MÚSICA AO VIVO na Rádio Cabriola

Lia Sophia

Luiz Braga / Wikimedia Commons
Cantora, compositora e instrumentista Lia Sophia mostra toda a latinidade amazônica de maneira moderna misturando várias influências rítmicas do carimbó, guitarrada e zouk com pitadas de elementos eletrônicos.

A cantora lançou seu primeiro disco em 2005. E de lá pra cá, já foram três álbuns. O último deles se chama Lia Sophia e faz uma releitura da música brega de uma maneira contemporânea e ousada.

O próximo trabalho já está no formo e promete ser um disco com uma linguagem contemporânea buscando as raízes da música paraense.

HOJE: 03/10/2015 - 10h  (reprise: 16h / 19h)

Músicas: Ai Menina / Quero Você/ Lero Lero / Amor de Promoção / Noite de Prazer

Trabalhos Técnicos: Marinho Magalhães
Edição: Bruno Freitas
Apresentação: Evelin Maciel
Direção: Maíra Brito
Para ouvir no SITE: http://radiocabriola.com/

Para ouvir no celular baixe o APLICATIVO: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.maxcast.radiocabriola&hl=pt_BR

Aplicativo Rádio Cabriola

Novidade!
Agora você pode ouvir a Rádio Cabriola no celular com nosso aplicativo exclusivo


Clique no link para baixar: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.maxcast.radiocabriola&hl=pt_BR

Bahamas decreta estado de emergência devido ao Furacão Joaquim

Da Agência Lusa Edição: Graça Adjuto

O primeiro-ministro das Bahamas, Perry Christie, declarou hoje (2) estado de emergência nas ilhas do Sul do arquipélago, por causa das inundações causadas pela passagem do Furacão Joaquim, considerado “extremamente perigoso” pelas autoridades locais.

Christie afirmou, em entrevista coletiva, que os relatórios iniciais que chegaram das ilhas de Acklins, Crooked Island, Exuma e Long Island indicam inundações graves, o que levou à declaração do estado de emergência.

A situação nas ilhas de Cat Island, Rum Cay e Samana Cay também causa preocupação pelas fortes chuvas registradas, mas elas não foram incluídas na declaração.

O primeiro-ministro também se defendeu das acusações de negligência, feitas pela imprensa local, devido à lentidão da resposta a um fenômeno que estava previsto há algum tempo.

Christie informou que o governo não dispõe de legislação que permita a retirada obrigatória de pessoas de suas casas em áreas vulneráveis.

O comissário da polícia, Ellison Gleenslade, disse que não há informação sobre mortes de pessoas em consequência do furacão.

A população do arquipélago é estimada em 360 mil.

O Furacão Joaquim ganhou hoje intensidade, sendo classificado na categoria 4, com ventos máximos de 210 quilômetros, na região central das Bahamas.

A Costa Sudeste dos Estados Unidos deve sentir os efeitos do furacão nos próximos dias.


Espíritos com bisturis

POR Sílvia Lisboa 


Médiuns operam pacientes usando facas, bisturis e tesouras sem assepsia e anestésico. Os pacientes não sentem dor e muitos se dizem curados


Em pé, rodeado por dezenas de pessoas, um homem alto, vestido com uma camisa branca aberta no peito, faz um corte de 3 centímetros na mama esquerda de uma mulher. Enfia dois dedos fundo, cavoca e tira um pedaço de tecido mole. Une a pele com os dedos e dá três pontos com uma agulha grosseira. O ferimento quase não sangra. Ereta, a mulher tem o olhar perdido e o rosto relaxado como se estivesse deitada em uma espreguiçadeira numa praia do Caribe. A operação dura menos de 3 minutos. Ela é levada a uma enfermaria improvisada, enquanto um jovem passa à frente para ser operado. Desta vez, o homem de branco pega uma tesoura envolta em um algodão úmido e enfia bruscamente na narina direita do paciente, que permanece imóvel. O procedimento é ainda mais rápido porque não há cortes. Ao final, o homem diz: "Pode seguir. Você está curado". Não há gemidos, gritos de dor ou sirenes de ambulância. O silêncio impera no local. Bem-vindo ao mundo das cirurgias espirituais.
É preciso ter estômago forte para acompanhar as operações feitas por João Teixeira de Faria, o João de Deus ou John of God, como é conhecido pelos estrangeiros que representam hoje 70% de seus pacientes. O mais procurado cirurgião espiritual em atividade no mundo já confessou que não aguenta ver sangue. Mas, durante as cirurgias na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, interior de Goiás, a 117 quilômetros de Brasília, ele garante estar possuído por espíritos que têm o dom da cura.

Seriam mais de 30 entidades que operam pelas suas mãos. Ou seja, João de Deus estava tecnicamente fora de si quando enfiou os dois dedos no seio da mulher e a tesoura no nariz do jovem. Sua consciência estaria dominada pelo cirurgião português Augusto de Almeida, morto em 1941, ou pelo próprio Inácio de Loyola, santo do século 14 que dá nome à Casa - ele não sabe dizer qual dos dois.

João de Deus nada mais é do que um fazendeiro semianalfabeto, pai de 11 filhos, de mulheres diferentes. Há 54 anos em atividade, já "tratou" mais de 9 milhões de pessoas. A maioria das cirurgias é realizada sem cortes na pele. As outras, com incisão de facas e bisturis sem assepsia, chamadas de visíveis, são feitas somente em quem pede. Além de atender na Casa Dom Inácio, o médium viaja anualmente para os Estados Unidos, a Áustria e a Suíça para dar conta da fama internacional, muito maior do que em seu próprio país. Na longeva carreira, só houve o registro de uma morte. A austríaca Martha Raucher morreu de infarto em um final de tarde em fevereiro de 2012 na Casa Dom Inácio. João de Deus não estava no local no momento, e a austríaca não havia sido submetida a cirurgias com cortes pelo que se tem notícia. O Ministério Público arquivou as denúncias contra o cirurgião espiritual por falta de provas. No momento, não há nenhuma investigação em curso.

Geralmente, quem procura João de Deus já foi desenganado pela medicina ou está há anos em tratamento sem sucesso. O médium não promete cura a ninguém, mas proliferam relatos sobre seus milagres. Um dos mais famosos é o da atriz Shirley MacLaine, responsável por divulgar o nome do médium no exterior, que diz ter sido curada de um câncer no abdômen com sua ajuda. Em 2012, Oprah Winfrey foi a Abadiânia conhecer pessoalmente John of God. Chegou descrente. "Fui ao Brasil preparada para duvidar do que os meus olhos vissem", revelou Oprah no seu site. "Mas o corpo não mente. Quando João de Deus entrou na sala e fez sua primeira cirurgia numa mulher que tinha o braço paralisado, ele me chamou para chegar mais perto. Fez uma incisão de 1 polegada no seio dela. Pensei: `Sim, é uma faca mesmo e, sim, é sangue pingando nas suas calças brancas. Como isso pode estar acontecendo sem anestesia, sem ela sequer pestanejar?", contou Oprah, que foi amparada por uma voluntária para recobrar os sentidos. Apesar do choque, a apresentadora diz ter sentido uma profunda e inexplicável sensação de paz e gratidão. Todo ano, a pequena cidade goiana ganha novos moradores que desejam ser voluntários na Casa Dom Inácio em agradecimento pelas curas. Estima-se que sejam mais de 300 pessoas que largaram tudo para ficar perto do médium.


Tradição nacional

Junto das Filipinas, o Brasil é a terra dos cirurgiões espirituais. O antropólogo norte-americano Sidney Greenfield, autor da mais ampla pesquisa sobre o tema no Brasil, que resultou no livro Spirits with Scalpels: The Cultural Biology of Religious Healing in Brazil ("Espíritos com bisturis: a cultura biológica das curas religiosas no Brasil, sem edição em português), diz que o sincretismo religioso e a mente aberta do brasileiro contribuíram para manter acesa as velhas crenças místicas no sobrenatural mesmo com o inconstetável avanço da medicina no último século. "Nos Estados Unidos, quando uma criança diz ter visões ou ouvir vozes, ela é levada ao psiquiatra. No Brasil, ela é encaminhada primeiro a um centro espírita. Não se vê como um problema, mas como um dom", diz Greenfield.

Nem sempre foi assim. O precurssor mais notório de João de Deus, José Pedro de Freitas, conhecido como Zé Arigó, foi condenado duas vezes por exercício ilegal da medicina. Na primeira, em 1958, Arigó recebeu um indulto do então presidente, Juscelino Kubitschek, cuja filha havia sido tratada pelo espírito de Dr. Fritz, um suposto médico alemão morto em 1918, que encarnava no médium, nascido no interior de Minas Gerais. Na segunda condenação, porém, em 1964, Arigó ficou sabendo o significado de indulto (perdão por um crime) e o recusou porque não queria ser perdoado por um crime que não praticara.

Arigó ganhou fama depois de supostamente operar um câncer do senador mineiro Lúcio Bittencourt. Nas vésperas das eleições de 1950, Bittencourt chamou Arigó, um líder sindical carismático de Congonhas (MG), para um comício em Belo Horizonte. Arigó, que até então lutava contra seus poderes mediúnicos, que o atormentavam desde a adolescência, aceitou o convite. Depois do evento, recolheram-se a um hotel. De madrugada, Arigó invadiu o quarto do senador com uma navalha na mão. Bittencourt tentou se defender, mas sentiu o corpo amolecer e perdeu os sentidos. Acordou com o pijama rasgado nas costas e sujo de sangue seco. Atordoado, procurou o hospital e o médico lhe informou que ele havia sido operado. O tumor no pulmões, que quase o deixara fora da campanha, havia sido extirpado por Arigó durante a estranha invasão ao quarto de hotel. Em relato ao jornalista Herculano Pires, autor de Arigó: Vida, Mediunidade e Martírio, o médium diz ter escutado atônito o senador lhe contar o que havia ocorrido. Arigó não lembrava de nada. Não guardara nenhum registro da noite porque não era ele que teria feito a cirurgia, mas Dr. Fritz, o espírito que havia tomado conta da sua consciência.

O episódio na capital mineira marcou o início da carreira paranormal de Arigó. Durante 20 anos, supostamente encarnando Dr. Fritz, Arigó fez cirurgias usando facas de serra, canivetes, bisturis e tesouras sem nenhuma assepsia e anestésico, mas como uma perícia de fazer inveja a cirurgiões experientes - muitos vieram dos EUA para atestar se não era farsa e saíram estupefatos, como o cientista Andrija Puharich, ele mesmo operado por Arigó de um lipoma no braço.

Os atendimentos de Arigó no Centro Espírita Jesus Nazareno começavam às 7 horas da manhã - à tarde, o médium batia ponto no INSS local. Incorporado pelo espírito de Fritz, assumia um sotaque alemão. Tratava mais de 200 pessoas até o meio-dia, com rispidez. Mandava-os formar filas, fazia as operações em segundos (como João de Deus), mandava embora os casos sem cura e pedia aos mais graves voltarem para novas consultas. Quando não operava, fazia diagnósticos certeiros sem olhar para o doente. Prescrevia longas receitas de remédios, muito deles recém-lançados e estrangeiros. Não cobrava um tostão de ninguém.

Em duas décadas, estima-se que Arigó tenha atendido 2 milhões de pessoas, sem nenhum paciente ter movido uma ação contra ele. As duas condenações por curandeirismo partiram de denúncias da classe médica. Morreu em 1971, em um acidente de carro.

Depois de perder seu pupilo, o espírito de Dr. Fritz seguiu à procura de novos médiuns. Encontrou os irmãos baianos Edivaldo de Oliveira Silva e Oscar Wilde (homônimo do escritor), depois o médico pernambucano Edson Queiroz, que chegou a ter seu registro cassado por dois anos. É um dos espíritos mais presentes nas cirurgias paranormais.

Mas as carreiras dos cirurgiões psi não são sempre imaculadas. Os casos de fraudes e trapaças são frequentes até entre famosos, como o filipino Antonio Agpoa. Antes de morrer, em 1982, o cirurgião foi criticado por ex-pacientes insatisfeitos com seus tratamentos. Apesar de não aceitar pagamento pelas consultas, Agpoa não recusava grandes doações. Acabou milionário - contruiu um hotel 5 estrelas para hospedar a legião de enfermos a sua procura. São fartos também os casos de cirurgias espirituais que não passam de truques ilusionistas. Relatos documentados em revistas médicas dão conta de que tumores e quistos extraídos das supostas operações eram, na verdade, de animais.

No Brasil, cientistas da Universidade Federal de Juiz de Fora decidiram investigar se as operações de João de Deus não seriam fraudes. O psiquiatra Alexander Moreira-Almeida, diretor do Núcleo de Pesquisas em Espiritualidade e Saúde da UFJF, investigou 30 operacões do médium. Em seis delas, recolheu tecidos extraídos e os analisou em laboratório. Todos eram compatíveis com as regiões do corpo operadas. Porém apenas um dos tecidos analisados apresentava anomalias, os demais eram sadios - o que trouxe a dúvida sobre a real necessidade das operações visíveis. "Aparentemente, não teriam efeito específico na cura dos pacientes", concluiu. Mas não havia truque: os médiuns realmente cortavam a pele. Acompanhados, os pacientes não apresentaram sinais de infecção ou dor.

O antropólogo americano Sidney Greenfield foi ainda mais a fundo na investigação das polêmicas cirurgias. Greenfield veio ao Brasil nos anos 90 e filmou dezenas de operações de norte a sul do Brasil. Para atestar a veracidade dos procedimentos, levou os registros a um congresso de mágicos. Queria saber se estava diante de ilusionistas. Escutou um "não". Mas os especialistas em truques apontaram algo curioso. Geralmente, as cirurgias eram feitas em centros espíritas, diante de dezenas de doentes. No momento em que os médiuns empunhavam o bisturi, quem estava em volta parecia estar em transe. Hipnotizados. Na Casa Dom Inácio, de João de Deus, por exemplo, é exigido que se vista branco e não se cruzem os braços. Nas paredes e em pequenos altares, santos e pedras espalham-se pela sala, enquanto 150 pessoas oram em silêncio. Há um cenário propício para a meditação. Estava aí uma possível resposta para a segunda pergunta que intriga a ciência: como operações feitas por cirurgiões sem diploma e alheios à higiene não provocam dor ou infecção?

Greenfield colocou os videoteipes embaixo do braço e foi a um congresso de hipnoterapeutas. O material recebeu atenção especial de uma autoridade no assunto, o psicólogo Ernest Rossi, seguidor do psiquiatra americano Milton Erickson, um dos primeiros a aplicar hipnose em uma sessão de terapia. Segundo Erickson, a mente fica naturalmente suscetível a entrar em transe num ciclo que ocorre a cada uma hora e meia ou duas horas, ficando mais focada e aberta às palavras do terapeuta - ele defendia que o paciente devia ficar, no mínimo, duas horas com seu analista. Grande parte dos rituais religiosos leva mais de uma hora e pode envolver rezas, danças, cantos, meditação, depoimentos e tratamento espiritual, incluindo as polêmicas cirurgias com cortes. "Os rituais de umbanda e os kardecistas duram mais que duas horas. Além disso, repetem 'você não vai sentir dor!' Essa informação é transmitida ao corpo como um remédio", explica Greenfield. Um remédio poderoso. Segundo Rossi, palavras, pensamentos e emoções acionam a liberação de hormônios que, eventualmente, amplificam a nossa imunidade.

O clima propício a estados alterados de consciência, combinado com a crença na cura e com alterações hormonais decorrentes do relaxamento e capazes de turbinar a imunidade, é uma das hipóteses para explicar por que uma cirurgia espiritual com corte não provoca dor e pode, surpreendentemente, trazer benefícios. A própria medicina coleciona casos similares. Setecentos anos atrás, um jovem pároco recebeu o diagnóstico de um câncer na tíbia que crescia para fora da pele. Na véspera da cirurgia de amputação, rezou intensamente e, ao adormecer, sonhou que estava curado. Ao acordar, viu que a enorme ferida havia desaparecido. Voltou ao médico, que constatou não haver mais tumor. A doença nunca teria voltado. O jovem, conhecido como são Peregrino, virou o padroeiro da remissão espontânea do câncer e alimentou a crença popular de que é possível reverter prognósticos fatais. Na verdade, a remissão espontânea existe, sim. Em 1966, os médicos Tilden Everson e Warren Cole chegaram à conclusão que ela ocorre uma vez em 100 mil casos. O livro Spontaneous Remission ("Remissão espontânea", sem tradução para o português), de 1993, documentou 3,5 mil referências a cura espontânea não só de câncer como também de outras doenças graves.

A investigação sobre o que estaria por trás do sumiço espontâneo do câncer é surpreendente. Em 1891, um jovem cirurgião chamado William Coley, abatido com a perda do seu primeiro paciente, começou uma pesquisa obstinada para descobrir tratamentos mais eficazes. Foi quando se deparou com o relato médico de um imigrante operado duas vezes para a remoção de um tumor do tamanho de um ovo na bochecha. Os cortes da cirurgia não cicatrizaram direito e formaram uma ferida aberta, que acabou infectada por uma bactéria. O paciente ardeu de febre, e os médicos tinham pouco a fazer. Mas a febre cedeu e, ironicamente, o tumor foi diminuindo até desaparecer. Coley não demorou a se dar conta de que a infecção tinha sido, de alguma forma, a responsável pela cura. O sistema imunológico, ativado para combater a bactéria, também se voltou contra o câncer por tabela. Coley teve dificuldades de repetir o caso do imigrante em seus pacientes - às vezes, a infecção acaba matando o doente antes de destruir o câncer. Mas a descoberta mostrou à ciência como o nosso organismo tem capacidade própria para deter inimigos. Só precisamos de uma ajudinha.


Cirurgias espirituais
Elas podem ter efeitos reais, sim, mas não podem ser indicadas como tratamento efetivo.

Com corte
São feitas por médiuns, que alegam encarnar espíritos de médicos, em casas espíritas e entidades filantrópicas, especialmente no Brasil e nas Filipinas, dois países em que a prática segue em alta. As operações duram menos de 5 minutos, não têm anestesia nem assepsia dos materiais usados, como bisturis, facas de serra e tesouras. Em muitos casos, não há sutura. A cicatrização ocorreria mediante "ordem" dos médiuns, assim como a cessação da hemorragia. Os pacientes não costumam sentir dor durante a cirurgia e até hoje não há registro de infecção. Os resultados podem ser inócuos, apesar de haver relatos de cura.
Sem corte
Grande parte das cirurgias espirituais envolve transfusão de "energias", via orações, meditação e transe. São basicamente duas modalidades: no local e à distância. As operações à distância exigem que o paciente vista branco, deite em lençóis também alvos, com um copo de água ao lado - acredita-se que a água tenha o poder de guardar as boas energias. Para os espíritas, as cirurgias sem corte curam o corpo espiritual do paciente, o "perispírito", que, quando desorganizado, é fonte de doenças.


Fonte: Revista SuperInteressante

Armageddon: NASA vai impactar um asteroide para evitar o apocalipse

POR Ana Luísa Fernandes EDITADO POR Alexandre Versignassi 

Começará com um teste: usar uma nave para dar mudar a trajetória de um asteróide, numa ação em parceria com a Agência espacial europeia.

A questão não é "se". É "quando" um asteroide vai bater de novo no planeta e causar uma extinção em massa - muito provavelmente marcando o fim da odisseia de um mamífero desengonçado da ordem dos primatas, o Homo sapiens. Os astrônomos estimam que existam pelo menos 1,1 mil desses bólidos perigosos, com 1 km de diâmetro ou mais passando rotineiramente pelas redondezas da Terra - todos com o potencial de causar uma catástrofe planetária. A qualquer momento.

Exato. Se um asteroide parrudo estivesse vindo agora mesmo em nossa direção (como diziam alguns boatos furados na internet em setembro), estaríamos de mãos tão atadas quanto os dinossauros estavam há 60 milhões de anos. Porque desviar asteroides no braço é algo frequente no cinema, mas nunca nem remotamente testado na vida real. Só que essa história pode mudar logo. Cientistas da NASA e e da ESA, a agência espacial europeia, anunciaram nesta quinta que estão montando uma sociedade para defender o planeta desses bólidos. Eles finalmente vão tentar mover um asteroide, para testar a nossa capacidade de alterar a trajetória de um objeto desses. Como se trata de um teste, o alvo agora não é exatamente um asteroide de grandes proporções, mas uma "minilua". Esta aqui, nesta imagem com direito a close da superfície, feita pela ESA:


A missão, de nome AIDA (Avaliação de Impacto e Desvio de Asteroide), vai ser dividida em duas partes. Primeiro, a ESA vai lançar uma nave (a Aim) em 2020, que, em dois anos pretende alcançar o asteroide Didymos, de 750 metros de diâmetro, e seu satélite, a minilua apelidada de "Didymoon", de apenas 160 mestros. Chegando lá, a nave vai investigar a estrutura interna do satélite mirim.

Depois, é a vez de a NASA entrar em ação: em 2022, a agência americana vai lançar a nave (a Dart) destinada a colidir com Didymoon, sob vigilância da Aim. Assim que o "dardo" (Dart) acertar o "alvo" (Aim), vão alterar a órbita da pedra, e a Aim irá monitorar as consequências.

"Para proteger a Terra de possíveis impactos perigosos, nós precisamos entender muito melhor os asteroides - do que eles são feitos, sua estrutura, origens e como eles respondem a colisões. A AIDA vai ser a primeira missão a estudar um sistema binário de asteroides, assim como o primeiro a testar se podemos desviar um asteroide através do impacto com uma nave espacial", disse o líder da parte europeia do projeto, Patrick Michel, numa entrevista ao site Phys.org.


Fonte: Revista Superinteressante

Profissão: Paranormal

POR Melissa Schröder 

Eles ajudam a resolver crimes, fazem espionagem, trabalham para exércitos e dão pitacos no mundo dos negócios. Conheça pessoas que construíram uma carreira utilizando suas habilidades psi
patricia arquette mediumDivulgação

Na série Medium, as visões de Allison (Patricia Arquette) a ajudam a investigar crimes
Videntes, caçadores de fantasmas e paranormais sortidos seguem desafiando o racionalismo mundial, predominante desde o século 17, quando a ciência começou a abafar crendices de todo tipo. Mesmo sem comprovação em laboratório, os fenômenos ainda constrõem carreiras e são empregados até na solução de crimes.

Um menino de 5 anos que morava na cidade de Salinas, a 40 quilômetros da capital uruguaia, Montevidéu, havia desaparecido, e as autoridades estavam sem pistas. Sofrendo pressão da opinião pública e de familiares do garoto, resolveram recorrer a um paranomal, o publicitário Marcelo Acquistapace. A solução desesperada veio de Fabio Puentes, um especialista em hipnose, que indicou alguns paranormais para a polícia. Puentes conhecia as habilidades de Marcelo havia 7 anos e o chamou para ajudar. Naquele dia de fevereiro de 1991, o paranormal conseguiu descrever os últimos passos da criança após tocar em objetos do garoto, mas não viu nada sobre o seu destino. Dias depois, a imagem de 2 tanques de água ao lado de uma lagoa surgiu em sua mente. "Em casos de desaparecidos, a primeira coisa que tento saber é se a pessoa está viva ou morta", explicou Marcelo para a série Superhumanos Latinoamérica, do canal History Channel, em 2012. Quando ele descobre que a pessoa está morta, relata sentir uma onda de energia desde o pescoço até as costas e um sentimento de tristeza. Foi esse o destino do garoto de Salinas. Seu corpo foi encontrado enterrado de cabeça para baixo na beira da lagoa que o paranormal descreveu.

O sumiço do garoto de Salinas foi o primeiro trabalho de Marcelo para a polícia. Desde então, já ajudou as autoridades em mais de 100 casos, que registra com detalhes em seu blog. Paranormal e publicitário, é um artista plástico reconhecido por todo o Uruguai e, além da trabalhar para a polícia, também é procurado por quem busca informações sobre parentes desaparecidos. Em 2012, o paranormal uruguaio deu dicas da localização de um avião que desapareceu sobre o rio da Prata a pedido das famílias do piloto e do copiloto. Atualmente, ministra cursos e conferências pagas para falar de seus poderes clarividentes.

A polícia recorre a Marcelo Acquistapace porque ele teria o dom da clarividência - ou visão remota, uma espécie de habilidade secreta da mente estudada pela parapsicologia que permite ao paranormal enxergar pessoas e objetos que estão além do alcance dos seus olhos.

O uruguaio, por exemplo, diz que pode localizar objetos, pessoas e descrever ações que estão acontecendo ou já aconteceram, revelar o conteúdo de um envelope fechado e ver o que está atrás de uma porta. Durante um teste com o uruguaio, foi dada a uma pessoa a instrução de ir até algum lugar de Montevidéu. Ela decidiria o destino sozinha e não contaria a ninguém. Em outro ponto da cidade, apenas com uma foto e os dados (nome completo e data de nascimento) da pessoa, Marcelo conseguiu descrever o local. Ele desenhou uma baia, disse que via mar, areia, prédios e carros. Depois, relatou detalhes, como um granito da cor salmão. Quando as impressões do paranormal foram comparadas com a realidade, a semelhança era visível. A pessoa estava em uma das avenidas de Pocitos, na costa da capital uruguaia, dentro de um prédio onde o piso era feito de granito salmão.

Já faz um século que pesquisadores tentam provar cientificamente a existência de fenômenos paranormais. Os estudos tratam de uma das quatro habilidades básicas: telepatia (transmissão de pensamentos entre pessoas ou animais), clarividência (habilidade de ver algo remotamente), psicocinese (mover objetos e influenciar pessoas com o poder da mente) e precognição (acesso aos acontecimentos futuros). Apesar de séculos de relatos impressionantes, como os de Marcelo, a paranormalidade ainda é um mistério científico. Os céticos alegam que os estudos produzidos pela "pseudociência" não têm resultados reproduzíveis. Isto é, sempre que se repete um estudo envolvendo fenômenos psi, as conclusões mudam. E também não há hipóteses convincentes que levem a uma investigação mais profunda para explicar o funcionamento desses poderes. Como Acquistapace localizou o menino desaparecido? A ciência nunca conseguiu descobrir. Para céticos, parte dos relatos não passa de truque ou pura sorte. Seja como for, os sensitivos continuam impressionando.

minority reportDivulgaçãoEm "Minority Report", a polícia usa o poder de três videntes para prevenir crimes. 


Soldados Sensitivos

Até o governo americano investiu dinheiro em pesquisas para provar a existência de poderes parapsíquicos. Nos anos 70, em plena Guerra Fria, a CIA foi assolada pelo boato de que a União Soviética estava conduzindo pesquisas em fenômenos psi para usar como arma de guerra. Verdade ou não, os americanos preferiram não arriscar: estariam em desvantagem se os russos dominassem habilidades incomuns. Foi esse rumor que deu início ao projeto Stargate, que custou US$ 20 milhões aos cofres públicos americanos durante seus 23 anos de vida.

O objetivo do Stargate era recrutar e formar uma tropa paranormal, capaz de usar a visão remota para espionar. A seleção inicial foi feita no Stanford Research Institute (SRI), na Califórnia, onde os ex-físicos Russel Targ, Harold Puthoff e Edwin C. May foram chamados para investigar os fenômenos psi mais a fundo. Eles começaram fazendo testes simples com os soldados para classificar aqueles com um perfil mais paranormal. Uma das provas do SRI consistia em acertar a carta do baralho que outro soldado estava segurando na mão. Na verdade, esse mesmo teste já tinha sido feito 40 anos antes pelo psicólogo americano Joseph Banks Rhine, considerado o pai da parapsicologia. Para testar a telepatia e a clarividência, Rhine posicionava 2 pessoas em prédios diferentes. Enquanto um dos voluntários colocava as cartas na mesa, aquele no outro prédio tentava adivinhar o naipe delas. Porém, o baralho de Rhine tinha 5 naipes, e não 4, o que diminuía as chances de acerto para 20%. De 800 tentativas, os voluntários acertaram, em média, 26%. Ou seja, pouco mais do que sorte pura. O resultado poderia provar a paranormalidade? Rhine morreu na década de 80 acreditando que sim. Durante o Stargate, Targ e os pesquisadores de Stanford se inspiraram no trabalho de Rhine. Em outros testes, eles pediam que os soldados fizessem um desenho do que outro membro da equipe estava observando naquele exato momento a quilômetros de distância. Um dos voluntários, o comissário de polícia aposentado Pat Price, fechava os olhos sentado e, depois de alguns minutos, dizia o que tinha visto. Foi assim que ele ajudou a descobrir a identidade do sequestrador de Patricia Hearst. Neta de Willian Hearst, o poderoso magnata da imprensa americana que inspirou o personagem do filme Cidadão Kane, Patricia era a herdeira de um conglomerado de mídia.

Em 1974, ela foi feita refém pelo Exército Simbionês de Libertação (uma organização que promovia atos de violência nos EUA). Price foi levado ao local do sequestro e pediu para ver fotografias das pessoas que estavam lá na hora do rapto. Entre 40 fotos, o paranormal identificou Donald De Freeze como o responsável. Visualizou e descreveu ainda o local onde o sequestrador havia abandonado um carro. O veículo, que continha provas, foi facilmente encontrado pela polícia. Muitos voluntários do Stargate conseguiram desenvolver a visão remota, o que levou à conclusão de que essa pode ser uma habilidade adormecida em qualquer pessoa. Um estudo publicado em 1991 pelo islandês Erlendur Haraldsson, psicólogo que estuda evidências de reencarnação, diz que um quinto da população mundial acredita já ter vivido experiências clarividentes.


O Stargate acabou em 1995, quando Bill Clinton considerou os gastos muito caros para poucos resultados. Além disso, com o fim da Guerra Fria, o projeto não fazia mais sentido. Mas seus membros levaram os poderes adiante. Muitos deles escreveram livros, contando suas experiências e até uma sátira em filme, Os Homens que Encaravam Cabras (foto), foi produzida e estrelada pelo galã George Clooney - seu personagem pode matar uma cabra com os olhos. Um dos melhores visualizadores remotos do Stargate era Joseph McMoneagle. Para o projeto do Exército americano, ele realizou experimentos fantásticos. Em uma ocasião, os militares queriam saber o que os russos estavam guardando dentro de um enorme galpão no norte da URSS. Chamaram McMoneagle e mostraram a ele uma foto. Depois de alguns segundos, ele afirmou com certeza: "É um submarino". O galpão ficava a quase 1 quilômetro da água e não era comum construir algo tão grande e pesado longe da costa. Mas, 4 meses depois, lá estava o submarino.
O fim do Stargate fez McMoneagle dar um novo rumo a sua carreira. Ele se tornou um paranormal empreendedor. Abriu a Intuitive Intelligence Applications, empresa que presta consultoria utilizando poderes psi. Os serviços de visão remota ajudam pesquisadores que desejam saber qual terreno é melhor para começar uma escavação arqueológica e mineradoras em busca de um terreno rico. Também oferece sua habilidade de prever o futuro para sugerir investimentos e apostas tecnológicas. Ele alega ter antevisto o livro eletrônico em 1994. Os conselhos não custam barato: US$ 250, a hora, e US$ 1.500, o dia.

Mas, entre todos os detetives paranormais, apenas uma foi convidada pelo FBI - a agência de investigação mais famosa do mundo - para dar palestras aos seus futuros agentes. Noreen Renier tem 76 anos e mais de 600 casos na bagagem, entre homicídios, desaparecimentos e estupros. Ela ficou famosa depois de prever que Reagan, o ex-presidente dos EUA, seria baleado no peito em 1981, mas sobreviveria. Desde então, auxilia a polícia de 28 Estados e 3 países e cobra em torno de US$ 1 mil por consulta. Em seu livro A Mind for Murder ("Uma mente para assassinato", sem tradução em português), ela descreve um caso de desaparecimento em que usou a carteira e um sapato para encontrar um desaparecido. A vítima era Norman Lewis, de 66 anos, que saiu de sua casa, em uma pequena cidade da Flórida, e simplesmente sumiu com seu caminhão vermelho.

Dois anos depois, Noreen foi chamada para o caso e recebeu os objetos de Lewis. Quando tocou neles, viu que o idoso estava com seu caminhão. Ele teria saído da estrada e caído em uma fenda. Mais tarde, a detetive também disse que ele estava morto e imerso na água. Lewis foi encontrado no lago em uma pedreira perto de sua casa. Ele estava dentro do caminhão vermelho. E submerso pela água


Fonte: Revista Superinteressante

Breve em sua casa: o menor porco do mundo, geneticamente modificado

POR Fábio Marton 


Raça criada por cientistas chineses para uso em laboratório está à venda

Eles roubaram a cena no Encontro Internacional de Líderes de Biotecnologia, em Shenzhen, China. Num estande que estava mais para feira de animais que convenção científica, todo mundo parou para ver e pegar os porquinhos geneticamente modificados, criados pelos cientistas do Beijing Genomics Institute (Instituto Genômico de Pequim, BGI). Quem se encantasse podia encomendar um deles por 10 mil yuan (6298 reais em 30/09/2015).

As criaturinhas descendem da raça Bama, que já são vendidos como bichos de estimação. Mas também são usados em laboratórios. Porcos são onívoros grandes, como a gente, e geneticamente mais próximos de nós que ratos ou cães. Daí serem um bom modelo para estudar, entre outras coisas, o sistema digestivo. A ideia era criar cobaias mais compactas, que exigem menos ração e são mais fáceis de manusear. E, de fato, foram assim que os outros ditos "microporcos" surgiram, para serem usados em laboratório. Mas através de seleção tradicional, simplesmente cruzar os baixinhos com as baixinhas.

Em nome da humanidade, cientistas são obrigados a cometer crueldades com cobaias, mas também têm coração. Os bichos se saíram tão adoráveis que decidiram dar a (alguns deles) um futuro melhor como bicho de estimação, com as vendas revertidas para financiar as pesquisas. "Planejamos aceitar encomendas de clientes agora e ver qual o tamanho da demanda", afirma Yong Li, diretor do técnico de ciência animal do Instituto.

Os cientistas editaram os genes de porcos clonados para desativar um gene do par GHR (growth hormone receptor, receptor de hormônio do crescimento), que causa um tipo de nanismo no ser humano. Cruzaram então os clones com fêmeas normais e, depois de duas gerações, consideram os animais saudáveis.

O resultado foi uma nova raça de porcos, menor que qualquer outra. O microporco chinês cresce no máximo até 15 quilos, o tamanho de um cachorro médio. É o primeiro a realmente merecer o nome "microporco". Há alguns anos, virou moda ter porco em casa. Eles afinal são mais inteligentes que cachorros (pois é), limpinhos (isso mesmo) e completamente adoráveis (se está em dúvida, veja aqui).

Mas um dia eles crescem. Os ditos "microporcos" podem caber numa xícara quando pequenos, mas chamá-los de "teacup" é propaganda enganosa. Eles chegam a pesar 50 kg quanto adultos, o que é bom para quem quer um sanduíche de presunto, nem tanto para morar num apartamento.



Fonte:

Gene-edited 'micropigs' to be sold as pets at Chinese institute, Nature

Prefeito inaugura modelo de bicicletário pioneiro neste sábado (03)


O prefeito ACM Neto inaugura neste sábado (03), às 10h, a Estação Bike Farol da Barra, um espaço que irá proporcionar aos ciclistas local seguro e conveniente para guardarem suas bicicletas. Gratuito, o local contará ainda com funcionários responsáveis pelo atendimento e manuseio das bikes. Conceito pioneiro no Brasil, o bicicletário vai funcionar em um módulo de contêiner marítimo e é composto por 44 vagas distribuídas em dois andares. O equipamento será instalado ao lado do Farol da Barra.




O serviço será oferecido sete dias por semana, das 6h às 0h, gratuitamente. Para o cadastro, será necessária apresentação de documento com foto, número do CPF e estar com a bicicleta presente para registro. É possível cada usuário guardar até três bicicletas simultaneamente. Os bicicletários são desenvolvidos e operados pela Compartibike, empresa especializada em soluções sustentáveis de mobilidade urbana e atua no mercado desde 2010. O próximo equipamento será instalado na Ribeira, perto do terminal marítimo e do fim de linha dos ônibus do bairro.

A inauguração faz parte das comemorações pelo aniversário de dois anos do Movimento Salvador Vai de Bike. Outras ações estão planejadas para este final de semana, a exemplo da ampliação das ciclofaixas de lazer que cortam a cidade, da entrega de novas bicicletas públicas para empréstimos, uma feira com temática ciclística, circuito de minibike para crianças, oficina de mecânica, bate-papo e parabéns com direito a bolo, entre outras novidades.

Na inauguração do novo bicicletário na Barra, por exemplo, todos os ciclistas que estiverem no local serão convidados para provar um bolo comemorativo. Ao lado do novo equipamento, será montado também um circuito de minibike, que ficará aberto das 9h ás 17h para a diversão das crianças. No local, ainda haverá o sorteio de uma bicicleta novinha, totalmente estilizada por grafiteiros da cidade, com arte feita na hora. Além disso, muitos brindes serão sorteados, inclusive 20 bilhetes que poderão ser utilizados durante um passeio na Feira da Cidade, que terá como temática a "magrela", em homenagem aos dois anos do Movimento Salvador Vai de Bike.

Feira - A Feira terá início às 11h, ainda no sábado (03), no canteiro central da Avenida Centenário (Chame-Chame), onde cerca de 100 tendas garantirão lazer e diversão ao público. Durante as 12 horas de exposições, haverá grafitagem em bikes, oficina básica de mecânica para bicicletas, bate-papo com ciclistas e sorteio de brindes. Além disso, quem for ao local contará com uma variedade gastronômica com preços acessíveis e muito artesanato. Na ocasião, também haverá duelo de DJs, o que animará ainda mais os visitantes.

Diversos grupos de ciclistas estão se mobilizando para participar dos eventos, entre eles o Pedal da Vila, que sairá da Rua Raul Leite - em Vila Laura, às 8h30 do sábado (03), passando pela Rótula do Abacaxi, Avenida Antônio Carlos Magalhães, Avenida Tancredo Neves, Avenida Magalhães Neto, Avenida Manoel Dias e seguindo a Avenida Otávio Mangabeira até a Barra.

Domingo - No domingo (04), a Barra continuará com o circuito de minibike a todo vapor e a Feira da Cidade mantém sua programação, porém com atrações musicais de peso, a exemplo do chorinho do grupo Janela Brasileira, que fará uma bela apresentação durante o horário de almoço. Ainda domingo, a Avenida Magalhães Neto receberá uma tenda móvel com 20 bicicletas para empréstimos. A Prefeitura vai ampliar a distância da ciclofaixa de lazer que começa no Parque da Cidade, que se estenderá até a Magalhães Neto, chegando à Otávio Mangabeira (orla) e depois passando por toda Avenida Paulo VI. A outra ampliação será na ciclofaixa de lazer que liga o Pelourinho ao Largo da Vitória.

As tendas da Barra, Pelourinho e Parque da Cidade receberão bicicletas diferenciadas, todas na cor azul. Para o empréstimo das "azulzinhas" será necessário pagar uma taxa de R$1 para utilização por duas horas. É possível renovar o tempo de uso dessas bikes após 15 minutos de sua entrega. Caso a renovação não seja realizada, o usuário pagará R$ 5 por hora utilizada a mais. O cadastro será feito nas próprias tendas. Lembrando que as tendas funcionarão das 7h às 17h.

 Agecom

Prefeitura promove programação especial em celebração ao Outubro Rosa


A Prefeitura, através da Superintendência de Políticas para as Mulheres (SPM), promove durante todo o mês uma programação especial em celebração ao Outubro Rosa. Várias atividades serão realizadas para orientar e sensibilizar a população sobre a importância do autocuidado com as mamas. A ação vai atender a uma das prioridades do I Plano Municipal de Políticas para as Mulheres, no eixo que corresponde à saúde integral. A SPM, em parceria com órgãos municipais, promoverá uma grande mobilização para alertar sobre a enfermidade que vem atingindo cada vez mais mulheres. O câncer de mama no Brasil é uma das principais causas de morte da população feminina, e a prevenção e o diagnóstico precoce são fundamentais para redução desses casos.



Nesta quinta-feira (01), aconteceu a abertura do projeto Outubro Rosa, na Praça Cairu, com apresentação da Banda da Guarda. Às 18h, o Elevador Lacerda e os coqueiros do Jardim de Alah serão iluminados na cor rosa. No dia 18, das 8h às 13h, está programada uma grande mobilização através de passeio ciclístico, com ponto de partida no Jardim de Alah seguindo até Ondina, com retorno ao Jardim de Alah. A ação é uma parceria com o Movimento Salvador Vai de Bike (MSVB). Na ocasião, serão oferecidos serviços como aferição da pressão arterial, orientação sobre o autocuidado com a mama, agendamento para mamografia, avaliação postural, avaliação nutricional, estética e prevenção à violência contra as mulheres.

No dia 29, última quinta-feira do mês, acontecerá a Quinta Temática, que trará palestrantes com tema: “Conhecer para Prevenir o Câncer de Mama”. O evento acontece das 8h às 12h, na Faculdade Visconde de Cairu, na Rua do Salete, 50, nos Barris. O encontro é gratuito e os participantes têm direito a certificado. A população também poderá contar com o SPM Itinerante, em várias comunidades de Salvador e nas Prefeituras-Bairro, onde serão realizadas sessões de autocuidado das mamas. A ação conta com a colaboração da AVON Cosméticos e Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Serão disponibilizados agendando de exames clínicos, a exemplo do preventivo para mulheres de 25 a 64 anos e mamografia para senhoras de 50 a 69 anos.

Programação itinerante:

- Dia 06, terça-feira, das 14 às 16h, na Prefeitura-Bairro de Pau da Lima, localizada na Av. São Rafael, 186, São Marcos.

- No dia 08, quinta-feira, das 14 às 16h, no Colégio Rotary, localizado na Ladeira do Abaeté, Itapuã.

- Dia 13, terça-feira das 14 às 16h, no auditório da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), prédio da Prefeitura-Bairro de Centro/Brotas, localizado no Edifício Ranulfo Oliveira, Praça da Sé, Centro.

- Dia 15, quinta-feira, das 14 às 16h, na Prefeitura-Bairro do Subúrbio, localizada na Rua Pará, 15, Paripe.

- No dia 16, sexta-feira, das 09 às 11h, CRAMLV, localizado na Praça Almirante Coelho Neto, nº 01, Barris.

- Dia 20, terça-feira, das 14 às 16h, na Associação de Moradores do Conjunto Santa Luzia – Uruguai, localizado na Av. Santa Luzia, 15, Uruguai.

- Dia 21, quarta-feira, das 15 às 17h, na Escola Municipal do Calafate, localizado na Rua do Calafate, 151, Calafate.

- Dia 22, quinta-feira, das 14 às 16h, na Prefeitura-Bairro de Cabula / Tancredo Neves, localizada na Rua Silveira Martins, 185, Cabula.

- Dia 26, segunda-feira, das 14 às 16h, na Escola Municipal de Botelho, na Ilha de Maré.

- Dia 28, quarta-feira, das 14 às 16h, na Prefeitura-Bairro de Cajazeiras, localizada na Estrada da Paciência, Cajazeiras VIII.


Agecom

Ataques russos na Síria vão agravar conflito, alerta coligação internacional

Da Agência Lusa

Os bombardeios aéreos da Rússia na Síria vão agravar o conflito, advertiram hoje (2) países-membros da coligação contra o Estado Islâmico liderada pelos Estados Unidos,. Eles pediram a Moscou que pare imediatamente de atacar forças da oposição síria.



“Essas ações militares constituem nova escalada e só vão gerar mais extremismo e radicalização”, afirmam sete países-membros da coligação, incluindo a Turquia, a Arábia Saudita e os Estados Unidos, em declaração divulgada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros turco.

“Pedimos à Federação Russa que cesse imediatamente os ataques contra a oposição síria e os civis”, acrescenta a declaração, também publicada nos sites dos ministérios dos Negócios Estrangeiros da Alemanha e França.

Para a coligação, a Rússia deve “centrar os seus esforços no combate ao Isil”, sigla alternativa para designar o grupo jihadista Estado Islâmico.

A Rússia tem insistido que os seus bombardeios visam apenas ao Estado Islâmico, mas os Estados Unidos e seus aliados afirmam que outros grupos de oposição ao presidente Bashar Al Assad foram atacados.

A declaração manifesta “profunda preocupação” com os ataques russos que “causaram mortes de civis e não visaram” à organização.

A declaração é assinada pela Alemanha, Arábia Saudita, os Estados Unidos, a França, o Catar, Reino Unido e a Turquia.


Executivo não pode dever a bancos por mais de cinco dias

Kelly Oliveira - Repórter da Agência Brasil Edição: José Romildo

O governo publicou hoje (2) no Diário Oficial da União o Decreto n° 8.535 que proíbe órgãos públicos devem aos bancos por mais de cinco dias úteis.



“É vedado aos órgãos e entidades do Poder Executivo federal firmar contrato de prestação de serviços com instituições financeiras, no interesse da execução de políticas públicas, que contenha cláusula que permita a ocorrência de insuficiência de recursos por período superior a cinco dias úteis”, diz artigo 3º do decreto.

O governo também estabelece que, em caso de excepcional insuficiência de recursos, a instituição financeira comunicará a ocorrência ao órgão ou entidade do Poder Executivo federal contratante até o quinto dia útil da ocorrência, que procederá à cobertura do saldo em 48 horas úteis, contadas a partir do recebimento da comunicação.

O decreto também proíbe a existência de saldos negativos ao final de cada exercício financeiro.

Em acórdão aprovado no mês de abril, o Tribunal de Contas da União (TCU) constatou irregularidades no atraso do repasse de verbas do Tesouro Nacional a bancos públicos para o pagamento de despesas com programas sociais do governo, como Bolsa Família, seguro-desemprego e abono salarial. No entendimento dos ministros do tribunal, a atitude do governo foi considerada uma operação de crédito porque, na prática, os bancos públicos emprestavam valores à União. O procedimento é proibido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Já o governo discorda dessa avaliação alegando que as práticas ocorreram durante períodos curtos, que acabam sendo compensados no momento em que os bancos recebem os recursos e ficam com saldos positivos.


Rússia bombardeia cidade de Raqqa, reduto do Estado Islâmico na Síria

Da Agência Lusa

Aviões de combate russos bombardearam a cidade síria de Raqqa, reduto de jihadistas do grupo extremista Estado Islâmico (EI) no Nordeste do país, e destruíram infraestruturas “utilizadas para treinar terroristas”. A informação foi anunciada hoje (2) pelo Ministério da Defesa russo.

dvd


“Em 1º de outubro, caça-bombardeiros Su-34 atacaram um campo de treinamento do EI e um posto de comando camuflado a sudoeste da cidade de Raqqa”, informou o ministério em comunicado.

“Como resultado dos ataques, o posto de comando foi neutralizado e a infraestrutura utilizada para treinar terroristas foi completamente destruída”, acrescentou.

O anúncio da Rússia foi feito pouco depois de a organização não-governamental Observatório Sírio dos Direitos Humanos ter informado que pelo menos 12 combatentes do EI morreram em bombardeios contra Raqqa.

Os aviões de combate, que a organização disse desconhecer se eram russos ou da coligação internacional, bombardearam a área nove vezes.

Entre os mortos há combatentes sírios e de outras nacionalidades, assim como um comandante iraquiano e outro tunisiano.

A aviação russa iniciou na quarta-feira (30) ataques aéreos na Síria. Moscou garante que os alvos são posições do Estado Islâmico, mas os primeiros bombardeios foram nas províncias de Idleb, no Nordeste, Homs e Hama, no centro da Síria, tendo visado aparentemente grupos da oposição moderada, apoiados e treinados pelos Estados Unidos.


Merkel tem chance de conquistar Nobel da Paz, diz jornal alemão

Da Agência Lusa Edição: Graça Adjuto

O jornal alemão Bild informou hoje (2) que a chanceler Angela Merkel é candidata séria ao Prêmio Nobel da Paz, que será atribuído na próxima sexta-feira, pelo papel desempenhado nas crises migratória e ucraniana.

"A chanceler Angela Merkel tem boas perspectivas de conquistar o Prêmio Nobel da Paz", destacou na capa o jornal mais lido na Alemanha.

CD


Nessa quinta-feira, Kristian Berg Harpviken, diretor do Instituto de Investigação sobre a Paz (Prio) de Oslo e um dos peritos mais ouvidos sobre o Nobel da Paz, previu a vitória da líder alemã.

"Angela Merkel terá o prémio Nobel da Paz", declarou em conferência de imprensa.

"Penso que a crise europeia dos refugiados - ou a crise mundial dos refugiados em situações igualmente dramáticas em grandes zonas da Ásia de Leste - vai dominar a atenção do Comitê Nobel Norueguês este ano", afirmou.

"Merkel foi a pessoa que assumiu a liderança" desta questão na Europa, acrescentou.

A chanceler alemã proclamou que a União Europeia tinha o dever moral de receber centenas de milhares de refugiados, que chegaram à Europa este ano, e abriu as portas do seu país que espera acolher entre 800 mil e um milhão de requerentes de asilo em 2015.

Esta posição valeu a Merkel uma série de críticas dos parceiros políticos na Alemanha.

A líder alemã foi também uma das principais responsáveis pelos acordos de Minsk, no início do ano, que resultaram em cessar-fogo relativamente respeitado no leste da Ucrânia, onde as tropas governamentais e os rebeldes pró-russos se confrontam.

Um outro perito do Nobel, o historiador norueguês Asle Sveen, considerou que o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (Acnur) é um candidato mais bem colocado para conseguir o prémio.

"Tenho na minha lista o Acnur e Mussie Zerai, padre eritreu, que desempenhou um papel central na ajuda aos refugiados que atravessam o Mediterrâneo a partir do norte de África para a Europa", disse.

No ano passado, o Nobel da Paz foi atribuído à paquistanesa Malala Yousafzai e ao indiano Kailash Satyarthi.




Ministério Público francês abre investigação contra Volkswagen

Da Agência Lusa

O Ministério Público francês abriu hoje (2) investigação preliminar por fraude contra o grupo alemão Volkswagen pelo escândalo dos motores a diesel adulterados para falsificar as emissões de gases poluentes, informaram fontes judiciais.



Segundo as fontes, citadas pelas agências EFE e AFP, a decisão do Ministério Público foi motivada por "todos os elementos que apareceram nos meios de comunicação" sobre o caso e pela notificação apresentada por um funcionário da região de Paris, que não quis se identificar.

A investigação foi aberta por suspeita de fraude grave em uma mercadoria, o que pode ser perigoso para a saúde.

O grupo Volkswagen é suspeito de ter equipado veículos vendidos em todo o mundo com um software que permite falsificar os controles antipoluição.

Quase 1 milhão de veículos a diesel vendidos nos últimos anos na França, das marcas Volkswagen, Audi, Skoda e Seat, foram equipados com o software, segundo a filial francesa da empresa. Em todo o mundo, foram cerca de 11 milhões de veículos. O escândalo provocou a demissão do presidente executivo do grupo, Martin Winterkorn.

A Organização Mundial da Saúde classificou, em 2012, os gases liberados pelos motores a diesel como cancerígenos.

A ministra da Ecologia da França, Ségolène Royal, que anunciou a realização de testes aleatórios em uma centena de veículos vendidos na França, denunciou o escândalo como "uma forma de roubo ao contribuinte e ao Estado".

Paralelamente à investigação do Ministério Público de Paris, numerosos processos contra o grupo alemão foram anunciados na França por uma associação ecologista, por proprietários de veículos a diesel da Volkswagen e por acionistas franceses do grupo.

Processos judiciais foram abertos em numerosos países, entre eles uma ação contra o grupo nos Estados Unidos.


Em Assembleia Geral da ONU, Coreia do Norte pede tratado de paz

Da Agência Lusa Edição: Graça Adjuto

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Norte afirmou nas Nações Unidas que um tratado de paz era urgentemente necessário para evitar a repetição do impasse militar registado na Ásia há dois meses. As tensões aumentaram na península coreana em agosto, depois de tiros na fronteira.

“Tendo atravessado o incidente de agosto que fez o Nordeste da Ásia e o mundo inteiro conter a respiração em ansiedade, tornou-se hoje uma questão crucial substituir o acordo de armistício com um tratado de paz sem mais demora", disse nessa quinta-feira o ministro dos negócios estrangeiros, Ri Su Yong, na Assembleia Geral da ONU.

Ri Su Yong disse que a substituição do acordo 1950-1953 por um tratado de paz permanente "exige a corajosa decisão dos Estados Unidos antes de todos" e acrescentou que a Coreia do Norte estava pronta para iniciar conversas.

A Coreia do Norte coloca o ônus sobre Washington para fazer um gesto para iniciar o diálogo. Washington, por sua vez, afirma que qualquer diálogo com Pyongyang terá de incluir discussões sobre o programa nuclear e os direitos humanos.

O ministro também criticou as Nações Unidas por “meras contagens que podem ser abusadas pelos Estados Unidos”, depois de uma comissão de inquérito da ONU ter concluído que o regime de Pyongyang cometia generalizados abusos contra os direitos humanos.

A Guerra da Coreia (1950-1953) resultou em um acordo temporário de paz em vez de um tratado, o que significa que as duas Coreias continuam tecnicamente em guerra.

Ri Su Yong também se reuniu com o secretário-geral da ONU, o sul-coreano Ban Ki-moon e antigo ministro dos Negócios Estrangeiros.

Ban Ki-moon disse que as Nações Unidas estavam prontas para ajudar a facilitar o diálogo.


Cúpula em Paris pretende reforçar processo de paz na Ucrânia

Da Agência Lusa

Os líderes da França, Alemanha, Rússia e Ucrânia reúnem-se hoje (2) em Paris para debater o reforço do processo de paz na Ucrânia. Apesar de o cessar-fogo ser globalmente respeitado desde o início de setembro entre as forças ucranianas e os rebeldes pró-russos do Leste da Ucrânia, ainda parece longe um acordo para uma solução política duradoura.

Esta semana, representantes de Kiev e dos combatentes separatistas russos assinaram um acordo decisivo sobre a retirada de seu arsenal da “linha de separação” dos territórios controlados pelos rebeldes no leste do restante território ucraniano.

A retirada do arsenal, para além do acesso dos observadores internacionais às zonas rebeldes, será um dos temas em debate na reunião de hoje na capital francesa, que conta com a presença dos presidentes francês, russo e ucraniano, François Hollande, Vladimir Putin e Petro Poroshenko, respetivamente, e da chanceler alemã, Angela Merkel.

“A retirada das armas é um importante passo para garantir a segurança do cessar-fogo no Leste da Ucrânia”, considerou esta semana, em comunicado, o ministro alemão dos Negócios Estrangeiros, Frank-Walter Steinmeier.

“No entanto, não é suficiente”, acrescentou. “Muitos outros pontos do acordo [de Minsk 2, assinado em fevereiro] ainda não foram aplicados. Espero que Kiev e Moscou estejam preparadas para trabalhar nessa direção”, frisou o chefe da diplomacia alemã.

No âmbito do acordo Minsk 2, o Leste da Ucrânia deverá organizar eleições locais no final de 2015 e devolver ao governo de Kiev o controle da fronteira com a Rússia.

O conflito armado entre os rebeldes separatistas pró-russos e as forças de Kiev já causou perto de 8 mil mortos desde seu início, em abril de 2014.


ONU pede à Rússia que evite alvos civis em bombardeios na Síria

Da Agência Lusa Edição: Graça Adjuto

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) pediu nessa quinta-feira (1º) ao ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov, para evitar vítimas civis na Síria, nos ataques que as forças militares começaram a fazer. Ban Ki-moon fez o pedido durante reunião na sede da ONU.

Em comunicado, o gabinete de imprensa da ONU informou que o secretário-geral e o ministro russo falaram sobre os últimos acontecimentos na Síria, incluindo a campanha contra o Estado Islâmico e outros grupos terroristas. O texto diz ainda que os dois concordaram que qualquer ataque aéreo deve ser feito sob estrita observância das leis humanitárias internacionais e dos direitos humanos.

A aviação russa começou a operar na Síria na quarta-feira (30), a pedido do presidente sírio, Bashar Al Assad.

Dirigentes oposicionistas moderados sírios disseram, porém, que os ataques aéreos russos já deixaram dezenas de mortos e pediram à comunidade internacional que pressione o governo de Moscou para que os interrompa.

Ban Ki-moon disse ainda a Lavrov que os alvos da campanha militar russa “deveriam ser exclusivamente os incluídos nas resoluções relevantes do Conselho de Segurança”, que têm condenado as ações de grupos como o Estado Islâmico e a Frente Al Nusra.

A ONU quer o fim do uso de munições indiscriminadas, como os barris de explosivos, acrescenta o comunicado.

Nessa quinta-feira (1º), pelo menos sete civis, incluindo duas crianças, morreram em ataques russos à província de Idleb, informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

No distrito de Jabal Al Zawiya, daquela província, “quatro civis, incluindo uma criança e uma mulher, morreram nos bombardeios feitos pelos aviões militares russos”, segundo o OSDH.

A organização não governamental acrescentou que mais civis, incluindo uma menina e uma mulher, perderam a vida em um ataque dos aviões russos na localidade de Habite".

Os primeiros ataques russos na Síria, na quarta-feira (30), deixaram 28 mortos, de acordo com o observatório, que registra o número de mortos desde o início do conflito sírio, há quatro anos e meio.



Venezuela assume presidência do Conselho Permanente da OEA

Da Agência Lusa Edição: Graça Adjuto

Mandato da Venezuela na presidência do Conselho Permanente da OEA vai durar três mesesArte Dijor
A Venezuela assumiu hoje (2) a presidência do Conselho Permanente da Organização dos Estados Americanos (OEA) com o objetivo de “reestruturar” a entidade, disse a ministra dos Negócios Estrangeiros da Venezuela, Delcy Rodríguez.

A presidência do Conselho Permanente é assumida de forma rotativa por todos os Estados-Membros da organização, e o mandato da Venezuela vai durar três meses, até 31 de dezembro.

"Assumimos a presidência do Conselho Permanente da OEA com a intenção de agir em benefício dos nossos povos. Unimos esforços com a Celac [Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos] e a Unasul [União de Nações Sul-Americanas] para a reestruturação da OEA", acrescentou a chefe da diplomacia venezuelana em sua conta no Twitter.

Delcy Rodríguez afirmou que a Venezuela está comprometida com a transformação da OEA, "a favor dos povos e não de interesses hegemônicos".

"A Venezuela sabe qual foi a participação da organização no golpe de Estado contra o comandante (Hugo) Chávez. Isso deve acabar. A diplomacia bolivariana traz uma mensagem de paz e solidariedade à OEA”, afirmou a ministra.

Em setembro, o secretário-geral da OEA, Luis Almagro, fez duras críticas ao governo da Venezuela, em carta aberta, para se defender das acusações feitas contra ele pelo ex-ministro dos Negócios Estrangeiros venezuelano Elías Jaua.


5 recursos futuristas já disponíveis nas TVs

POR Estúdio ABC 


De telas de ponto quântico a comandos por voz, veja o que já existe e o que logo deve chegar à sua TV

As smart TVs evoluíram rapidamente e, hoje, já é possível encontrar alguns modelos com recursos que você provavelmente não imaginava que veria tão cedo. De sistemas mais elaborados a comandos por voz e gestos, as tecnologias de algumas das TVs disponíveis parecem coisa de filme de ficção. Separamos cinco dos recursos mais interessantes e explicamos como eles funcionam.

Sistemas operacionais padronizados

Da mesma forma que acontecia com os smartphones de alguns anos atrás, as primeiras smart TVs ainda engatinhavam no sistema operacional. Boa parte dos aparelhos rodava plataformas desenvolvidas pelas próprias marcas, com interfaces diferentes e que mudavam a cada novo lançamento. A chance de um televisor receber atualizações ou mesmo novos aplicativos era praticamente nula, até porque as lojas de apps mal existiam.

O cenário começou a mudar em 2014, quando a LG colocou no mercado seus primeiros modelos de TV com webOS. O sistema foi o primeiro a ter uma interface bem adaptada às telas grandes. Assim começou a era de plataformas adaptadas para televisores. Basta ver que Android TV e Firefox OS, outras duas opções de softwares próprios para as TVs, vieram pouco tempo depois seguindo um conceito similar de design.

O que isso traz de vantagem? Primeiro, uma experiência de uso muito melhor. Nas interfaces dos três sistemas, é fácil encontrar os apps e as informações que você quer. E, depois, uma variedade maior de aplicativos: uma plataforma padronizada é muito mais interessante para os desenvolvedores.

No Brasil, há diversos modelos da LG que rodam o webOS. Um que merece destaque é o 49UF7700, vendido por pouco mais de 3 000 reais. Com o sistema Android TV, temos só uma smart TV da Sony, a Bravia XBR-55X855C, de 7 500 reais. E com Firefox OS, apenas a Panasonic TC-55CX640B, também vendida por 7 500 reais.


Tela de ponto quântico

Telas normais são compostas basicamente por uma fonte de iluminação, um filtro de Bayer (para cores) e um painel LCD. Já os displays de ponto quântico têm, em sua composição, inúmeros nanocristais líquidos (chamados também de pontos quânticos). Esses elementos minúsculos conseguem gerar iluminação por conta própria e, de quebra, filtrar ondas de luz de comprimentos muito específicos, o que melhora a fidelidade da cor, do contraste e da reprodução de preto.

Ao menos nos smartphones, telas feitas com esse material também tendem a ser mais econômicas, já que dispensam uma fonte de iluminação tão forte quanto a usada em uma tela de LED tradicional. Além disso, por não terem uma lâmpada por trás, os displays também podem ser curvados sem maiores dificuldades. A Samsung utiliza tela de ponto quântico em seus modelos mais caros. No Brasil, as smart TVs da série SUHD - 55JS8500, 55JS9000, 75JS9500, entre outras - custam de 7 000 reais a mais de 29 000 reais.


Telas OLED

Concorrentes das telas de ponto quântico, as OLEDs são relativamente comuns em smartphones, mas não tanto em televisores. Elas substituem os LEDs emissores de luz das TVs mais tradicionais por um composto orgânico que reage a impulsos elétricos e, assim, gera iluminação. A maior vantagem é que displays do tipo podem ser incrivelmente finos e ainda mais leves do que as televisões atuais. A tecnologia também garante um nível perfeito da cor preta, melhor ângulo de visão e contraste excepcional.

A LG é uma das poucas empresas que tem smart TV com telas desse tipo, que ainda não são fabricadas em larga escala. Isso acaba refletindo no preço. Os modelos 55EC9300 e 55EA9850, ambos com resolução full HD, têm preço sugerido de 10 000 reais, embora seja possível encontrar ambas por menos de 8 000 reais em algumas lojas.


Games por streaming

Depois de Netflix e similares usarem o streaming para revolucionar a forma como você assiste a filmes e séries, a Gamefly é uma das empresas que querem fazer o mesmo com games. Com o serviço, o cliente pode aproveitar alguns jogos diretamente na TV, sem precisar de um videogame em casa. Os únicos requisitos para funcionar são um modelo e um controle compatíveis e uma conexão com internet de boa velocidade.

Lá fora, o Gamefly concorre com o PlayStation Now, entre outros serviços. Aqui no Brasil, no entanto, o serviço é o único a disponibilizar essa tecnologia, que faz os jogos rodarem em poderosos servidores próprios. O recurso está presente em aparelhos mais novos da Samsung, como os da série SUHD. Os preços dos modelos 55JS8500, 55JS9000 e 75JS9500 vão de 7 000 reais a mais de 29 000 reais.


Comandos de voz e gestos

Controlar as TVs com comandos de voz ou por gestos era algo inimaginável há alguns anos. Hoje, porém, já existem diversos modelos que recebem instruções por meio de um microfone e mais alguns poucos que entendem sinais feitos para uma câmera. É possível fazer buscas na web, mudar de canal ou ajustar o volume do televisor com a voz e navegar pela internet e pela TV usando apenas movimentos da mão.

Todos os modelos dessa lista respondem a comandos de voz, mas apenas alguns da Samsung entendem gestos, por padrão ou pelo uso de uma câmera smart, vendida separadamente pela empresa. Nesse segundo grupo, estão os televisores UN48H6300AGXZD (encontrado por menos de 3 000 reais) e UN55H8000AGXZD (vendido por mais de 6 000 reais), ambos de resolução full HD.


Fonte: Revista SuperInteresante

Estudo aponta que vírus são seres vivos, sim, senhor!

POR Ana Luísa Fernandes EDITADO POR Tiago Jokura 

A comunidade científica está chegando a um consenso sobre a natureza desses seres que ficam entre o mundo dos vivos e dos não vivos
Por muito tempo os vírus têm causado um nó na cabeça dos cientistas. Há quem diga que eles são seres vivos, há quem diga que não. Na escola, você provavelmente aprendeu assim: vírus não são seres vivos porque não se reproduzem sozinhos - precisam de um hospedeiro para isso - e não têm metabolismo próprio. Na prática, isso significa que os vírus até podem sobreviver sem uma célula hospedeira, mas não conseguem produzir proteínas a partir de seu material genético. E isso impossibilita a reprodução independente para eles.


Em 2003, a descoberta dos mimivírus reacendeu a pergunta: os vírus realmente não são vivos? Confundidos com bactérias por quase 10 anos, os mimivírus são vírus gigantes, que até podem produzir algumas proteínas. E agora um novo estudo da Universidade de Illinois, que traçou a história evolutiva dos vírus, mostra evidências de que sim, eles são seres vivos.


Para fazer isso, foram analisadas "dobras" de mais de 5 mil organismos, entre eles, 3,5 mil vírus. Essas dobras são estruturas de proteína que ficam inscritas no genoma de células quaisquer e dos próprios vírus. Resultado: 442 dobras são comuns entre vírus e células, e apenas 66 são exclusivas dos vírus.

Isso quer dizer que, evolutivamente, os vírus compartilhavam material genético com as céluas, mas em algum momento se tornaram entidades diferentes. Em entrevista, o líder da pesquisa, Caetano-Anollés, disse: "O simples fato de existir uma biologia universal unificando vírus e células, agora justifica a construção de uma árvore da vida que englobe vírus do lado das células". Será que os livros de biologia serão reescritos?

Congresso vai votar projeto que facilita grampos na internet - e aumenta pena para crimes via Facebook

POR Bruno Garattoni 

Se aprovada, lei também permitirá que políticos removam resultados do Google



O projeto, que se chama PL215/2015 e é de autoria do deputado Hildo Rocha (PMDB-MA), pode ir a plenário nos próximos dias. Se aprovado, aumentará em 1/3 a pena para crimes de calúnia, injúria ou difamação cometidos via redes sociais. Além disso, crimes do tipo que resultem na morte da vítima (como o caso da garota que se matou após ter um vídeo íntimo divulgado no WhatsApp) passarão a ser inafiançáveis. Também prevê que a polícia e o Ministério Público possam acessar e monitorar contas suspeitas de crimes contra a honra.
Para os críticos do projeto, ele abre uma brecha perigosa, pois sua redação dá a entender que o monitoramento possa ser iniciado sem autorização judicial, bastando apenas a ordem da própria polícia. Isso poderia levar a uma banalização dos grampos online, que se tornariam mais frequentes. Outro ponto polêmico é o chamado "direito ao esquecimento" - pelo qual qualquer pessoa poderia solicitar a exclusão de resultados do Google contendo informações que a difamem ou constranjam. A Europa possui uma lei similar. Mas, no Brasil, críticos da medida temem que ela venha a ser manipulada pela classe política, que poderia usá-la para apagar notícias desfavoráveis da internet.

Um relatório vazado acidentalmente pelo Google revelou que, na Europa, isso ocorre - em pequena escala. De 220 mil solicitações de exclusão de link recebidas pelo buscador, apenas 5% eram relacionadas a pessoas famosas, políticos ou gente acusada de crimes. Todo o resto eram pedidos de pessoas comuns (como um homem que contraiu HIV, e pediu para retirar essa informação do Google, e uma mulher que pediu que seu endereço residencial não fosse divulgado pelo buscador).  


Fonte: Revista SuperInteressante

Droga anticâncer criada na USP é proibida pela Justiça

POR Ana Luísa Fernandes EDITADO POR Bruno Garattoni

A substância, que teria ajudado milhares de pessoas, é estudada há mais de 20 anos por um professor da USP. E agora não pode mais ser distribuída. Entenda:


Pacientes que lutam contra o câncer entraram em pânico quando descobriram que não poderiam mais ter acesso à fosfoetanolamina, uma substância supostamente anticancerígena, produzida por um professor Instituto de Química da USP de São Carlos.

A decisão foi tomada dia 28 pelo presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), José Renato Nalini, que justificou o ato dizendo que "(...) não há nenhuma prova de que, em humanos, a substância reclamada, que não é um remédio, produza algum efeito no combate a doenças. Portanto, presentes os requisitos legais, o deferimento da suspensão é medida de prudência".

Para entender por que a medida gerou tanta insatisfação, é preciso voltar um pouco no tempo. A ação da fosfoetanolamina em células cancerígenas é estudada desde o começo dos anos 90 pelo professor da USP, Gilberto Orivaldo Chierice, hoje aposentado. Essa substância é sintetizada naturalmente em algumas células do nosso corpo, como as do fígado e dos músculos do bíceps, por exemplo. Até o ano de 2014, a versão sintética da substância era distribuída gratuitamente para os pacientes que buscavam um tratamento complementar ou alternativo. Seu custo de produção é de aproximadamente R$ 0,10 por cápsula.

Entre os relatos dos usuários, constam curas sem cirurgia, reduções drásticas dos tumores e melhora nas dores típicas do tratamento. Alguns médicos chegaram a apoiar o uso do medicamento, mesmo sem provas conclusivas de sua eficácia, acreditando que a melhora venha do efeito placebo associado a um tratamento tradicional, como a quimioterapia ou a radioterapia.


Em 2014, o Instituto de Química de São Carlos assinou uma portaria proibindo a produção e distribuição de substâncias médicas e sanitárias que não possuíssem os devidos registros e licenças. Como a fosfoetanolamina não tinha registro na Anvisa, acabou sendo proibida. E pacientes começaram a recorrer à Justiça para que o remédio fosse liberado. A USP afirmou que não possui meios para produzir as cápsulas em larga escala. Mas, por decisão de liminares judiciais, foi obrigada a fabricar e fornecer a substância para mais de 360 pessoas entre meados de 2014 e setembro de 2015.

A comunidade científica não reconhece a eficácia da fosfoetanolamina contra o câncer. Há alguns estudos mostrando que a substância está relacionada com a morte de células cancerígenas, mas a Anvisa diz que, para obter o registro, é preciso apresentar análises clínicas detalhadas.

Supostamente, o mecanismo de ação da droga é o seguinte: nas células cancerígenas, as mitocôndrias têm a atividade prejudicada. Isso acontece pela falta de ácidos graxos, que é justamente o que a fosfoetanolamina fornece. Dessa forma, se o paciente de câncer ingerir doses suplementares de fosfoetanolamina, em tese, as mitocôndrias voltam a funcionar. Isso faz com que o sistema imunológico seja alertado para a presença da célula cancerosa - e dispare o processo de apoptose, ou morte celular. Ou seja, o próprio sistema de defesa do organismo mata as células cancerígenas.


Fonte: Revista SuperInteressante

Reajuste da gasolina e do diesel nas refinarias chega ao consumidor

Elaine Patricia Cruz e Cristina Índia do Brasil - Repórteres da Agência Brasil * Edição: Armando Cardoso

O aumento anuncaido ontem à noite pela Petrobrás já chegou às bombas de gasolina de São Paulo e de BrasíliaImagem de arquivo/Agência Brasil
O aumento do combustível já chegou ao consumidor de São Paulo. A afirmação é de José Alberto Gouveia, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de São Paulo (Sincopetro). Em entrevista à Agência Brasil, ele afirmou que o reajuste do combustível já é encontrado em alguns postos do estado, com valores entre R$ 0,17 e R$ 0,20.

“Em alguns postos já [subiu]. Quem recebeu o produto hoje, recebeu com aumento. Tem aumentos de R$ 0,17 [por litro] na nota de custo dele e de R$ 0,20 o preço do custo”, disse o presidente do sindicato.

“À meia-noite de ontem (29), a distribuidora parou o faturamento, acertou o preço novo e começou a faturar de novo. Então, quem recebeu o produto hoje já recebeu com preço novo. A partir de agora, qualquer dia é dia para aumentar, mas cada posto vai agir de um jeito, dependendo do estoque. Quem recebeu o produto, vai repassar o preço, porque não tem o que fazer”, acrescentou Gouveia.

Segundo ele, restará aos consumidores pesquisar preços. “O consumidor tem essa faca na mão [possibilidade de pagar mais barato] por mais uns dias. Mas o mercado, como um todo, vai reagir até sexta-feira (2).”

Ontem, a Petrobras anunciou reajustes nos preços da gasolina e do diesel nas refinarias a partir da 0h de hoje. O aumento para a gasolina é de 6% e, para o diesel, 4%.

Brasília

Em Brasília, os motoristas também já pagam mais caro para abastecer. Em alguns postos da cidade, o preço do litro de gasolina comum chega a R$ 3,59. Até semana passada, o preço médio do combustível no Distrito Federal (DF) era de R$ 3,50, conforme pesquisa da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

O diesel tinha tinha preço médio de R$ 2,88 o litro. Agora, em alguns postos, chega a R$ 2,99. O Sindicato de Postos de Combustíveis do DF não informou o índice médio de aumento, porque cabe a cada dono de posto definir o valor repassado ao consumidor.

Rio de Janeiro

Presidente interino do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Lubrificantes e Lojas de Conveniências do Município do Rio de Janeiro (Sindcomb), Manuel Fonseca da Costa disse que a entidade ainda não fez uma avaliação sobre o comportamento dos donos de postos de combustíveis sobre o reajuste de 6% nos preços da gasolina e de 4% para o diesel.

“No primeiro momento, ainda não temos um parâmetro. Não houve avaliação geral, porque tem revendedor que não recebeu o produto [com o preço reajustado].”

O presidente explicou que, diante da dificuldade do setor, será impossível não repassar o aumento para o consumidor. Adiantou que não deve ser feito tudo de uma só vez, porque alguns esperam algum tempo para aplicar o reajuste, como forma de atrair o cliente com preços mais baixos.

“Cada um vai fazendo com o seu de acordo. Um faz hoje, outro amanhã. Não será de uma pancada só. O consumidor ainda tem tempo de pesquisar o preço em um posto e em outro."

Para Manuel Fonseca da Costa, os revendedores não têm margem para absorver os reajustes sem transferir para o consumidor. “Está muito difícil. Eles não têm gordura nenhuma. Infelizmente, terão de cobrar do cliente. Seria bom [não repassar]. Quanto mais barato, mais se vende, mas está muito difícil, porque a despesa é grande. A margem ficou muito imprensada.”

O Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Lubrificantes e Lojas de Conveniências do Estado do Rio de Janeiro (Sindestado-RJ) foi procurado pela Agência Brasil, mas a assessoria de imprensa não retornou a ligação.

* Com a colaboração da Redação em Brasília

* A matéria foi alterada às 20h44 para inclusão de novas informações


Festival do Rio terá mais de 250 filmes de 60 países

Nanna Pôssa – Repórter do Radiojornalismo/EBC Edição: Maria Claudia

A 17ª edição do Festival do Rio começa amanhã (1º). São mais de 250 filmes, de cerca de 60 países, além de debates e encontros. A abertura da maratona, que vai até o dia 14 de outubro, terá exibição do documentário Chico – Artista Brasileiro, de Miguel Faria Jr. A sessão marca a volta do festival ao Cine Odeon - Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro, que ficou fechado por quase um ano para reforma.

A tradicional sala da Cinelândia, no centro do Rio de Janeiro, será palco do Cine Encontro, evento com ingressos populares onde o público assiste a pré-estreias nacionais e conversa com atores, produtores e diretores.

Em entrevista exclusiva para o programa Arte Clube, da Rádio MEC AM do Rio de Janeiro, o diretor do evento Marcos Didonê explica que o Cine Encontro é uma oportunidade para quem quer conhecer o processo de produção da sétima arte.“Essa é a grande felicidade do festival, mostrar esse processo para as pessoas poderem ter mais contato com os realizadores do cinema nacional”, afirmou.

Este ano, a Première Brasil agrega mais de 50 títulos distribuídos nas categorias Competitiva, Hors Concours, Novos Rumos e a mostra especial Rio 450, em comemoração ao aniversário da cidade.

Na mostra competitiva, os filmes disputam o Troféu Redentor, eleito por voto popular (melhores longa-metragem e curta-metragem) e pelo júri oficial. “É o filé mignon, nós recebemos 200 filmes e selecionamos 20. Há um frisson muito grande dos produtores e diretores porque os filmes que são premiados no Festival tem uma vida mais longa na distribuição”, disse Marcos Didonê.

O festival vai escolher também o melhor filme de temática LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros). Segundo um dos diretores do Festival do Rio, Marcos Didonê, 25 filmes disputam o Prêmio Felix. “Exibimos o que de melhor existe. Pesquisamos em festivais do mundo inteiro”, afirmou.

O evento terá mostras especiais sobre o Noir Mexicano, produções de animação japonesas do Estúdio Ghibli e aos Grandes Mestres do Cinema, entre eles uma homenagem especial à Orson Welles. Serão dez filmes e debates no Centro Cultural do Banco do Brasil para marcar os100 anos de nascimento do diretor, ator, dramaturgo e radialista americano. A programação completa está no site http://www.festivaldorio.com.br/


Falta de provas e documentos levou Cunha a arquivar pedidos de impeachment

Carolina Gonçalves – Repórter da Agência Brasil Edição: Nádia Franco

Denunciantes não fizeram ajustes socilitados, disse  o  presidente  da  Câmara José Cruz/Agência Brasil
Três dos 13 pedidos de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff que estavam em análise na Câmara dos Deputados foram arquivados, na noite de ontem (29), pelo presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A decisão foi publicada hoje (30) no Diário Oficial da Câmara. Cunha havia antecipado a decisão há dois dias, mas queria ler novamente os documentos.

Cunha disse que, mesmo depois de garantir o prazo para que os autores dos pedidos de impeachment fizessem ajustes, apresentassem documentos ou acrescentassem informações aos documentos, esses requisitos formais para a admissibilidade não foram atendidos.

Entre os pedidos que foram apresentados entre julho e agosto deste ano, um, de autoria do advogado Marcelo Lino, foi indeferido por falta de provas. Na decisão, Cunha explicou que a admissibilidade da denúncia por crime de responsabilidade considera tanto a análise de aspectos formais quanto questões substanciais, como tipicidade e indícios mínimos de autoria do crime. Lino afirmou, no documento, que por ter ocupado a presidência do Conselho Administrativo da Petrobras e ter sido ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff “não apenas era sabedora do esquema de corrupção e nada fez para estancá-lo, como, também, dele [se] beneficiou para angariar recursos para a sua vitoriosa campanha para a Presidência”.

“Não conheço das imputações relativas a atos supostamente praticados pela denunciada quando ministra”, destacou Cunha. Segundo o deputado, o denunciante não demonstrou “minimamente” a existência de indícios suficientes de autoria e materialidade dos crimes de responsabilidade. “Como advogado, o denunciante pode obter cópias de processos judiciais em qualquer juízo”, concluiu.

O segundo pedido arquivado, apresentado pelo também advogado Geraldo Cancian Lagomarcino Gomes, associava à presidenta condutas que representariam atentado contra a Constituição Federal, contra o exercício dos direitos políticos, individuais e sociais e contra a segurança interna do país. O advogado acusava ainda Dilma de praticar atos de improbidade administrativa, cometer crimes contra a lei orçamentária do país e de participar de uma campanha “enganosa” à reeleição em 2014.

Mesmo depois de solicitar complementos e garantir prazo de 10 dias para que o advogado complementasse as informações para o pedido ser aceito, Cunha afirmou que faltaram documentos pessoais. “O denunciante não informou o número de sua inscrição como eleitor, de forma que não é possível aferir se ele está, ou não, no gozo de seus direitos políticos”, explicou.

A mesma falta de documentos levou ao arquivamento do pedido feito pelo designer gráfico Paulo Rogério Caciji. “O denunciante não informou o número de sua inscrição como eleitor, conforme dispõe o Artigo 14 da Lei 1.079/1950, não sendo possível aferir se ele está, ou não, no gozo de seus direitos políticos”, disse Cunha.


Aprovada nova fórmula para cálculo de aposentadorias

Carolina Gonçalves - Repórter da Agência Brasil Edição: Beto Coura

A Câmara dos Deputados aprovou no início da tarde desta quarta-feira a Medida Provisória 676/15, que cria uma nova fórmula para o cálculo de aposentadorias.

O texto é resultado de um acordo com o governo, que vetou a primeira proposta do Legislativo de criação da regra 85/95 – soma da idade e o tempo de contribuição para mulheres e homens respectivamente.

A medida proposta por uma comissão especial prevê uma migração que ocorreria até 2018, em uma escala que começaria com 85/95 e terminaria com a fórmula 90/100. A regra foi negociada com o Planalto.

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, diz que pauta é questão política José Cruz/Agência Brasil
Poucos minutos antes de abrir a sessão da Câmara, marcada para evitar a votação de vetos presidenciais hoje (30), o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) garantiu que a medida não pode ser vista como “birra” com Senado.

O presidente do Senado, Renan Calheiros, decidiu não incluir na pauta do Congresso o veto publicado em edição especial do Diário do Congresso de ontem sobre o projeto da minirreforma política, que trata do financiamento privado de campanha, voto impresso e da janela partidária.

“Ninguém está fazendo birra de nada. Não tem objetivo nenhum disto. Existe uma matéria que se lutou para que fosse publicada em edição extraordinária do Diário Oficial para que se permitisse que fosse hoje [para a pauta do Congresso] e aí não pautar. É esse o problema”, explicou Cunha.

A sessão da Câmara foi uma imposição dos líderes parlamentares que queriam definir estes pontos da legislação eleitoral até sexta-feira (2), prazo para que as regras valham para as eleições do próximo ano.

Segundo Eduardo Cunha, se não votar hoje, a pauta do Congresso pode ser vencida, sem problemas na próxima semana. Mas a base aliada quer esgotar temas - reajuste do salário de servidores da Justiça e o texto que vincula o índice de correção de aposentadorias ao usado no ajuste do salário mínimo.

Por resolução do Congresso, a sessão de vetos tem que ocorrer na terceira terça-feira de todo o mês. No caso de não haver quórum, a pauta é adiada para a terça-feira seguinte. E foi este o argumento usado por Cunha para explicar que não há uma questão direta com o Senado.

“O que foi combinado comigo foi que eu não fizesse a sessão. É uma questão política. Foi uma determinação dos líderes, tanto da situação quanto da oposição. Só não participaram desta decisão os líderes do PT, do PcdoB e do PDT. Eu tenho pauta. A Casa não vai ficar parada”, afirmou Cunha.