembrou que só nos últimos quatro meses ocorreram 15 ataques suicidas naquela região do país.

Em outra ação perpetrada por homens-suicidas, que atacaram no sábado (10) um mercado de peixe e um campo de refugiados na cidade de Baga Sola, no Chade Ocidental, provocou a morte de pelo menos 41 pessoas e ferimentos em 50.



Notas do Enem podem ser usadas em seis universidades portuguesas

Mariana Tokarnia - Repórter da Agência Brasil Edição: Jorge Wamburg

Os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) poderão utitlizar suas notas para disputar vagas no Instituto Politécnico de Portalegre (IPP), em Portugal. O IPP assinou um acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), organizador do exame, para aproveitar os resultados como forma de ingresso de estudantes brasileiros em seus cursos.

O IPP fica na cidade de Portalegre, na região de Alentejo, sul do país. Está a duas horas da capital, Lisboa, e a quatro de Madri, na Espanha. É a sexta instituição de ensino portuguesa a utilizar o resultados do Enem para ingresso no ensino superior. O processo seletivo do IPP ocorre em junho de cada ano e a instituição pode receber cerca de 100 estudantes brasileiros.

O IPP tem escolas de educação, tecnologias e gestão, saúde e agrária. Entre os cursos, estão enfermagem, veterinária e tecnologia de produção de biocombustíveis, além de cursos em áreas pouco exploradas no Brasil, como  equinicultura, que forma técnicos na criação e manejo de equinos.

A inscrição no processo seletivo custa 20 euros. Os estudantes internacionais selecionados pagam por ano cerca de mil euros. Aqueles que desejarem se hospedar no campus podem alugar instalações cujo valor mensal varia de 73 a 110 euros e dispõem de descontos em alimentação.

Desde 2014, o Inep tem acordo firmado com as universidades portuguesas de Coimbra e Algarve, Instituto Politécnico de Leiria (IPL), Instituto Politécnico de Beja (IPBeja) e o Instituto Politécnico do Porto.Para aproveitamento dos resultados do exame para ingresso em suas graduações. Neste ano, o Enem será nos dias 24 e 25 de outubro e cerca de 7,7 milhões de pessoas deverão fazer as provas.

A nota do Enem é usada para selecionar estudantes para vagas públicas e privadas de ensino superior e ensino técnico pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e pelo Sistema de Seleção da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec), respectivamente. Além de ser exigência para financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e para o programa de intercâmbio acadêmico Ciência sem Fronteiras. O Enem pode ser usado ainda como certificação do ensino médio.

Para ajudar os estudantes a se prepararem para a prova, o Portal EBC disponibiliza gratuitamente o aplicativo Questões Enem.


Brasil anistia professores perseguidos pela ditadura

Andreia Verdélio - Repórter da Agência Brasil Edição: Armando Cardoso

A Comissão de Anistia fez hoje (14) um pedido de desculpas oficial do governo brasileiro a professores perseguidos pela ditadura militar. O pedido ocorreu durante sessão de julgamento temática, por ocasião do Dia dos Professores. Os professores presentes, Ana Maria Pinho Leite Gordon, Mariluce Moura e Adriano Diogo, foram anistiados e puderam dar seu testemunho sobre experiências vividas durante o período militar.

A jornalista Mariluce Moura estava grávida quando foi presa, em 1973, em Salvador, e “violentamente torturada”. Ela informou que, mesmo após ter sido absolvida pela Justiça Militar, foi demitida do Departamento de Comunicação da Universidade Federal da Bahia, onde lecionava.

“É uma história de violência. Uma atrás da outra. Esse clima de temor e insegurança perdurou até a redemocratização. A luta pelo reconhecimento do que ocorreu e de quanto o Estado foi violento, torturou, matou e negou todos os direitos não terminou até hoje”, afirmou Mariluce.

Ela foi reintegrada hoje ao quadro de professores da universidade. “Essas sessões da Comissão da Anistia são atestados da luta para reconhecer historicamente o que foi um período dramaticamente violento da história do país e para criar as bases para que a gente evite isso. Essa luta prossegue”, disse Mariluce.

O geólogo Adriano Diogo lecionava Ciências na rede estadual de ensino quando, em 1973, foi preso e torturado. Ele receberá uma reparação econômica, mas acredita que o mais importante seria o Brasil se posicionar e rever a Lei de Anistia, de modo que agentes do Estado sejam responsabilizados pelos crimes e violações de direitos humanos cometidos durante a ditadura militar.

“Por que o corporativismo de querer preservar as coisas? O problema é que os crimes do passado acobertam os do presente. A impunidade do passado perpetua o modus operandi do presente. Não se trata de dizer que houve uma geração de ouro, de super resistência, porque cada geração vai reagindo conforme o contexto histórico. O problema é que os 21 anos de exceção [do regime militar] não foram revistos, julgados, sequer analisados. Não tem justificativa um país tão jovem como o nosso estar nessa situação até hoje”, acrescentou Diogo.

A sessão de julgamento dos professores antecedeu a 22ª Anistia Cultural com a exibição do filme Orestes, do diretor Rodrigo Siqueira. Com a promoção cultural, a Comissão de Anistia busca dialogar com a sociedade sobre a importância do debate acerca de temas como anistia política, violação de direitos humanos, justiça de transição e democracia.

A Comissão de Anistia foi instalada pelo Ministério da Justiça em 2001 e trabalha pela reparação dos perseguidos políticos durante o regime militar no Brasil. Até janeiro de 2015, a comissão havia recebido mais de 74 mil pedidos de anistia, declarando mais de 43 mil pessoas anistiadas políticas, com ou sem reparação econômica.


Justiça francesa reconhece "sexo neutro" pela primeira vez

Da Agência Ansa


A Justiça francesa reconheceu pela primeira vez o direito de uma pessoa ser definida como de "sexo neutro", saindo do sistema "masculino-feminino" em seus documentos.

A decisão, tomada por juízes de Tours, no centro da França, em 20 de agosto, foi revelada pela imprensa apenas nesta semana. "Não se trata de reconhecer a existência de um 'terceiro sexo', mas de observar a impossibilidade de definir o interessado como de um sexo ou de outro", destacou a sentença.

O caso diz respeito a uma pessoa intersexual de 64 anos que nasceu com "uma vagina rudimentar" e um "micropênis", sem testículos. Ao nascer, ela foi definida como de sexo masculino, o que não era totalmente verdade e fez com que sofresse por toda sua vida. "Quando adolescente, percebi que não era um garoto. Não tinha barba, meus músculos não eram fortes", contou ao jornal diário 20 Minutes. "Era impossível para mim pensar que poderia me tornar uma mulher. Bastava olhar no espelho para me dar conta disso."

São definidas como intersexuais as pessoas cujos cromossomos, genitais e características sexuais secundárias não são definidos exclusivamente como masculinas ou femininas.


Escândalo das emissões da Volkswagen envolve pelo menos 30 pessoas

Da Agência Lusa

Fábrica da Volkswagen em Wolfsburg, na AlemanhaJulian Stratenschulte/DPA/Agência Lusa
A investigação da Volkswagen sobre a manipulação das emissões poluentes dos motores a diesel terá a implicação de, pelo menos, 30 pessoas do grupo, informa hoje (14) a revista alemã Der Spiegel, citada pela agência France Press.

Os resultados preliminares do inquérito conduzido pela Volkswagen e pelos advogados da empresa nos Estados Unidos sugerem que "a fraude nas emissões não foi ato de um pequeno grupo de gestores", mas de dezenas de pessoas da empresa, que deverão ser "suspensas".

O grupo Volkswagen admitiu no mês passado ter instalado motores a diesel fraudulentos em cerca de 11 milhões de veículos de diversas marcas, com um software capaz de falsear os resultados dos dados.

O grupo, com sede em Wolfsburgo, na Alemanha, prometeu investigar o caso, mas sempre disse que a responsabilidade era limitada a um pequeno grupo de pessoas, sendo que algumas delas já foram demitidas. Entre elas, de acordo com a imprensa alemã, está o diretor de Tecnologia da Audi e da Porsche.

A Volkswagen nunca confirmou a identidade dos suspeitos e não comentou a notícia da revista Der Spiegel.

Ainda hoje, a Skoda, subsidiária do grupo, anunciou a saída do presidente Winfried Vahland, a pedido, tendo sido nomeado para assumir a direção da empresa na América do Norte, onde o escândalo estourou.

O comunicado da Skoda lembra que a decisão de Vahland "não está relacionada com o problema atual dos motores a diesel".

Abalado pelo escândalo, o grupo Volkswagen está substituindo os principais gestores, principalmente o presidente executivo. Martin Wonterkorn pediu demissão no fim de setembro e foi substituído pelo ex-presidente da Porsche Matthias Müller.

Estudantes do Norte foram os que menos acessaram o cartão de confirmação do Enem

Yara Aquino – Repórter da Agência Brasil Edição: Denise Griesinger

Faltando dez dias para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a Região Norte é a que tem o maior percentual de estudantes que ainda não acessou o cartão de confirmação para saber o local e o horário da prova. Na região, 44% dos candidatos ainda não havia conferido as informações até as 12h de ontem (13), de acordo com o último balanço do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Neste ano, os cartões estão disponíveis apenas na internet e os estudantes devem ficar atentos e não deixar para conferir as informações na última hora. As provas serão aplicadas nos dias 24 e 25 deste mês.

Em Roraima, 48% dos inscritos ainda não verificaram o local onde farão as provas. No Amazonas e no Amapá, o percentual é 45% dos estudantes. Na outra ponta, a Paraíba e o Rio de Janeiro são os estados onde a maior parte dos inscritos já acessou o cartão de confirmação. Apenas 31% dos inscritos nesses estados ainda não conferiram a informação.

Os estudantes do Centro-Oeste também estão na lista dos que estão demorando para acessar o cartão de confirmação com antecedência. Enquanto no Norte 56% já acessaram o cartão, no Centro-Oeste esse percentual é 61%, no Sul 63%, no Sudeste 64% e no Nordeste 65%.

Para conferir o cartão de confirmação, o estudante deve informar o número do CPF e senha e, assim, visualizar imprimir o documento. Quem esqueceu a senha pode recuperá-la na página do participante informando o CPF e a data de nascimento. Feita a solicitação, a senha será encaminhada por e-mail ou mensagem no celular.

O cartão traz os dados do participante como nome e CPF; a data, a hora e o local de realização das provas; o número de inscrição no exame; a opção de língua estrangeira; e, quando for o caso, a indicação de solicitação de certificação do ensino médio e necessidade de atendimento especializado ou específico.


Morre aos 77 anos o ator Luiz Carlos Miele

Isabela Vieira - Repórter da Agência Brasil Edição: Talita Cavalcante

Luiz Carlos Miele morre no Rio de JaneiroSecom/RJ
O ator, produtor cultural e diretor Luiz Carlos Miele, de 77 anos, morreu hoje (14), em sua casa, na Gávea, zona sul do Rio de Janeiro.

O corpo foi encontrado pelos bombeiros, acionados esta manhã para atender a uma ocorrência de mal súbito no local.

Natural de São Paulo, Luiz Carlos Miele foi locutor das rádios Nacional do Rio de Janeiro, Excelsior e Tupi, na década de 1950, antes de seguir carreira na televisão. Produziu uma série de programas e dirigiu artistas famosos por décadas.

No início da carreira, trabalhou ao lado do amigo Ronaldo Bôscoli, com quem organizou o show de bossa nova no Beco das Garrafas, que revelou o ritmo musical.

Juntos, também produziram o programa O Fino da Bossa, apresentado por Elis Regina e Jair Rodrigues, na TV Record, na década de 1960. Miele também dirigiu shows de artistas como Roberto Carlos, Wilson Simonal e Sergio Mendes.

Televisão

Nas décadas seguintes, trabalhou em diversas emissoras de televisão. Apresentou e fez a seleção musical de programas como o Fantástico, da TV Globo. Na antiga TVE, por exemplo, fazia entrevistas e recebia convidados em A Vida é um Show, em 2002.

Miele também atuou em programas de humor e foi ator de cinema e televisão. Entre os últimos trabalhos estão a novela Geração Brasil e a série A Teia, ambas na TV Globo, em 2014.

Ultimamente, fazia apresentações de humor, em que revelava curiosidades de personalidades e grandes artistas com quem conviveu durante a carreira.

O velório está confirmado para amanhã, a partir das 7h, na Câmara de Vereadores do Rio. O enterro está previsto para as 16h, no Cemitério do Caju, na zona portuária.



* A matéria foi atualizada às 14h14 para inclusão de novas informações.


Festival do Rio premia filme pernambucano pela terceira vez desde 2012

Paulo Virgilio - Repórter da Agência Brasil Edição: Talita Cavalcante


Rio de Janeiro - Cena do filme Boi Neon, vencedor do Festival do Rio 2015Divulgação/Festival do Rio
Pela terceira vez desde 2012, um longa-metragem pernambucano ganha o Troféu Redentor de melhor filme de ficção da Première Brasil, a mostra competitiva do Festival do Rio. O filme Boi Neon, de Gabriel Mascaro, foi o grande vencedor da edição 2015 do festival. A produção conquistou também os prêmios de melhor roteiro, melhor direção de fotografia e melhor atriz coadjuvante, com a atriz Alyne Santana. A cerimônia de premiação ocorreu na noite de ontem (13) no Espaço BNDES, no centro do Rio.

O Festival do Rio 2015 termina hoje (14). Desde o dia 1°, mais de 250 filmes foram exibidos, entre o melhor da recente produção cinematográfica brasileira e mundial. No ano passado, a produção pernambucana Sangue Azul, de Lirio Ferreira, foi a vencedora da mostra e, em 2012, o troféu ficou para O Som ao Redor, do pernambucano Kleber Mendonça Filho.

Boi Neon, ganhador desta edição, é ambientado no universo do agronegócio e conta a história de um vaqueiro que deseja ser estilista. O filme ganhou o prêmio especial do júri da mostra Horizontes do Festival de Veneza deste ano.

Dois cineastas cariocas que estrearam em longas este ano dividiram o prêmio de melhor direção do Festival do Rio 2015: Anita Rocha da Silveira, por Mate-me por Favor e Ives Rosenfeld, por Aspirantes. Esse último levou também o prêmio de melhor ator, com Ariclenes Barroso, enquanto Valentina Herszage, de Mate-me por Favor, ficou com o troféu de melhor atriz. Caio Horowicz, de Califórnia, foi o melhor ator coadjuvante.

Na categoria documentário, o prêmio de melhor filme foi para Olmo e a Gaivota, de Petra Costa e Lea Glob, e o de melhor direção para Maria Augusta Ramos, por Futuro Junho. Na mostra Novos Rumos, o vencedor foi Beira-mar, produção gaúcha dos também estreantes em longa-metragem Filipe Matzembacher e Marcio Reolon. No último domingo (11), Beira-mar conquistou o Prêmio Felix, concedido pelo júri do Festival do Rio ao melhor filme de temática LGBT.

O prêmio especial do júri desta edição do festival ficou para um veterano cineasta brasileiro, Ruy Guerra, pelo filme Quase Memória, baseado no livro do mesmo nome do escritor Carlos Heitor Cony. Entre os curtas, o escolhido na competição oficial foi Pele de Pássaro, de Clara Peltier, e na Novos Rumos foi Outubro Acabou, de Karen Akerman e Miguel Seabra Lopes.

O prêmio do público, dado pelo voto dos espectadores das sessões da Première Brasil, ficou com Nise – O Coração da Loucura, de Roberto Berliner (ficção), Betinho – A Esperança Equilibrista, de Victor Lopes (documentário), e Até a China, de Marão (curta). O Festival do Rio contemplou ainda o melhor longa-metragem latino-americano, escolhido entre os exibidos na mostra Première Latina: o vencedor foi o mexicano Te Prometo Anarquia, de Julio Hérnandez Cordón.


Papa pede perdão pelos “escândalos” recentes em Roma e no Vaticano

Da Agência Lusa Edição: Graça Adjuto

O papa Francisco pediu hoje (14) perdão, em nome da Igreja Católica, pelos "escândalos" que têm surgido nos últimos anos em Roma e no próprio Vaticano, sem os especificar.

O pedido de desculpas foi feito no início da audiência geral, na Praça de São Pedro, antes de começar a leitura de uma catequese sobre a família.

"Sei que Jesus é realista e é inevitável que existam escândalos. Mas é o homem que provoca os escândalos. Em nome da Igreja, quero pedir perdão pelos escândalos que aconteceram em Roma e no Vaticano", afirmou Francisco, com semblante preocupado, dando depois início à leitura do discurso.

Embora o papa não tenha se referido a nenhum caso em particular, nos últimos dias tem subido a tensão no Vaticano por causa da publicação de uma carta enviada por 13 bispos - alguns deles negaram ter assinado o documento -, em que denunciam a forma como está ocorrendo a reunião dos bispos. Alguns cardeais confirmaram a existência da carta, mas não souberam dizer o conteúdo e a lista dos que assinaram.

Diante do aumento da tensão provocado pela divulgação da carta, o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, disse, nessa terça-feira (13) que esse é "um ato de distúrbio".

O cardeal alemão Ludwig Muller, prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé (o antigo Santo Ofício) e que surge entre os signatários, também criticou a publicação do documento e disse que há um novo "Vatileaks", após o de 2012, quando chegaram á imprensa documentos confidenciais da Santa Sé.

Na semana passada, o sacerdote polaco Krzysztof Charamsa, teólogo da mesma congregação, secretário adjunto da Comissão Teológica e professor da universidade pontifícia, admitiu ser homossexual e ter um companheiro.

Federico Lombardi considerou "muito graves e irresponsáveis" as declarações de Charamsa, sobretudo por terem sido dadas na véspera do início do Sínodo Ordinário para a Família e expulsou-o da congregação.

Rcentemente, a imprensa divulgou carta assinada por mais de 100 fiéis da Paróquia de Santa Teresa de Ávila, em Roma, em que denunciavam a presença um sacerdote em locais frequentados por homossexuais, onde era significativo o consumo de grande quantidade de droga e de bebidas alcoólicas.

Na carta consta também o testemunho de uma pessoa que afirmou ter mantido várias vezes relações sexuais com o religioso, em troca de dinheiro.

Surto de dengue deixa mais de 100 mortos em Taiwan

Da Agência Lusa

As autoridades de saúde de Taiwan anunciaram hoje (14) que subiu para 106 o número de mortos pelo maior surto de dengue na ilha, com um total de 23.821 casos confirmados desde 1º de maio.

Dos 106 casos de morte, 90 foram registrados na cidade de Tainan, 14 na cidade portuária de Kaohsiung e dois no distrito de Pingtung, o mais meridional da ilha, informou o Centro de Controle de Doenças.

Do total de 23.821 infectados, 21.260 encontram-se em recuperação, ou seja 89,2%, e 47 permanecem em cuidados intensivos.

Taiwan está localizada em área endêmica de dengue, mas neste ano o número de infecções bateu todos os recordes e pode chegar a 30 mil até o fim do ano.

Em 2014, até agora o ano com o maior número de ocorrências, foram registrados 15.492 casos.

As mortes causadas pela dengue este ano superam todas as notificadas em anos anteriores por outros tipos de epidemias, incluindo 73 pela Síndrome Respiratória Aguda Grave, a Sars.