É seguro tirar os pedaços mofados da comida e comer o resto?

POR Ione Aguiar



Você está morrendo de fome. Corre para a cozinha, pega um pacote de pão e descobre que... Está mofado. O que você faz?

a) Joga tudo fora e passa fome
b) Corta as partes verdinhas e manda pra dentro

Se você escolheu a segunda alternativa, saiba que aquele belo sanduba continua sendo, por dentro, um pão bolorento.


Isso porque, apesar de a técnica de recortar a comida eliminar os esporos do fungo - responsáveis pela cor do mofo -, suas "raízes", chamadas hifas, vão se enterrando profundamente no alimento. E é lá que as micotoxinas - coisas que podem te fazer mal - são produzidas.

"Quando conseguimos ver estes microrganismos a olho nu, isto significa que há uma imensa quantidade deles nos alimentos", disse o biólogo Marco Antonio Marques em um informativo da Fiocruz.

A maior parte dos fungos é inofensiva, e inclusive vários deles são usados na cozinha - cerveja, queijo, pães de fermentação natural são algumas das delícias que dependem de leveduras e bolores.


Acontece que no dia-a-dia, não há como ter controle de qual tipo exato de fungo você está comendo. Para se ter uma ideia: existem fortes indícios de que a aflatoxina, substância produzida por fungos em amendoins e outras oleaginosas, é altamente cancerígena.

A recomendação unânime, portanto, é descartar a comida mofada para evitar possíveis reações alérgicas, diarreia e vômitos. E deixar o pacote de pão em um lugar seco, refrigerado e, de preferência, embalado com o mínimo de ar possível.


Fonte:  de BRASIL POST

Descubra a origem da âncora

POR Carol Castro






1. Estabilidade e esperança em tempos ruins.

2. Símbolo de segurança para marinheiros desde a Antiguidade.

3. Fé cristã no século 1.

Origem: Em 323 a.C., Seleuco I, sucessor de Alexandre, o Grande, inspirou-se em uma marca de nascença parecida com uma âncora para usá-la como emblema real. Três séculos depois, perseguidos pelos romanos, os primeiros cristãos usavam a âncora para substituir a cruz. Ela foi desenhada em monumentos, catacumbas e vitrais. Hoje, é uma tatuagem comum, usada com o mesmo significado de força e segurança.

Fonte: Revista SuperInteressante

Qual a diferença entre liquidação e promoção?

por Olívia Fraga


A liquidação tem como objetivo acabar com o estoque. Já a promoção é uma ação de venda em cima de um produto específico. A diferença é sutil, afinal, ambas se referem a mercadorias ven- didas a preços mais baixos do que o habitual. Mas uma loja entra em liquidação quando tem estoque acumulado e precisa “liquidá-lo” para dar lugar a outros itens ou a uma versão atualizada do mesmo produto. Lojas de roupas costumam fazer liquidação, por exemplo, quando há uma nova coleção para chegar, na troca de estação. A promoção, por outro lado, é mais voltada a momentos em que se planeja uma estratégia de venda de determinado item por motivos sazonais ou numa ação de marketing. Os objetos vendidos a “leve 3, pague 2” são exemplos de ação promocional.



FONTE Renan Abella Würfel, economista do Instituto de Solução Financeira de MG

Cientistas criam bactéria que come o CO2 do ar

POR Salvador Nogueira

Micro-organismo criado em laboratório pode frear o aquecimento global - ou mergulhar a humanidade numa era glacial

Ironicamente, a solução para o aquecimento global pode estar numa criatura que adora calor: a bactéria Pyrococcus furiosus, que vive dentro de vulcões submarinos onde a temperatura chega a 100 graus. Numa experiência feita pela Universidade da Geórgia, nos EUA, esse micróbio recebeu cinco genes de outra bactéria subaquática, a Metallosphaera sedula. E dessa mistura saiu uma criatura capaz de algo muito útil: alimentar-se de CO2.

Exatamente como as plantas (que absorvem luz e CO2), mas com uma vantagem: a bactéria é mais eficiente, ou seja, se multiplica mais rápido e absorve mais CO2 do ar. "Agora podemos retirar o gás diretamente da atmosfera, sem ter de esperar as plantas crescerem", diz o bioquímico Michael Adams, autor do estudo. Seria possível criar usinas de absorção de CO2, que cultivariam o micróbio em grande escala, para frear o aquecimento global. Depois de comer o gás, ele excreta ácido 3-hidroxipropiônico - que serve para fazer acrílico e é um dos compostos mais usados na indústria química.

Se a bactéria transgênica escapar e se reproduzir de forma descontrolada, poderia consumir CO2 em excesso e esfriar demais a atmosfera. Existe um mecanismo de segurança natural contra isso: ela só consegue comer o gás se a temperatura for de 70 graus (que seria mantida artificialmente nas usinas). Mas sempre existe a possibilidade de que a bactéria sofra uma mutação, supere esse bloqueio - e mergulhe a Terra numa nova era glacial. Talvez seja melhor deixar as plantas cuidando do CO2.


Fonte: Revista Superinteressante

Quando é melhor trocar de celular?

POR  Raphael Soeiro

Pelo menos de duas em duas gerações. Isso permite que você adquira um aparelho realmente mais avançado

Então você comprou um smartphone lindo e quase perfeito no ano passado e hoje ele parece uma lata velha - mesmo que continue funcionando como antes. Bem, você não é o único. O avanço tecnológico é tão grande que, na média, laptop, celular, tablet e outras bugigangas são vendidos para satisfazer o consumidor mais exigente por, no máximo, dois anos. Isso acontece especialmente por causa da apresentação cadenciada das novas tecnologias ao público. Por exemplo, o iPad 1, lançado em 2010, não tem giroscópio, que, junto com o acelerômetro, permite aquela precisão de movimentos necessária para várias funções, especialmente em jogos. Já o iPhone 4, também de 2010, tem giroscópio. Ou seja, a Apple tinha a tecnologia, mas não quis saber de iPad com giroscópio (ele surgiria no iPad 2). É uma prática comum no mercado. O que fazer, então? "Não compre todas as gerações. Se você tem o 1 ou 2, compre depois só o 4 ou o 5", diz Rafael Lamardo, especialista em marketing digital da ESPM-SP. "Se for se preocupar em estar na última onda, isso vai custar caro".



Quando atualizar?
Saiba driblar a obsolescência programada

Sistema operacional

Não atualize imediatamente após o lançamento. Aguarde, leia resenhas e decida se vale a pena. Algumas atualizações podem acabar com algo que você goste. Por exemplo, o iOS 6, do iPhone, ficou três meses sem Google Maps.

Aplicativos

A maioria das atualizações de apps serve para corrigir falhas. Ou seja, a ideia é melhorar, então o ideal é atualizar assim que elas saírem. Porém, às vezes, há armadilhas embutidas nessas atualizações que vão limitar alguma função do app. Sendo assim, por mais chato que seja, tente ler a descrição das mudanças antes de atualizar.


Fonte: Revista Super Interessante

Explosões matam 30 pessoas e deixam mais de 120 feridos na Turquia

Da Agência Lusa Edição: Graça Adjuto

Uma dupla explosão provocou hoje (10) em Ancara, capital da Turquia, a morte de pelo menos, 30 pessoas e deixou mais de 120 feridos. Segundo autoridades turcas, as explosões foram provocadas por terroristas e ocorreram próximo à principal estação ferroviária da capital.

No local das explosões estava sendo realizada uma manifestação a favor da paz, organizada por sindicatos e partidos políticos de esquerda, entre os quais o principal partido pró-curdo do país, o Partido Democrático do Povo (HDP).

Em nota, o Ministério do Interior turco informou que as explosões “de causa ainda desconhecida” ocorram às 7h04 (horário local). Fontes do governo trabalham com a hipótese de um atentado suicida.

A dupla explosão ocorre três meses depois de um atentado suicida, atribuído ao grupo jihadista Estado Islâmico, que matou 32 militantes da causa pró-curda.

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, classificou o atentado como odioso. “Condeno firmemente esse ataque odioso contra a união e a paz do nosso país”, disse ele, em declaração divulgada na página da presidência turca na internet.


Inmetro alerta pais sobre cuidados com presentes para o Dia da Criança

Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil Edição: Juliana Andrade

Verificar se o produto tem o selo do Inmetro é um dos cuidados que os pais devem ter ao comprar brinquedos para o Dia da CriançaArquivo/Agência Brasil
O diretor de Avaliação da Conformidade do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), Alfredo Lobo, recomendou hoje (9) que os pais, ao comprarem presentes para o Dia da Criança, tenham alguns cuidados que garantam segurança aos filhos. Entre as orientações estão verificar se o produto tem o Selo de Identificação da Conformidade do Inmetro e adquirir brinquedos adequados à faixa etária da criança.

Outra recomendação é que os pais comprem os presentes no mercado formal. “Jamais comprar brinquedo no mercado informal, porque ele, certamente, tem grande chance de ter algum tipo de irregularidade e ser nocivo à criança”, disse Alfredo Lobo. O diretor do Inmetro sugeriu também que os pais e responsáveis sigam as instruções de uso e se encarreguem de retirar o brinquedo da embalagem. Segundo ele, por mais seguro que o brinquedo seja, é preciso haver uma supervisão dos responsáveis, de maneira a evitar que a criança faça um uso indevido do produto. As medidas visam a evitar acidentes.

Reclamações

De acordo com o Sistema Inmetro de Monitoramento de Acidentes de Consumo (Sinmac), os artigos infantis respondem por 13% das reclamações recebidas no período de 2006 e 2015, das quais 28% se referem a brinquedos. De acordo com Alfredo Lobo, artigos infantis em geral estão entre os grupos de produtos com maior incidência de acidentes, juntamente com artigos do lar, que englobam itens de cozinha e mobiliário.

“Ainda que exista o programa de certificação e que ele seja muito forte, pela natureza do artigo brinquedo e a forma inusitada com que uma criança pode fazer uso dele, o produto oferece risco”, alertou. O diretor lembrou que, muitas vezes, pais com filhos de diferentes idades deixam que brinquedos para crianças maiores fiquem acessíveis aos mais novos. “O risco é muito grande. Apesar de o produto estar certificado e ser considerado um produto seguro, ele tem riscos, na medida em que for feito mau uso dele.”

O banco de dados foi criado pelo Inmetro com base em relatos feitos por consumidores na página do órgão, ligado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, na internet. O objetivo do Inmetro é identificar a necessidade de aperfeiçoar regulamentos e articular a melhoria de produtos com a indústria e de normas com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

brinquedos
Verificar se o produto tem o selo do Inmetro é um dos cuidados que os pais devem ter ao comprar brinquedos para o Dia da CriançaArquivo/Agência Brasil

Em função do Dia da Criança, o Inmetro intensificou a fiscalização no comércio nacional contra produtos infantis pirateados ou contrabandeados. A operação especial terminou esta semana. Ao todo, foram feitas 3.588 ações de fiscalização em todo o país, envolvendo 740.266 artigos. Foi encontrado índice de irregularidade médio de 1,83%, ou o correspondente a 13.573 produtos. “Isso é feito rotineiramente por meio dos órgãos estaduais de pesos e medidas”, destacou Alfredo Lobo.

O maior índice de irregularidade, de 44%, foi encontrado em Mato Grosso do Sul. Segundo o diretor, pelo fato de o estado ser vizinho do Paraguai e da Bolívia, “ele é mais suscetível à entrada de produtos irregulares, pirateados, contrabandeados”. De acordo com a lei, os comerciantes flagrados vendendo produtos irregulares, como brinquedos sem o selo de conformidade, podem sofrer penalidades que vão desde advertência, multa de R$ 100 a R$ 1,5 milhão e apreensão dos artigos, até interdição do ponto de venda. “Em geral, é uma multa associada a uma apreensão, no caso de ser um produto que ofereça um risco iminente, imediato”, disse o diretor.

A certificação de brinquedos é compulsória no Brasil desde 1992. O selo que contém a marca do Inmetro e do organismo acreditado responsável pelo processo de certificação prova que o produto foi submetido a ensaios e aprovado em testes. Caso os pais encontrem brinquedos sem o selo do Inmetro, podem denunciar a irregularidade à Ouvidoria do órgão, no telefone 0800 285 1818.


“Brasil ainda é economia muito fechada”, diz Dilma na Colôm

Paulo Victor Chagas – Repórter da Agência Brasil Edição: Fábio Massalli

A presidenta Dilma Rousseff defendeu a abertura da economia brasileira para outros países e disse que é importante que o Brasil não desperdice momentos de dificuldades econômicas e construa formas de crescimento mais robustas. Ao falar a uma plateia de empresários colombianos e brasileiros, ela disse que ambas as economias convivem com desafios semelhantes, que passam pela retomada da perseguição do controle fiscal.

Dilma cumpriu visita de Estado nesta sexta-feira (9) no país vizinho. Antes de divulgar os programas de concessões à iniciativa privada nas áreas de infraestrutura e de energia, ela disse que o encontro significava o “início de um novo caminho”, dada a importância da abertura de relações comerciais.

“O Brasil ainda é economia muito fechada. Nós hoje estamos olhando uma forma de abrir a economia brasileira para o resto do mundo”, disse. Segundo a presidenta, as crises pelas quais o mundo passa, como a redução do crescimento da China e o fim do superciclo das commodities, são “muito dolorosas” para que o país não desperdice a oportunidade de “construir condições não só para a retomada do crescimento, como para conseguir um crescimento mais robusto, mais resiliente, mais ancorado no longo prazo”, disse.

A presidenta discursou no encerramento do Seminário Empresarial Brasil-Colômbia. Mais cedo, durante assinatura de atos entre os dois países, ela havia reconhecido que o potencial das relações entre os dois países está aquém do seu potencial. De acordo com a presidenta, o principal ponto da relação de investimento de ambas as nações, é a “consciência para que conquistemos padrão de desenvolvimento que desejamos para nossa sociedade”.

“O Brasil estimulará, terá muito interesse em que empresas brasileiras venham para a Colômbia. Tudo que pudermos fazer para dar suporte a isso é muito importante. Inclusive olhamos com muito interesse a complementaridade industrial”, declarou.

Ao se referir à fala do presidente Juan Manuel Santos, Dilma classificou como “estimulante” a consideração do colombiano sobre a “necessidade da estabilidade fiscal, da inflação baixa e da busca pela inclusão social com redução das desigualdades e aumento das oportunidades para a população de nossos países”.

- Assuntos: Dilma Rousseff, política internacional, Colômbia, economia brasileira, Seminário Empresarial Brasil-Colômbia, Juan Manuel Santos

Comitê da ONU critica violência policial contra crianças no Brasil

Andreia Verdélio – Repórter da Agência Brasil Edição: Fábio Massalli

O Comitê sobre os Direitos da Criança da Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou relatório em que critica a violência policial contra crianças e a discriminação estrutural no Brasil contra negros, indígenas, crianças com deficiência e outras minorias. De acordo com a ONU, o alto número de execuções extrajudiciais por parte da Polícia Militar, milícias e Polícia Civil aumenta conforme a impunidade diante dessas violações torna-se generalizada.

A tortura e desaparecimento forçado de crianças por meio desses agentes também foram reprovados pela organização, que pede a investigação de todos os casos, incluindo os autos de resistência vindos de agentes públicos. Entre os problemas apontados está a grande participação de crianças em conflitos armados e em organizações criminosas, tendo como origem a pobreza, marginalização e o abandono da escola.

Apesar do Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte, segundo o comitê, o Brasil apresenta uma das maiores taxas de homicídio infantil do mundo, sobretudo de jovens homens e negros. A remoção forçada de crianças da rua para instituições de jovens infratores sem provas concretas contradiz o Estatuto da Criança e do Adolescente e também é alvo de críticas.

O relatório trata das condições de vida das crianças no Brasil e foi elaborado por 18 peritos independentes da ONU com base em informações fornecidas pelo governo brasileiro e a sociedade civil. Ele parabeniza programas como o Mais Médicos, Bolsa Família e Brasil Sem Miséria, mas destaca a urgência de novas medidas que protejam os direitos das crianças, principalmente as mais vulneráveis, como indígenas, negras e com deficiência.

Apesar de elogiar a adoção de políticas educacionais inclusivas, a organização critica o ensino ainda segregador para crianças com deficiência. O documento também destaca o alto número de adolescentes grávidas, principalmente entre 10 e 14 anos, em situação de vulnerabilidade e critica a criminalização do aborto no Brasil, que vitimiza adolescentes.

O comitê ainda mostrou preocupação com as 250 mil remoções forçadas em razão das obras da Copa do Mundo em 2014 e das Olimpíadas de 2016, sem compensar os moradores de forma justa, afetando seus meios de vida e o bem-estar e desenvolvimento das crianças.

O relatório completo, em inglês, está disponível na página do Escritório do Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos.

- Assuntos: direitos da criança, Nações Unidas, Violência Policial, discriminação estrutural

Mais Médicos lança novos editais para municípios e profissionais

Aline Leal - Repórter da Agência Brasil Edição: Nádia Franco

Prefeituras que tiverem vagas desocupadas do Programa Mais Médicos podem se inscrever, de hoje (10) até o dia 15 deste mês, para preencher esses postos. O Ministério da Saúde lançou edital para 326 municípios que podem solicitar a reposição de profissionais desistentes. Há 413 vagas em aberto nesses municípios. Para receber os médicos, após a inscrição, os gestores locais devem que está mantida a necessidade de profissionais.

Também foi lançado edital para selecionar médicos, com diploma brasileiro ou revalidado, que queiram preencher os postos. A inscrição será entre os dias 13 e 18 deste mês. Depois de inscritos, os médicos deverão indicar, a partir dia 20, até quatro cidades de diferentes perfis onde desejam clinicar. Os candidatos concorrerão somente com aqueles que optarem pelos mesmos municípios. Quem não conseguir ser alocado terá acesso às vagas remanescentes em outra oportunidade.

Caso as vagas não sejam preenchidas, o edital será aberto aos brasileiros que se formaram no exterior e, em seguida, aos profissionais estrangeiros. A previsão é que os primeiros profissionais brasileiros selecionados nessa etapa comecem a trabalhar no início de novembro. O próximo edital está previsto para janeiro do ano que vem.

O Mais Médicos conta atualmente com 18.240 médicos em 4.058 municípios e 34 distritos sanitários especiais indígenas.


Conselho de Direitos Humanos cobra punição de crimes cometidos por policiais

Andreia Verdélio – Repórter da Agência Brasil Edição: Juliana Andrade

A presidenta em exercício do conselho, Ivana Farina, diz que houve um aumento no número de homicídios cometidos por policiaisJosé Cruz/Agência Brasil
O Conselho Nacional de Direitos Humanos vai cobrar das autoridades ações para acabar com os homicídios cometidos por agentes públicos, especialmente policiais militares, em todo país. Segundo a presidenta em exercício do conselho, Ivana Farina, houve um aumento no número dessas mortes, e mais de 100 casos estão sob investigação do conselho atualmente.

A entidade pede o fim de designações genéricas, como autos de resistência, em registros policiais. Segundo Ivana, esse é um mecanismo usado para justificar lesões e mortes decorrentes das ações policiais e não está previsto na legislação. Ela destacou que, em 2012, o conselho publicou a Resolução nº 8, que trata do assunto, mas que não foi amplamente adotada pelos órgão de segurança.

“É impossível imaginar que o Estado cumpra com sua obrigação de garantia da segurança se ele próprio não promove ações efetivas e incisivas contra práticas criminosas dentro da sua estrutura. […] Não se exclui crime pela figura da resistência seguida de morte, se exclui crime por legítima defesa, por exemplo”, disse.

Ivana explicou que o conselho levará o tema para debate em colegiados nacionais, como do Ministério Público, do Judiciário e das secretarias de Segurança Pública. Os conselheiros cobrarão ainda agilidade na tramitação do Projeto de Lei 4.471/12, que está pronto para votação na Câmara dos Deputados. O texto cria regras rigorosas para a apuração de mortes e lesões corporais decorrentes das ações de agentes do Estado, como policiais.


Nobel da Paz: ONU elogia escolha e destaca importância da sociedade civil

Da Agência Lusa

A Organização das Nações Unidas (ONU) felicitou hoje (9) o Quarteto para o Diálogo Nacional da Tunísia e destacou a importância de a sociedade civil ajudar nos processos de paz em todo o mundo. "Precisamos que a sociedade civil nos ajude a avançar com os processos de paz", disse o porta-voz da ONU em Genebra, Ahmad Fazwi, durante entrevista

Este "é um exemplo brilhante. A Tunísia é um dos países árabes que têm se saído melhor desde a chamada Primavera Árabe, por isso felicito também os tunisianos e o governo", acrescentou Fazwi.

O Comitê Nobel Norueguês atribuiu o Nobel da Paz ao Quarteto pela contribuição para a construção de uma democracia pluralista após a Revolução de Jasmim de 2011.

O quarteto é formado por quatro organizações-chave da sociedade civil tunisiana: a União Geral dos Trabalhadores, a Confederação da Indústria, Comércio e Artesanato, a Liga dos Direitos Humanos e a Ordem Nacional dos Advogados.

China vai criar pontos de carregamento para 5 milhões de carros elétricos

Da Agência Lusa

O governo chinês anunciou hoje (9) que vai criar pontos de carregamento para 5 milhões de automóveis elétricos até 2020.

Uma nova determinação divulgada pelo Conselho de Estado estabelece que, para acelerar a construção das estações de carregamento, vai promover a entrada de capital privado, incluindo a emissão de títulos ou a participação em fundos de pensões.

Entre janeiro e agosto, as vendas de carros elétricos e híbridos na China aumentaram 270% em relação ao mesmo período do ano anterior, chegando a 108.654 unidades, segundo números da Associação de Fabricantes de Automóveis da China.

Ao mesmo tempo, as vendas totais de automóveis nos primeiros oito meses do ano caíram 0,24%, totalizando 15,01 milhões de unidades.

Ministros da Justiça europeus apoiam novas regras para proteção de dados

Da Agência Lusa

Os ministros da Justiça da União Europeia apoiaram hoje (9) as novas regras de proteção de dados para o setor da polícia e da justiça criminal. A informação foi divulgada hoje (9) em comunicado pela Comissão Europeia.

Reunidos em Luxemburgo, os ministros concordaram, de forma geral, com a proposta de reformar, até o final do ano, a legislação sobre proteção de dados, como solicitado pelo Conselho Europeu. A comissária europeia para a Justiça, Vera Jourova, saudou o acordo de hoje, afirmando que o “direito à proteção de dados é um direito fundamental na União Europeia”.

“As vítimas, as testemunhas e também os suspeitos de crimes têm o direito de ter seus dados protegidos num contexto de investigação criminal ou na aplicação da lei”, afirmou a responsável, que lembrou que leis mais harmonizadas também facilitam o trabalho das autoridades em casos internacionais.

Um debate sobre o assunto deve acontecer ainda este mês entre a Comissão Europeia, o Parlamento Europeu e o Conselho Europeu. Na agenda do encontro também está o combate aos discursos de ódio e xenofobia feitos em redes sociais, no momento em que o fluxo de refugiados que chegam à União Europeia é grande.

ONU pede investigação sobre ataque em festa de casamento no Iêmen

Da Agência Lusa

O responsável pela ajuda humanitária da Organização das Nações Unidas (ONU) pediu, nessa quinta-feira (8), uma investigação sobre o bombardeio em uma festa de casamento no Iêmen, que matou dezenas de pessoas. A coligação liderada pela Arábia Saudita é suspeita de ser a autora do ataque.

Stephen O'Brien, subsecretário-geral para Assuntos Humanitários da ONU, disse estar “profundamente perturbado” pelas notícias dos civis mortos no bombardeio.

“Peço uma investigação rápida, transparente e imparcial sobre o incidente”, disse O'Brien, em comunicado.

“É urgente uma real responsabilização das partes envolvidas no conflito, quer sejam Estados ou [outros] grupos, de modo a assegurar que o compromisso, sob lei internacional, de proteger civis tem significado”, acrescentou.

O'Brien citou o ministro da Saúde Pública do Iêmen, que disse que pelo menos 47 pessoas morreram e 35 ficaram feridas, incluindo mulheres e crianças.

Fontes médicas confirmaram 28 mortos à Agência France Press

O ataque aéreo atingiu uma casa, onde dezenas de pessoas comemoravam um casamento, na cidade de Sanban, província de Dhamar, a 100 quilômetros da capital Sanaa.

Segundo testemunhas, o ataque foi feito pela coligação liderada pela Arábia Saudita que, desde março, faz campanha de apoio ao presidente Abedrabbo Mansour Hadi e contra os rebeldes xiitas houthis, apoiados pelo Irã. A coligação, no entanto, negou qualquer envolvimento na ação.

O'Brien lembrou que 4.500 civis já foram mortos ou feridos desde que a campanha começou. “É mais do que em qualquer país ou crise no mundo, no mesmo período”, afirmou.

“Com a tecnologia moderna de armas, há pouca desculpa para erros”, acrescentou.


Estado Islâmico mata general iraniano aliado do presidente sírio Bashar Al Assad

Da Agência Lusa

Um general iraniano, conselheiro do presidente da Síria, Bashar Al Assad, foi morto nesta quinta-feira pelo grupo extremista Estado Islâmico na região síria de Alepo. A informação foi divulgada hoje (9) pelos Guardas da Revolução do Irã.

Hossein Hamedani, um dos generais desta força de elite iraniana, morreu numa missão de apoio na região de Alepo, onde o grupo extremista Estado Islâmico se posicionou esta madrugada.

Para o grupo extremista, a morte de Hamedani é a mais importante baixa entre as forças aliadas do presidente Al Assad, desde que começou o conflito, em março de 2011.

O Irã é considerado um dos principais aliados da Síria e tem enviado para o país vários conselheiros e militares, para apoiar o Exército nacional.

O conflito já causou mais de 240 mil mortos, segundo dados do Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

De acordo com esta organização, o Estado Islâmico nunca esteve tão próximo da cidade de Alepo, que está dividida em dois setores: oeste, nas mãos do regime, e leste, controlado pelos rebeldes.




Relação comercial Brasil-Colômbia está aquém do potencial, dizem especialistas

Ana Cristina Campos - Repórter da Agência Brasil Edição: Graça Adjuto

A presidenta Dilma Rousseff faz hoje (9) visita à Colômbia para estreitar as relações comerciais entre os países. O Palácio do Planalto reconhece que o comércio e os investimentos entre o Brasil e a Colômbia têm aumentado nos últimos anos, mas ainda estão aquém do seu potencial. Embora seja a terceira maior economia da América do Sul, a Colômbia é apenas o sétimo parceiro comercial do Brasil no Continente Americano.

A corrente de comércio bilateral totalizou US$ 4,1 bilhões em 2014, registrando crescimento de 165% desde 2005. Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, no caso da Colômbia, as exportações brasileiras somaram US$ 2,38 bilhões em 2014 e as importações, US$ 1,7 bilhão.

Mais de 90% da pauta de exportações brasileiras para a Colômbia são de industrializados, sobretudo produtos químicos, automóveis, peças automotivas e semimanufaturados de ferro e aço. A Colômbia exporta principalmente carvão e petróleo para o Brasil. A nação vizinha está na lista de 32 países considerados estratégicos pelo governo brasileiro no Plano Nacional de Exportações, lançado em junho.

De acordo com o Planalto, o panorama dos investimentos teve crescimento de 2010 a 2014, com destaque nos setores petrolífero, bancário, de construção civil e siderúrgico. Entre os investimentos do país vizinho no Brasil, destaca-se a presença de capitais colombianos no setor de energia.

Para o consultor e ex-secretário de comércio exterior do ministério Welber Barral, a Colômbia é um mercado promissor, com a classe média em expansão, sendo o segundo país mais populoso da América do Sul. “É uma visita muito oportuna, que pode abrir boas oportunidades para vários setores da economia brasileira. Nós demoramos nessa aproximação”.

Barral ressaltou que a Colômbia tem registrado crescimento muito importante nos últimos anos, principalmente depois que o governo começou a negociar o processo de paz com a guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

“O processo de paz trouxe maior estabilidade e deu confiança aos investidores. A Colômbia assinou acordos de livre comércio com países como os Estados Unidos, o Japão e a China, e os produtos brasileiros perderam competitividade tarifária no mercado colombiano. Esses acordos levaram muitos investimentos ao país”.

Barral também atribui o crescimento econômico colombiano constante à sua economia diversificada nos setores industrial, de serviços e de commodities.

Desde 1999, a Colômbia vem registrando taxas positivas de crescimento econômico. De acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), o Produto Interno Bruto (PIB) colombiano deverá ter aumento de 2,5% neste ano. Em relação a 2016, as projeções mostram expansão de 2,8%. No ano passado, a Colômbia cresceu 4,6%.

Segundo o consultor, os acordos que poderão ser firmados entre o Brasil e a Colômbia são importantes para aumentar o fluxo bilateral de investimentos e o acesso a mercados. Um dos objetivos dessa visita, conforme o Itamaraty, é acelerar o cronograma da desgravação [redução] tarifária do Acordo de Complementação Econômica, o ACE 59, e concluir um acordo automotivo. “Há um efeito imediato na aceleração da desgravação porque reduz as tarifas dos produtos”, disse Barral.

O diretor do Escritório da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal) no Brasil, Carlos Mussi, também destaca que as relações entre o Brasil e a Colômbia estão aquém das suas possibilidades. “O Brasil olha mais para a parte Sul da América do Sul e para a Venezuela, mas a Colômbia pode ser um parceiro importante para nós, em termos de possíveis complementaridades, em cadeias de produção semelhantes”.

Para Mussi, a Colômbia é um parceiro com o qual o Brasil deveria consolidar a aproximação no âmbito da integração regional e da União de Nações Sul-Americanas (Unasul). “Brasil e Colômbia têm uma história de boas relações, mas por vários motivos nunca incrementam essas relações. É um país vizinho, mas não temos tanto contato por causa das barreiras de infraestrutura e da geografia com a Floresta Amazônica. A Colômbia tem um histórico na região de estabilidade econômica, com tendência a crescer 4% ao ano”.

O professor de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (UNB) Argemiro Procópio Filho também acredita que as relações bilaterais poderiam ser mais próximas. “Essa visita é um gesto de aproximação da presidenta Dilma com o país vizinho, em um momento de grande dificuldade interna no Brasil. A Colômbia é uma democracia madura. Mesmo com a presença das Farc, a guerrilha não impediu seu crescimento”.

Processo de paz

O governo colombiano e as Farc anunciaram, no dia 23 de setembro, um importante acordo de transição jurídica para acabar com mais de meio século de conflito armado, que contempla a entrega das armas pelas Farc num prazo de 60 dias. O presidente colombiano afirmou que o acordo de paz definitivo vai ser assinado no máximo “dentro de seis meses”. Ele prevê a criação de um tribunal especial para a paz, conforme anunciaram, em Havana, representantes de Cuba e da Noruega, países mediadores das negociações.

O Estado colombiano concederá ampla anistia aos delitos políticos, ficando de fora os crimes que, na legislação colombiana, estejam tipificados como de lesa-humanidade, genocídio ou graves crimes de guerra.

Visita de Estado

A agenda da presidenta Dilma Rousseff em Bogotá inclui um encontro com lideranças empresariais brasileiras. Em seguida, ela participa de cerimônia de deposição de flores na Quinta de Bolívar.

Dilma será recebida pelo presidente Juan Manuel Santos no Palácio de Governo, onde haverá assinatura de atos e declaração à imprensa. A presidenta também vai visitar o Congresso Nacional e a Corte Suprema colombianos, e participará, ao lado de Santos, do encerramento de um fórum com empresários dos dois países. A previsão é que ela embarque de volta a Brasília às 17h45.

EUA: presidente da Volkswagen admite que manipulação era para ocultar emissões

Da Agência Lusa Edição: Carolina Pimentel

O presidente do grupo Volkswagen nos Estados Unidos (EUA), Michael Horn, admitiu hoje (9) que o objetivo do programa de informática ilegal instalado nos sistemas de controle de gestão dos motores diesel entre 2008 e 2015, era ocultar à Agência de Proteção Ambiental do país que os automóveis não cumpriam as normas norte-americanas de emissão de óxido de nitrogênio.

Ele respondeu a uma série de críticas no Congresso dos EUA devido ao escândalo de manipulação dos motores. Horn falou durante duas horas a integrantes do Comitê da Câmara dos Representantes para a Energia e o Comércio (EPA).

Deixando muitas perguntas-chave sem resposta, o presidente da empresa lembrou o seu desconhecimento prévio tanto da manipulação dos motores a diesel quanto dos detalhes do programa que oculta as emissões reais dos veículos.

À pergunta do presidente do comitê, um republicano eleito pelo estado da Pensilvânia, Tim Murphy, se a Volkswagen tinha instalado o programa “com o objetivo expresso” de ocultar as emissões poluentes, Horn respondeu: “sim, foi instalado com esse objetivo”.

O executivo alemão, de 51 anos, acrescentou que não teve conhecimento do fato até 1º de setembro deste ano, dois dias antes de o grupo ter admitido à EPA que os veículos estavam manipulados e 17 dias antes de o escândalo se tornar público.

Até agora, Horn garantiu que só sabia que os veículos não cumpriam as normas de emissão graças a um estudo feito no início de 2014 por investigadores independentes, mas que a empresa na Alemanha tinha informado que o problema podia ser resolvido com a instalação de um novo programa de informática.


Nobel da Paz é concedido ao Quarteto para o Diálogo Nacional da Tunísia

Da Agência Lusa Edição: Graça Adjuto

Vencedor do Prêmio Nobel da Paz 2015 é anunciado Heiko Junge/Agência Lusa
O Prêmio Nobel da Paz 2015 foi concedido ao Quarteto para o Diálogo Nacional da Tunísia, pela contribuição para a construção de uma democracia pluralista após a Revolução de Jasmim de 2011. O resultado foi anunciado hoje (9) pelo Comitê Norueguês, em Oslo.

O quarteto inclui organizações-chave da sociedade civil: a União Geral dos Trabalhadores da Tunísia (UGTT), a Confederação da Indústria, do Comércio e Artesanato (Utica), a Liga dos Direitos Humanos (LDHT) e a Ordem Nacional dos Advogados da Tunísia (Onat).

As quatro organizações que representam diversos setores e valores da sociedade tunisiana se uniram no verão de 2013, após o processo de democratização ter quase entrado em colapso, após uma onda de assassinatos políticos e de manifestações de protesto. Para o Comitê Nobel, o quarteto criou um processo político alternativo e pacífico, quando o país estava à beira de uma guerra civil.

"O Prêmio Nobel da Paz de 2015 é atribuído ao Quarteto e não individualmente a cada uma das quatro organizações", frisa o comitê, lembrando que a Primavera Árabe – série de manifestações e conflitos em países muçulmanos pela democracia – começou precisamente na Tunísia em 2010 e 2011, espalhando-se rapidamente a outros países norte-africanos e do Oriente Médio.

"Em muitos destes países, a luta pela democracia e pelos direitos fundamentais chegou a impasses ou sofreu inúmeros reveses. A Tunísia, porém, assistiu em uma transição democrática baseada numa sociedade civil vibrante, com sucessivos pedidos de respeito pelos Direitos Humanos", diz o comunicado do comitê.

Outros prêmios

Nessa quinta-feira (8), foi anunciado o Nobel de Literatura, concedido à jornalista e escritora Svetlana Aleksievitch, da Bielorrússia.

Os ganhadores do Nobel de Química, divulgado quarta-feira (7), foram Thomas Lindalh, da Suécia, Paul Modrich, dos Estados Unidos, e Aziz Sancar, da Turquia, pelo estudo de mecanismos que permitem a reparação do DNA.

Os pesquisadores Takaaki Kajita, do Japão, e Arthur B. McDonald, do Canadá, foram os vencedores do Prêmio Nobel de Física por seus trabalhos sobre os neutrinos, partículas elementares. Os nomes foram divulgados terça-feira (6).

Na segunda-feira (5), a Academia Sueca apresentou os nomes dos pesquisadores William C. Campbell, dos Estados Unidos, Satoshi Omura, do Japão, e Youyou Tu, da China, contemplados com o Prêmio Nobel de Medicina.

Matéria ampliada às 8h10

Matéria alterada para correção. O Nobel da Paz foi anunciado pelo Comitê Norueguês e não sueco


Há 46 anos, musical Hair ganhava versão brasileira

História Hoje: 10h (reprise: 16h e 19h)
cartaz do musical na Broadway - 

Há 46 anos estreou a montagem brasileira de Hair – uma produção marcante na história dos musicais, que levou para os palcos a questão racial, a nudez, a liberdade sexual, a guerra e as drogas. No Brasil a peça ficou em cartaz durante três anos, em várias cidades do país.

Foi uma iniciativa ousada para a época. A censura foi a principal dificuldade enfrentada pelos produtores da peça. Há menos de um ano o regime militar havia instituído o AI 5, ato institucional que determinou a fase mais dura do período da ditadura, com cassações de direitos políticos em massa e prisão e torturas de adversários.

Na montagem original havia cenas de nudez, o que desagradou a censura. Os censores liberaram apenas uma única cena de nudez na peça, que duraria um minuto, na qual os atores deveriam permanecer imóveis. Na época, Admar Guerra, responsável pelo espetáculo, junto com o produtor Altair Lima, também tiveram que vencer o preconceito dos empresários teatrais, que achavam impossível montar o musical no Brasil.

Hair narra a história de um grupo de jovens hippies que protestam contra a Guerra do Vietnã, defendem a paz e o amor livre. Um musical que se tornou uma bandeira dos pacifistas. A estreia no Brasil foi no Teatro Aquarius, em São Paulo. Hoje o espaço se chama Teatro Zaccaro.

A temporada do musical no Brasil durou até 1972. Durante esse tempo, contou com uma safra talentosa de jovens atrizes e atores, como Antônio Fagundes, Ney Latorraca e Aracy Balabanian. Mas o grande destaque foi Sônia Braga, na época com 18 anos e, mais tarde, lembrada nos versos de Caetano Veloso.


História Hoje: Programete sobre fatos históricos relacionados às datas do calendário. É publicado de segunda a sexta-feira: 10h (reprise: 16h e 19h) logo após "Viva Maria"

www.radiocabriola.com

Dilma cobra rapidez no cumprimento de acordos com base aliada

A presidenta Dilma Rousseff realizou a primeira reunião ministerial após a reforma administrativa e troca do comando de dez pastas. Segundo o ministro da Casa Civil, Jacques Wagner, o tom da reunião foi político, um toque de recolher que alinhou discurso, discutiu cenários, e a presidenta cobrou rapidez no atendimento de acordos feitos com parlamentares da base aliada.

A reunião levou duas horas e teve em pauta a decisão da Justiça Eleitoral de investigar a campanha presidencial da chapa Dilma-Temer, tratou da não votação de seis vetos presidenciais esta semana no Congresso e ainda o parecer do Tribunal de Contas da União que rejeitou as contas do governo no ano passado.

Conforme Jacques Wagner, a decisão do TCU não deverá fundamentar pedido de impeachment no Congresso.

De acordo com o chefe da Casa Civil, a reforma ministerial está finalizada e a presidenta Dilma Rousseff admitiu que os novos titulares possam alterar as equipes. A preocupação do governo é que não haja quebra de continuidade de ações em andamento.

Após a reunião, a presidenta Dilma Rousseff viajou para Bogotá, na Colômbia, onde fará, visita de Estado ao presidente colombiano, Juan Manuel Santos.

EBC

Justiça confirma contas de Cunha no exterior

O Ministério Público Federal enviou nessa quinta-feira (8) ao PSol um ofício confirmando que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, tem contas na Suíça.

 Segundo o documento, as contas estão no nome dele e de familiares. Elas foram bloqueadas pelas autoridades suíças, que investigaram o parlamentar por corrupção e lavagem de dinheiro. A investigação agora foi transferida para autoridades brasileiras.

O deputado Ivan Valente, do PSOL, disse que com a confirmação do Ministério Público, o partido vai entrar na próxima terça-feira (13) no Conselho de Ética da Casa pedindo a investigação de Cunha por quebra de decoro parlamentar.

Em depoimento à CPI da Petrobras, Eduardo Cunha afirmou que não possui contas além das que foram declaradas no imposto de renda. O deputado confirmou o depoimento e não tem comentado mais o tema.

EBC

Viva Maria: Povos indígenas exigem direitos constitucionais

Apresentação Mara Régia

Viva Maria hoje se une à luta dos povos indígenas que acabaram de fazer uma vigília histórica na Câmara dos Deputados, embalados pelo canto que uniu três raças.

O ato marcou a passagem dos 27 anos da Constituição brasileira, e reuniu aproximadamente 150 índios, quilombolas, marisqueiras e pescadores artesanais no plenário 1 da Câmara dos Deputados durante toda a noite da última segunda-feira (5) e a madrugada de terça-feira (6) em protesto contra o descumprimento de garantias constitucionais e a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que altera os procedimentos para a demarcação de terras.

Por pouco não foram despejados pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que mandou desligar luzes, ar condicionado e microfones do plenário ocupado. O apagão durou horas, mas nossos parentes resistiram à escuridão, ao calor e até a falta da água, como relata a liderança indígena Leticia Luiza Yawanawá, coordenadora das organizações indígenas do Acre, membro da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira e ainda integrante do Conselho Curador da Empresa Brasil de Comunicação – EBC.

Diga lá, Leticia!

Viva Maria: Programete que aborda assuntos ligados aos direitos das mulheres e outros aspectos da questão de gênero. É publicado de segunda a sexta-feira: 10h (reprise: 16h e 19h)

Walt Disney tentou lavar nossos cérebros?

POR Fernando Duarte

Pôster de desenho animado com pênis, e nudez explícita nas animações infantis: há quem diga que o pai do Mickey Mouse tenha infiltrado mensagens indecentes em seus filmes e tentado lavar os cérebros das criancinhas. Mas será que é verdade?


A imagem de uma mulher nua aparece ao fundo de uma cena de Bernardo e Bianca, desenho animado da Disney que narra as aventuras de um casal de camundongos. A Pequena Sereia, versão disneyiana de um conto de Hans Christian Andersen, traz não apenas um, mas dois pênis eretos camuflados em cenas e material de divulgação. A palavra "sexo"pode ser lida no céu noturno e estrelado em uma passagem de O Rei Leão, outro sucesso dos estúdios que criaram Mickey Mouse e Pato Donald.

Enquanto muitas teorias conspiratórias se baseiam em delírios de gente paranoica, as provas contra a Disney são incontestáveis nesses e em alguns outros casos. Todas foram documentadas por pessoas que tiveram a paciência de assistir aos vídeos quadro a quadro ou vasculhar cada detalhe da capa de um DVD atrás de uma imagem de conteúdo sexual. Se elas confirmam uma conspiração maquinada pelo conglomerado de entretenimento, bem, isso já é outra história. Existe quem pense que sim.

Corria o ano de 1995 quando o grupo de lobby American Life League, mais conhecido por suas posições contra o aborto, voltou suas baterias contra o império de Walt Disney. A principal prova exibida pela ALL era a sequência de Bernardo e Bianca com a tal foto da mulher nua1. Embora a produção seja de 1977, foi somente com o lançamento do desenho em VHS, quase 20 anos mais tarde, que a existência da imagem pôde ser comprovada - ela aparece em apenas dois quadros do filme e é imperceptível na velocidade de projeção. Isso motivou uma imensa operação de recall por parte da Disney e posterior corte das imagens em relançamentos.

O episódio abriu a porteira para mais denúncias. Algumas, com bastante procedência, como o caso dos centésimos de segundo de nudez da musa Jessica Rabbit em Uma Cilada para Roger Rabbit: a lasciva mulher do coelho aparece sem calcinha2quando se assiste quadro a quadro a uma cena em que ela é arremessada de um carro após um acidente. Também procede a existência de um pênis disfarçado 3de torre de castelo na capa da versão em VHS de A Pequena Sereia. No mesmo desenho, a cena do casamento da princesa Ariel precisou ser refeita depois que espectadores da versão em vídeo apontaram para a ereção no padre 4que conduz a cerimônia - a Disneyse defendeu com o argumento de que isso não passava de uma ilusão de ótica. Outras acusações eram fruto de mentes imaginativas demais, como as que viram uma mulher seminua 5nos contornos da face felina no pôster de O Rei Leão.

Todas, porém, serviram de lenha para uma fogueira conspiratória que já ardia antes do escarcéu feito pela ALL. Rumores sobre perversão no mundoDisney circulavam pelos Estados Unidos desde o final da década de 1960. Mais precisamente 1968, ano em que foi publicado The Disney Version ("A Versão Disney", inédito no Brasil), um polêmico livro escrito por Richard Schickel, crítico de cinema da revista Time. Entre outras observações, o autor aponta uma suposta obsessão dos desenhos de Disney por bundas de bebês. Daí foi um pulo para a circulação de histórias sobre orgias secretas nas profundezas da Disneylândia, onde o empresário manteria uma rede secreta de túneis para suas práticas sórdidas, que incluiriam a pedofilia.



Lavagem cerebral

As acusações dos anos 90 supunham que o império Disney se dedicava a controlar a mente de crianças e adolescentes com o uso de mensagens subliminares - intervenções, como as fotos em Bernardo e Bianca, que não são captadas conscientemente em situações normais. Diversas aparições da palavra "sexo"6datam dessa época. Uma delas, novamente em O Rei Leão: a sequência em que uma nuvem de poeira parece soletrar "SEX". O sexo também seria entreouvido numa das falas do desenho Aladdin. A frase "bons adolescentes tiram a roupa"("good teen-agers take off their clothes") chocou conservadores da Flórida à Califórnia numa cena em que o protagonista diz, pelo menos de acordo com o script, "bom gatinho, vá embora"("good kitty, take off and go"). Como se trata de um momento em que o personagem Aladdin tenta espantar o tigre da princesa Yasmin, a versão oficial faz sentido. Ainda assim, grupos cristãos pediram um boicote aos produtos daDisney.

Então, vieram os ídolos problemáticos fabricados pela Disney. Programas de TV da empresa foram o nascedouro de fenômenos pop como Britney Spears e Christina Aguilera, ambas integrantes do elenco do Clube do Mickey. Anos depois surgiu Miley Cyrus, que, nos anos 2000, brilhou com o alterego Hannah Montana. Quando Britney começou a andar sem calcinha, a beber e a raspar o próprio cabelo em público, seus transtornos foram rapidamente associados a uma teoria conspiratória. Ela e as colegas estariam sendo usadas pelo império Disney como cobaias de um programa de controle mental inicialmente desenvolvido pela CIA para eliminar dissidências políticas dentro dos EUA (leia mais na reportagem da pág. 48). A Disney teria se apropriado desses planos com a intenção de dominar as jovens mentes na América.

Tal estratégia, lógico, faria parte de uma pauta mais ampla. Walt Disneyseria um devoto do culto Illuminati, daí a preocupação em controlar a juventude e transformá-la num público subserviente - ainda que fosse por meio da sexualização de crianças e adolescentes. O americano Fritz Springmeier, autor de diversos livros sobre teorias conspiratórias, não mede palavras para descrever o envolvimento de Disney e de suas empresas num grande plano de lavagem cerebral. "Durante anos, a Disneylândia tem sido um local para rituais de lavagem cerebral. Os filmes e os programas deDisney são também uma forma de colocar em prática os protocolos de controle mental", afirmou Springmeier numa entrevista. O pesquisador foi além: o Clube do Mickey, desde a sua criação, em 1955, teria sido usado como ponta de lança para os esforços de condicionamento mental da juventude. Os distúrbios de Britney Spears seriam um efeito colateral do traumático processo de condicionamento.



Sabotagem interna

Até a morte de Walt Disney acabou alimentando essas polêmicas. Vítima de um câncer no pulmão, consequência do fumo inveterado durante toda sua vida adulta, ele morreu em 15 de dezembro de 1966, em Hollywood, e seu corpo foi cremado dois dias depois. Até hoje, no entanto, é possível encontrar na internet fóruns que discutem se o corpo de Walt Disney estaria congelado à espera de uma cura para a doença. Segundo relatos de pessoas ligadas à empresa, a boataria surgiu nos corredores da Disney como uma piada para satirizar o egocentrismo do patrão.

Pegadinhas e sabotagem interna, por sinal, são uma explicação muito mais plausível para as mensagens subliminares. Walt Disney estava longe de ser um democrata na maneira como conduzia os negócios. Uma de suas práticas consistia em não reconhecer o crédito do pessoal a sua volta. Tanto que, nos anos 40, ele enfrentou uma greve de animadores. A retaliação vinha em mensagens ocultas nas animações, que poderiam ser o crédito tão desejado ou uma figura pornográfica para desafiar a chefia. Como as gerações seguintes de executivos da Disney não se afastaram tanto do manual de RH de Walt, as pegadinhas se tornaram uma tradição.

No caso das letras no céu noturno de O Rei Leão, a pegadinha contou com certa incompetência e com a falta de noção dos envolvidos. O animador Tom Sito assumiu a autoria da piada, mas disse que a intenção era formar a sigla SFX, usada em inglês para se referir a efeitos especiais.

O curioso é que mesmo episódios de embaraço podem acabar se transformando em lucro para a Disney. Quando anunciou o recall de Bernardo e Bianca, por exemplo, a empresa provocou involuntariamente uma corrida de consumidores às lojas. Em tempos pré-YouTube, eles queriam checar a cena indiscreta antes que ela fosse eternamente banida, o que alavancou substancialmente as vendas do vídeo. Até então, elas estavam estagnadas. Nem quem imaginou uma Disney comandada por gênios do mal, empenhados em controlar a mente de criancinhas e adolescentes, poderia conceber o plano tão brilhante de usar o topless para ressuscitar a popularidade de um desenho animado de 1977.


Fonte: SuperInteressante

3 cartas inacreditáveis que Chico Xavier psicografou

Texto: Sílvia Lisboa

Analisamos três cartas psicografadas por Chico Xavier em busca de elementos que o médium não poderia saber sobre os mortos. E ele se saiu muito bem.



Durante mais de 60 anos, Chico Xavier confortou pessoas desconsoladas de todo o Brasil em busca de notícias de seus parentes mortos. Teria mantido comunicação com milhares de espíritos e psicografado suas mensagens, recheadas de informações íntimas, nomes de parentes e condições da morte que só as famílias reconheciam.

Veja abaixo três cartas cheias de detalhes sobre a vida dos mortos, que o médium não teria como saber.

1. O menino que se despediu da família
Morto aos 3 anos, depois de cair de bicicleta, o pequeno Rangel teria escrito uma carta à mãe, Célia, e ao pai, Aguinaldo, psicografada por Chico Xavier, um ano após sua morte. Como morreu antes de ser alfabetizado, sua carta traz uma caligrafia de traços infantis, de quem começa a desenhar as letras. A mãe lembra que, antes de Chico ler a carta de Tetéo, em uma reunião no Centro Espírita da Prece, em Uberaba, um médium ao seu lado lhe disse: "Seu filho está aqui, correndo, e a toda hora vem lhe abraçar. Agora, ele está escrevendo a carta com a ajuda do avô", informação mencionada na mensagem escrita por Chico.


Trecho 1

Querido papai Aguinaldo e querida mamãe Célia, com vovó Lia. Sou eu o Tetéo (A) . Estou com o meu avô Lico (B) e com a minha tia Gilda (C). Vovô me auxilia a escrever porque estou aprendendo. Estou vendo a tia Lé (D)

Trecho 2

Eu estou vivo e vou crescer. Estou aprendendo a escrever só para dizer ao seu carinho e ao carinho da mamãe Célia que não morri (E).

Trecho 3

Vou aprender muitas coisas e muitas lições para saber escrever melhor. Mas já estou mais adiantado que a Mariana (F) e creio que o Aguinaldinho (G) ficará satisfeito. Papai, mamãe, Vó Lia e Tia Lé, não posso escrever mais porque fiquei cansado de fazer letras. Mas quando eu puder, voltarei. Estou com muitas saudades (...)

Informações que Chico desconhecia
A. O apelido do pequeno Rangel era Tetéo.
B. Vô Lico era como Tetéo chamava o seu avô materno, Manoel Diniz, morto em 1979, que presidiu o Centro Espírita Luiz Gonzaga, fundado por Chico, em Pedro Leopoldo.
C. Tia Gilda era uma tia do pai de Tetéo, Aguinaldo. Ela morreu em 1954. O próprio Aguinaldo se lembrava pouco da tia, que faleceu quando ele tinha apenas 4 anos. Tetéo, claro, não a conheceu.
D. Tia Lé era uma amiga da família que estava na reunião no dia que supostamente o espírito de Tetéo teria escrito a carta.
E. Célia, a mãe de Tetéo, fazia perguntas a si mesma, no íntimo, sem compartilhá-las, sobre a morte do caçula. Uma delas era a dúvida se Tetéo continuaria seu desenvolvimento, interrompido tão precocemente - pergunta respondida na mensagem.
F. Mariana era a irmã de Tetéo. Chico podia até saber disso porque era amigo da família, mas Tetéo menciona uma característica da irmã só conhecida pelos mais próximos: que a garota não era tão aplicada nos livros.
G. Aguinaldinho era o irmão mais velho de Tetéo, conhecido por ser o CDF da família, com quem Tetéo se compara na carta.

2. O professor influente
Nascido em 1862, Arthur Joviano foi um educador brasileiro conhecido no final do século 19 por ter liderado a primeira reforma no ensino primário de Minas Gerais. Era professor de português e autor de livros pedagógicos. Após sua morte em 1934, ele teria voltado a fazer contato com a família através de Chico Xavier que, na época, era subordinado de seu filho, Rômulo, no Ministério da Agricultura. As cartas de Arthur Joviano marcaram o início da psicografia do médium mineiro e resultaram no livro Sementeira de Luz, com 670 páginas. A mensagem abaixo é de 13 de janeiro de 1941.

cartas chico xavierReprodução
Trecho 1

Meus caros filhos e queridos netos, seja a paz de Deus a alegria de vocês todos.Na visita afetuosa de sempre, renovo-lhes minha dedicação de cada dia. Durante quase todo o dia em que se comemorou seu aniversário, minha bondosa Maria (A), estive ao seu lado com os votos paternais de muito amor, pedindo a Deus por sua saúde e tranquilidade. À noite, sua e nossa amiga Helena (B) trouxe muitas flores. Você não as viu, mas recebeu-lhes o perfume no coração. (...)

Trecho 2

Agora que vocês se dispõem a viagens (C) novas, fiquem convencidos de que repartirei o tempo disponível entre as duas zonas opostas - norte e sul. Lembram nossa troca de ideias quando se organizavam para a primeira viagem à Fortaleza? Como veem, as experiências se repetem, apenas com a renovação dos detalhes. Estimo que Roberto (D)

Trecho 3

(...) aproveite bastante. Há sempre o que aprender no livro diário da experiência humana. Em face do "êxodo", penso nas galinhas dele e recomendo não se esquecer de recordar os que ficam. Não preciso dizer da necessidade das aves na rotina habitual dos serviços da casa. Creio que, de todas as expressões domésticas, em nos referindo a animais menores, são as aves que mais falta sentem das mãos que as assistem. Relativamente a você, Wanda, não se inquiete com respeito ao rosto (E). Havemos de auxiliar a passar esta "ponte" de dificuldades naturais. Trate-se direitinho. (...)

Informações que Chico desconhecia
1. Maria é nora de Arthur, mulher de Rômulo, seu filho, e mãe de Roberto e Wanda.
2. Helena era amiga de Maria e de suas irmãs e que morreu muito jovem.
3. Maria e Rômulo, que viviam em Pedro Leopoldo, estavam planejando ir ao Rio visitar a família Joviano que lá residia.
4. Roberto é neto de Arthur, filho de Rômulo e Maria.
5. Wanda é sua neta, irmã de Roberto, que na época estava com um problema de pele.
cartas chico xavierReprodução
Informações que Chico desconhecia
A assinatura feita por Chico bate com a assinatura de Arthur em documentos oficiais.
3. O filho que não quis partir
Quarto filho de Aníbal e Adélia Figueiredo, William nasceu em Belo Horizonte, em 1924. Aos 17 anos, ingressou no Exército, quando ficou doente por causa de um calo infeccionado. Passou meses a fio no hospital, mas a infecção progrediu para uma gangrena irreversível que o levou à morte em setembro de 1941. Apenas um mês depois, supostamente, o espírito de William começou a enviar cartas psicografadas por Chico Xavier à sua mãe e não parou mais até a morte da matriarca, na década de 1980. 




Trecho 1

Querida mamãe, peço ao seu bom coração me abençoe e, por minha vez, rogo a Deus que nos ajude a vencer suas lutas de sempre. Sua alma sensível continua atravessando o perigoso mar das provas e prossigo ao seu lado, somando, quando lhe faltam, forças no leme para a condução do barco, sei como lhe dói a tempestade dos últimos dias. Para o espírito materno, as nuvens do horizonte dos filhos são sempre mais pesadas e mais tristes. Multiplicam-se as dores, os receios, as aflições (A). 

Trecho 2

Entretanto nesse pedido, eu desejo apelar para o Wilson (B) para que ele transforme o caminho, melhorando-o. Diga-lhe, em nome de minha dedicação fraternal, que a vida humana é um eterno aprendizado divino do qual não nos desviaremos sem graves consequências. Ele (Wilson) agora é casado, é esposo e é pai. O Divino Senhor, que eu percebo melhor presentemente, conferiu-lhe deveres verdadeiramente sagrados. Lourdes (C) e o filhinho constituem-lhe agora um sublime propósito ao qual está preso por laços sacrossantos. Não é justo que se perca,

Trecho 3

Através de aventuras, complicando o futuro (D) e perdendo os melhores anos da existência. (...) Como lhe acontece, estou também preocupado com ele. Quisera voltar aos nossos com a experiência que hoje possuo a fim de despertá-los para a senda leal do espírito (...)

Trecho 4

Estou ajudando na procura do caderno perdido (E). De qualquer forma, não se incomode. A maior mensagem que eu lhe posso dar é a do meu coração e esse está constantemente ao lado do seu. Agradeço pelas maravilhosas lembranças (...)

Informações que Chico desconhecia
1. Dona Adélia, mãe de William, estava preocupada com o futuro do primogênito Wilson, que era dado à boêmia e gostava de jogos.
2. Irmão mais velho de William.
3. Mulher do irmão de William.
4. William menciona que sabe que o irmão está mesmo "se perdendo em aventuras".
5. É o caderno no qual Chico Xavier escreveu as mensagens de uma tia da família, chamada Margarida. Foi nele que William teria escrito sua primeira carta à mãe, psicografada pelo médium na madrugada de 25 de setembro de 1942, primeiro ano da morte do jovem.


Fonte: Revista SuperInteressante

Mais de 2,6 milhões acessaram cartão de inscrição do Enem na internet

Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil Edição: Denise Griesinger



Até às 8h desta segunda-feira (5), 2.602.377 participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) acessaram o cartão de confirmação de inscrição, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). No cartão, estão informações como o local em que o estudante fará as provas, nos dias 24 e 25 de outubro. Pouco mais de 5 milhões de participantes ainda não acessaram o cartão. Neste ano, o acesso é exclusivamente na internet, na página do Enem.

O acesso aos cartões de confirmação foi liberado na última sexta-feira (2) e, segundo o Inep, o sistema está estável e o acesso no primeiro final de semana ocorreu dentro da normalidade. O cartão pode ser salvo, em formato PDF, na máquina do estudante, mas a recomendação do Inep é que ele imprima e leve para o local de prova.

Para acessar os dados, o participante deverá informar o número do CPF e a senha, que é a mesma criada no momento da inscrição. Caso o estudante tenha esquecido a senha, pode recuperá-la por e-mail ou por mensagem SMS no celular.

Além do local de prova, o cartão contém o número de inscrição, a data e o horário das provas, a opção de língua estrangeira, solicitação de certificação do ensino médio, se for o caso, além da indicação de atendimento especializado ou específico, se houver sido solicitado pelo participante.

As provas do Enem serão aplicadas em todos os estados e no Distrito Federal no final de semana dos dias 24 e 25 de outubro. Os portões serão abertos ao meio-dia e fechados às 13h, no horário de Brasília. O Inep recomenda ao estudante que faça o trajeto até o local da prova dias antes do exame, para conhecer o trajeto e evitar imprevistos.

Para ajudar estudantes a se prepararem para os exames, a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) preparou o aplicativo Questões Enem que reúne todas as questões da prova, desde a edição de 2009. No sistema, é possível escolher as áreas do conhecimento que se quer estudar. O acesso é gratuito.

Moro envia ao Supremo investigações da Lava Jato sobre a Eletronuclear

André Richter - Repórter da Agência Brasil Edição: Armando Cardoso

O juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal em Curitiba, enviou hoje (5) ao Supremo Tribunal Federal (STF) seis processos que tratam de supostos desvios de dinheiro na construção da Usina Nuclear Angra 3, investigados na Operação Lava Jato. Moro cumpriu determinação do ministro Teori Zavascki, que, semana passada, suspendeu os processos.

Com a decisão, as audiências de testemunhas de acusação dos investigados também ficaram suspensas. Na sexta-feira (2), Zavascki decidiu que todos os processos relacionados à 16ª fase da Lava Jato, na qual as suspeitas são investigadas, devem ser remetidos ao STF por causa da citação do senador Edison Lobão (PMDB-MA) em depoimentos de delação premiada.

A decisão vale até que o ministro analise todo o conteúdo dos processos. Zavascki atendeu pedido de Flávio Barra, executivo da construtora Andrade Gutierrez e preso na Lava Jato. Segundo os advogados, as investigações não podem seguir com Moro, por haver menção a Lobão, que tem foro privilegiado e só pode ser processado pelo STF, e porque os supostos desvios na usina não estão relacionados com a Petrobras.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal (PF), o ex-presidente da Eletronuclear, Othon Luiz Pinheiro da Silva, recebeu cerca de R$ 4,5 milhões para favorecer o consórcio de empresas, entre elas Andrade Gutierrez.

No mês passado, Sergio Moro abriu ação penal contra Othon Luiz e mais 13 investigados na 16ª fase da Operação Lava Jato. Na decisão, Moro destacou que, no caso da Eletronuclear, é obvia a conexão dos crimes com as empreiteiras que atuaram na Petrobras.

A partir do depoimento de delação premiada de Dalton Avancini, executivo da Camargo Correa e réu na Lava Jato, a força-tarefa de investigadores descobriu que os crimes ocorriam a partir do pagamento de propina de executivos da Andrade Gutierrez ao ex-presidente da estatal.

Em depoimento prestado à Polícia Federal antes de ser denunciado, Othon informou que nunca exigiu ou recebeu vantagem financeira e que não recebeu orientação do governo federal ou de partidos para cobrar doações financeiras de empreiteiras.


EUA, Japão e mais 10 países assinam acordo histórico de livre comércio

Leandra Felipe – Correspondente da Agência Brasil/EBC Edição: Nádia Franco

Firmado  por  12  países,  tratado   reúne  40%  das  riquezas  mundiais EPA/Erik S. Lesser/Lusa/Direitos Reservados
Após quase cinco anos de negociação, Austrália, Brunei, Canadá, Chile, Japão, Malásia, México, Nova Zelândia, Peru, Singapura, Estados Unidos e Vietnã anunciaram hoje (5) o chamado Tratado Transpacífico de Comércio Livre (TPP, sigla em inglês). O acordo já é considerado o maior tratado de livre comércio celebrado na história mundial e reúne 40% das riquezas do mundo.

A imprensa norte-americana informou, inicialmente, que o acordo havia sido celebrado por meio de uma fonte da área econômica do governo, mas a assinatura do documento foi confirmada pelo primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe.

Na prática, quando o tratado entrar em vigor, os países irão eliminar tarifas de comercialização de bens e serviços.

A assinatura do acordo é considerada a maior conquista econômica da gestão do presidente Barack Obama. Após a confirmação do assinatura, ele afirmou que o tratado representa “valores americanos" e disse que as empresas norte-americanas serão beneficiadas, porque poderão vender mais produtos e serviços para o mundo.

A negociação do acordo foi feita de maneira discreta e bastante criticada, porque outros blocos econômicos consideram o TPP uma ameaça às economias regionais e ainda a algumas multinacionais e grupos de interesse como empresas automobilísticas e empresas do agronegócio.

Paraque o tratado  entre em vigor, os Congressos dos países signatários precisam autorizar a transação. O Congresso dos Estados Unidos, por exemplo, hoje de maioria republicana, deve ratificar as regras do acordo para que o TPP entrer em vigor no país.

Chile anuncia criação de uma das maiores reservas marinhas do mundo

Da Agência Lusa

O Chile anunciou hoje (5) a criação de uma das maiores reservas marinhas do mundo. O anúncio foi feito no início de uma conferência sobre a proteção dos oceanos e dos recursos marinhos no Chile.

Ao abrir a conferência Our Ocean (Nosso Oceano), a presidenta chilena Michelle Bachelet declarou como zona de proteção integral uma área de 631.368 quilômetros quadrados (km²), ao redor da Ilha de Páscoa e ao largo da costa leste do Pacífico. A área é pouco menor que a do Chile (756 mil km²).

A nova reserva marinha, abrange uma área muito rica em biodiversidade e considerada sem vestígios de impacto da atividade humana. O projeto prevê ainda pequenas áreas onde a pesca com técnicas sustentáveis será permitida.

A reserva junta-se a outras, declaradas pelos Estados Unidos, Reino Unido e pela Nova Zelândia, além das ilhas norte-americanas de Pitcairn e Kermadecs no Pacífico, como áreas protegidas da pesca descontrolada.

O plano anunciado por Bachelet foi recebido com aplausos pelos delegados internacionais, enquanto um grupo Rapa Nui – nome polinésio dos habitantes da Ilha de Páscoa, interpretava uma canção tradicional. “Comprometemo-nos com a criação de áreas protegidas em torno das ilhas Rapa Nui”, disse.

Diversos institutos e fundações parabenizaram a decisão, que deve proteger 27 espécies e as populações que pescam nesses locais.

A conferência de 2014, que ocorreu em Washington, garantiu US$ 800 milhões em apoio a diversas iniciativas ambientais e o Chile espera um sucesso semelhante para a reunião de 2015.

No entanto, a iniciativa com maior potencial a longo prazo é um plano apresentado pelos Estados Unidos para regular o comércio da pesca em escala mundial. Um estudo da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), divulgado em 2014, mostra que 29% das reservas de peixes estudados estão sendo exploradas além do recomendado.

A regulação e os sistemas de quotas têm critérios diferenciados em diversas regiões do mundo e alguns países, em particular no sudeste da Ásia, vêm sendo acusados de não adotarem nenhum controle sobre a atividade pesqueira.

Chile anuncia criação de uma das maiores reservas marinhas do mundo

url fixa http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2015-10/chile-anuncia-criacao-de-uma-das-maiores-reservas-marinhas-do-mundo

 05/10/2015 - 13:26   05/10/2015 - 13:19
Da Agência Lusa
O Chile anunciou hoje (5) a criação de uma das maiores reservas marinhas do mundo. O anúncio foi feito no início de uma conferência sobre a proteção dos oceanos e dos recursos marinhos no Chile.

Ao abrir a conferência Our Ocean (Nosso Oceano), a presidenta chilena Michelle Bachelet declarou como zona de proteção integral uma área de 631.368 quilômetros quadrados (km²), ao redor da Ilha de Páscoa e ao largo da costa leste do Pacífico. A área é pouco menor que a do Chile (756 mil km²).

A nova reserva marinha, abrange uma área muito rica em biodiversidade e considerada sem vestígios de impacto da atividade humana. O projeto prevê ainda pequenas áreas onde a pesca com técnicas sustentáveis será permitida.

A reserva junta-se a outras, declaradas pelos Estados Unidos, Reino Unido e pela Nova Zelândia, além das ilhas norte-americanas de Pitcairn e Kermadecs no Pacífico, como áreas protegidas da pesca descontrolada.

O plano anunciado por Bachelet foi recebido com aplausos pelos delegados internacionais, enquanto um grupo Rapa Nui – nome polinésio dos habitantes da Ilha de Páscoa, interpretava uma canção tradicional. “Comprometemo-nos com a criação de áreas protegidas em torno das ilhas Rapa Nui”, disse.

Diversos institutos e fundações parabenizaram a decisão, que deve proteger 27 espécies e as populações que pescam nesses locais.

A conferência de 2014, que ocorreu em Washington, garantiu US$ 800 milhões em apoio a diversas iniciativas ambientais e o Chile espera um sucesso semelhante para a reunião de 2015.

No entanto, a iniciativa com maior potencial a longo prazo é um plano apresentado pelos Estados Unidos para regular o comércio da pesca em escala mundial. Um estudo da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), divulgado em 2014, mostra que 29% das reservas de peixes estudados estão sendo exploradas além do recomendado.

A regulação e os sistemas de quotas têm critérios diferenciados em diversas regiões do mundo e alguns países, em particular no sudeste da Ásia, vêm sendo acusados de não adotarem nenhum controle sobre a atividade pesqueira.


Levy diz que só estabilidade fiscal recolocará Brasil na rota do crescimento

Nielmar de Oliveira - Repórter da Agência Brasil Edição: Armando Cardoso

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, participa, na sede da Fundação Getulio Vargas, da abertura do seminário 20 Anos da Lei de ConcessãoTânia Rêgo/Agência Brasil
O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, defendeu hoje (5), durante evento no Rio, a necessidade de o governo focar na questão da estabilidade fiscal e da segurança jurídica como forma de obter um crescimento forte, rápido e duradouro já a partir do ano que vem.

De acordo com o ministro da Fazenda, somente com a estabilidade fiscal será possível levar o país de volta à rota de crescimento. Segundo ele, o governo da presidenta Dilma está focado na estabilidade fiscal como forma de trazer o Brasil de volta ao crescimento rápido e duradouro.

"A experiência do início do governo Lula [Luiz Inácio Lula da Silva] demonstrou que, quando você acerta a parte fiscal, o crescimento vem bastante rápido. Amanhã [6], temos a votação dos vetos. Cada veto mantido é um imposto a menos que temos de pagar e um passo à frente no crescimento.”

O ministro Joaquim Levy esteve hoje na sede da Fundação Getulio Vargas, em Botafogo, zona sul do Rio, onde participou da solenidade de abertura do seminário sobre os 20 anos da Lei de Concessão.

Levy afirmou que, na discussão do Orçamento para 2016, é fundamental que se olhe para a questão fiscal pela lado das despesas, a de longo prazo em particular. “A despesa obrigatória é grande no Brasil”. Para o ministro, é preciso também dar todos os passos necessários para elaborar "um Orçamento que traga confiança e nos ponha em uma trajetória de crescimento já”.

CPMF

Conforme Joaquim Levy, a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), em apreciação no Congresso Nacional, “terá papel muito importante nesse equilíbrio fiscal, assim como teve na época do governo Fernando Henrique Cardoso, quando o presidente teve de trazer o Brasil de volta à rota do equilíbrio fiscal. Na época, ele contou com a CPMF”, destacou.

A proposta do novo ministro da Saúde, Marcelo Castro (PMDB-PI), de cobrança da CPMF no débito e no crédito, foi praticamente descartada por Levy. Segundo ele, o tributo tem de ser temporário e com data para terminar.

“A CPMF é [na forma] a que o governo mandou e é temporária. Ela tem de ser provisória e é para criar uma fonte para se chegar com segurança onde queremos. Essa segurança é a que leva a um país com mais investimentos, funcionando melhor e com melhor infraestrutura."

“E também com mais investidores, com melhoria dos marcos regulatórios, com leis de concessões que facilitem os investimento e que permitam que o Brasil cresça mais rápido e de maneira estruturada, tratando de temas [relacionados] às despesas obrigatórias.”

O ministro acrescentou que as soluções são do tipo um, dois três. "Acertamos o Orçamento, com a economia crescendo rápido, os juros caindo - porque haverá menos risco na economia - e tratando do médio prazo para evitar qualquer voo de galinha. O que queremos é um crescimento rápido, já e duradouro”, concluiu Joaquim Levy.


Dilma envia medida provisória ao Congresso com extinção de ministérios

Paulo Victor Chagas – Repórter da Agência Brasil Edição: José Romildo

A presidenta Dilma Rousseff enviou nesta segunda-feira (5) ao Congresso Nacional medida provisória com a extinção de oito cargos de ministros e o remanejamento das estruturas de pastas fundidas a outros ministérios. O status de secretário-executivo de alguns órgãos também foi transformado em secretário especial vinculados a administrações afins.

Com a diminuição das cadeiras, o governo federal passa a contar com 31 e não mais 39 ministérios. Foram extintos os cargos dos ministros do Trabalho e Emprego, da Pesca e Aquicultura, do Gabinete de Segurança Institucional, além dos chefes das secretarias de Relações Institucionais, de Assuntos Estratégicos, de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, de Políticas para Mulheres e da Micro e Pequena Empresa.

A proposta também reestrutura cargos da Presidência da República. No lugar da Secretaria-Geral, por exemplo, foi criada a Secretaria de Governo, que vai absorver as funções de articulação política do governo com os parlamentares e prefeitos e de formulação de políticas de apoio à micro e à pequena empresa. Já a Casa Militar terá as funções que antes cabiam ao Gabinete de Segurança Institucional, como medidas de segurança e proteção do presidente e do vice-presidente da República.

Conforme anunciado pela presidenta Dilma Rousseff, na última sexta-feira (2), também está prevista na nova estrutura administrativa a fusão de pastas, como o ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (unindo as secretarias de Direitos Humanos; de Políticas de Promoção da Igualdade Racial e de Políticas para Mulheres), o de Trabalho e Previdência Social (englobando as duas pastas), e o da Agricultura (que também será responsável pela Pesca).

A medida provisória precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional, mas já possui força de lei desde a data de hoje (5), quando foi publicada no Diário Oficial da União. De acordo com a proposta, o Poder Executivo poderá remanejar dotações orçamentárias em favor dos órgãos transformados, desde que seja mantida a mesma classificação funcional-programática. A redução de 30 secretarias nacionais, porém, não consta no texto da medida.

Por meio de um decreto presidencial, Dilma também nomeou e exonerou os nomes de acordo com os anúncios feitos para o novo ministério.


MEC divulga resultados preliminares do Censo Escolar 2015

Andreia Verdélio - Repórter da Agência Brasil Edição: Talita Cavalcante

O levantamento detalha o número de matrículas iniciais na educação básica das redes públicas municipal e estadual de ensinoArquivo/Agência Brasil
O Ministério da Educação divulgou hoje (5) no Diário Oficial da União o resultado preliminar do Censo Escolar de 2015. O levantamento detalha o número de matrículas iniciais na educação básica das redes públicas municipal e estadual de ensino. Elas referem-se à creche, pré-escola, aos ensinos fundamental e médio, à educação de jovens e adultos e educação especial. Abrange as áreas urbanas e rurais e a educação em tempo parcial e integral.

Segundo os dados preliminares, incluindo escolas estaduais e municipais de áreas urbanas e rurais estão matriculadas na creche 1.933.445 de crianças; na pré-escola, 3.636.703; no ensino fundamental, 32.516.737; no médio, 6.770.271 e 2.765.246, na educação presencial de jovens e adultos. Um total de 47.622.402 alunos matriculados no Brasil. Já na educação especial são 42.727 matrículas. A assessoria do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informa que os números são parciais e tendem a crescer.

A partir de hoje, os diretores das escolas terão 30 dias para conferir e retificar os dados, se for necessário. O procedimento deve ser feito diretamente no sistema Educacenso, pela internet. Essa etapa é apenas para correção de erros e não para inserção de novas informações, caso o responsável pela escola não tenha preenchido os dados no período de coleta.

Contabilizar o número das matrículas é fundamental para o repasse de recursos e a execução de programas e políticas públicas na área da educação, como o Dinheiro Direto na Escola e o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

De acordo com o calendário divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que coordena o levantamento, o envio do número de matrículas presenciais efetivas será feito pelo Inep até 30 de novembro, e a divulgação dos resultados finais está marcada para 29 de janeiro de 2016.

Segunda etapa

Em 1º de fevereiro de 2016, começa a segunda etapa do Censo Escolar, com a abertura do módulo Situação do Aluno no Educacenso, para entrada de dados de rendimento e movimento escolar dos alunos declarados ao Censo Escolar 2015. Diretores e responsáveis pela escola deverão inserir esses dados até 18 de março de 2016.

Os resultados sobre o rendimento dos alunos são utilizados para o cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), indicador que serve de referência para as metas do Plano Nacional da Educação (PNE).

A disponibilização das taxas de rendimento e dos relatórios por escola para conferência será feita pelo Inep até 1º de abril de 2016. Os erros deverão ser corrigidos pelos gestores até 15 de abril de 2016. Os dados finais sobre o rendimento e movimento escolar de 2015 serão divulgados pelo Inep no dia 6 de maio de 2016.


Papa diz que Igreja não é museu, mas local para o progresso

Da Agência Lusa Edição: Graça Adjuto

O papa Francisco disse hoje (5) que a Igreja “não é um museu”, mas um local para o progresso, dirigindo-se aos 360 participantes do Sínodo dos Bispos, no início de três semanas de debates.

Ele pediu espírito de “solidariedade, coragem e humildade” no momento em que a Igreja Católica vai abordar temas sensíveis,como a comunhão para divorciados que voltam a se casar e a homossexualidade.

A Igreja “não é um museu para manter ou preservar. É um lugar onde o povo santo de Deus avança”, declarou o papa.

Na missa de abertura do sínodo nesse domingo, o papa defendeu o casamento e os casais heterossexuais, mas também insistiu em que a Igreja deve ter “as portas abertas para receber todos os que a procuram”.

A 14ª Assembleia Ordinária do Sínodo dos Bispos, que ocorre até o dia 25 no Vaticano, tem como temas centrais os desafios, a vocação e a missão das famílias católicas no mundo atual, analisados ao longo de 147 artigos do documento de trabalho, apresentado em junho à imprensa.


Comitê de monitoramento avalia cenário de fornecimento de energia no país

Marcelo Brandão – Repórter da Agência Brasil Edição: Denise Griesinger

Nesta semana o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico se reunirá em Brasília para avaliar o cenário de fornecimento energético do país. Para esse encontro, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) vai apresentar dados sobre a produção de energia do país. De todas as regiões, o Nordeste apresenta os menores índices de água em seus reservatórios.

Na última sexta-feira (2), as bacias do Nordeste juntas registraram 13,76% da capacidade total de água em seus reservatórios. Os principais reservatórios da região são Sobradinho, com 8,35% da capacidade total; Três Marias, com 21,89%; e Itaparica, com 11,24%.

Na previsão do ONS para o mês de outubro, é esperado que os reservatórios da região estejam com 8,9% da sua capacidade total. Em 2014, o mesmo mês registrou 15,70%. As previsões de energia armazenada são atualizadas semanalmente.

De acordo com o ONS, apenas no dia 1º de outubro o Nordeste recebeu 1.002 megawatts médios (MWmed) de energia da Região Sul e produziu 9.136 MWmed. Essa transferência foi possível graças às boas condições do Sul do país. Atualmente, a região está com 77,32% da capacidade total de seus reservatórios preenchida. Com isso, ela foi capaz de transferir, no mesmo dia, energia também para o Sudeste e Centro-Oeste (2.296 MWmed) e para o Norte do país (401 MWmed).

O nível dos reservatórios do Sudeste e Centro-Oeste está em 32,26%, mas a região começa a apresentar melhora em relação ao ano passado. Em 2014, o mês de setembro registrou 25,31% de armazenamento dos reservatórios. Desde julho o desempenho dos reservatórios tem superado o ano passado na região.


Fontes alternativas

O último balanço divulgado pelo ONS mostra que 73,42% da energia no Brasil está sendo produzida em hidrelétricas. Existem, no entanto, outras fontes de energia que contribuem para atender a demanda do país. Uma delas é a eólica, que gera energia a partir de turbinas movidas pela força do vento. As usinas eólicas respondem por cerca de 4,8% da produção nacional.

As usinas termonucleares (produzem energia a partir da divisão de átomos de um determinado elemento químico) geram cerca de 1% da energia produzida no país, enquanto as usinas termelétricas contribuem atualmente com cerca de 20% da produção nacional. As termelétricas geram energia a partir da produção de calor vinda da queima de combustíveis fósseis, como carvão, óleo ou gás.

A energia das termelétricas é mais cara do que a produzida pelas usinas hidrelétricas, por isso, as termelétricas são acionadas quando há déficit nos reservatórios do país. Em agosto, após reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico, o governo decidiu desligar 21 termelétricas, o correspondente a 2 mil MWmed.

As termelétricas desligadas eram as mais caras do sistema e o custo de produção chega a R$ 600 o Megawatt/hora. Um dos motivos da decisão foi justamente a expectativa de melhora nos reservatórios no Sudeste/Centro-Oeste. Atualmente, as termelétricas ligadas no Brasil produzem 10 mil MWmed.

Comitê

O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico foi criado em 2004, para acompanhar a geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia em todo país e é presidido pelo ministro de Minas e Energia. O comitê faz reuniões periódicas para avaliar a situação energética do país e, ao detectar algum tipo de dificuldade ou obstáculo, pode sugerir propostas de ajustes ou recomendar ações. Fazem parte do comitê os titulares da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Agência Nacional de Petróleo, Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, Empresa de Pesquisa Energética e do próprio ONS.

Já o ONS coordena e controla a geração e transmissão de energia elétrica no país, priorizando o menor custo, ou seja: aciona as usinas com custo operacional menor. Em tempos de seca, por exemplo, é o órgão responsável por, após determinação do governo, acionar usinas termelétricas para garantir o fornecimento de energia e economizar a água dos reservatórios.


Síria: Estado Islâmico explode Arco do Triunfo de Palmira

Da Agência Lusa

Arco do Triunfo na antiga cidade de Palmira no centro da SíriaImagem Youssef Badawi/EPA/Agência Lusa
Extremistas do Estado Islâmico explodiram o famoso Arco do Triunfo na cidade síria de Palmira, disse hoje (5) o chefe de Antiguidades do país. “Recebemos notícias de que o Arco do Triunfo foi destruído ontem [domingo]. O Estado Islâmico preparou-o há várias semanas”, disse à AFP Maamun Abdulkarim.

O Estado Islâmico tem feito campanha contra o patrimônio arqueológico nas zonas sob seu controle na Síria e no Iraque e, em agosto, decapitou o antigo chefe de Antiguidades do país, de 82 anos.

Os extremistas já destruíram o tempo de Baal Shamin e o templo de Bel, com 2.000 anos, considerado a grande obra-prima de Palmira, desde que tomaram a cidade, em maio.

O Arco do Triunfo, situado na entrada da histórica rua com colunas das antigas ruínas, era o “ícone de Palmira”, afirmou Abdulkarim, alertando que os combatentes do Estado Islâmico já colocaram explosivos em outros monumentos.

“Isto é uma destruição sistemática da cidade. Querem arrasá-la completamente”, disse. “Querem destruir o anfiteatro, a colunata. Neste momento, receamos por toda a cidade”, acrescentou, apelando à comunidade internacional que “encontre uma forma de salvar Palmira”.

O grupo destruiu monumentos pré-islâmicos, túmulos e estátuas os quais consideram idolatria, mas especialistas destacam que o califado está também sendo financiado pela venda de artefactos no mercado negro.

As ruínas de Palmira foram classificadas como Patrimônio Mundial da Unesco (a agência das Nações Unidas para a educação e cultura) e, antes da guerra, atraíam cerca de 150 mil turistas por ano.